englishPortuguese

Procure por algo em nosso site:

Depoimento do Cliente

Envie o seu depoimento!

Norma e Pedro

AMPLIE: Norma e Pedro

Roteiro: Chapada dos Veadeiros - São Jorge e Alto Paraíso

Letícia,
Gostaria de deixar registrado aqui a minha imensa satisfação com as férias deste ano. Tudo foi maravilhoso - obrigada a todos da Pisa e conveniadas.
Na Chapada dos Veadeiros o destaque foi para os guias e para a equipe local que foram impecáveis. A Pousada Recanto da Grande Paz é maravilhosa e o café da manhã divino. O lugar é show e foi mais um sonho alcançado.


No Jalapão foi um susto a chegada do caminhão e o deserto que atravessávamos cada vez que saíamos para um passeio. Porém, logo nos habituamos com aquele lugar mágico e curtimos bastante. A equipe foi muito entrosada e se desdobram para atender à todas as nossas necessidades. Eles são fantásticos e fazem com que o que é muito bom fique inesquecível. São extremamente profissionais e a pontualidade é britânica - adoro isto.
Fernando de Noronha dispensa elogios, porém devo registrar que a Pousada Mar Aberto é maravilhosa. Ao chegarmos encontramos um quarto muito aconchegante, cheiroso e com flores de Hibiscos sobre a cama e no banheiro. Todos os dias eles limpam o quarto, trocam as toalhas e lençóis e deixam um agradável perfume no ambiente. As meninas da recepção, assim como as arrumadeiras e a moça da cozinha são muito educadas e simpáticas. Pode recomendar de olhos fechados.
Estou lhe enviando duas fotos na Chapada do Veadeiros na excursão para a Cachoeira dos Couros onde se vê a participação da Pisa na nossa felicidade.
Obrigada pela força, pelo seu profissionalismo e pelo carinho.
Um abração com o reconhecimento da Norma e do Pedro.

Sérgio Torres

AMPLIE: Sérgio Torres

Roteiro: Islândia - Aurora Hunt no Lago Myvatn (Norte da Islândia)

Paulo,
Já estou de volta a minha casa e ainda meio "atordoado" por tanta coisa bela que vi. Muita informação. Um outro mundo.
No texto que enviou e fala da Islândia, tem uma palavra que me chamou atenção. ( Eu sempre gostei de ler, tenho um livro publicado, de contos, não de medicina, é claro, e presto muita atenção as palavras, gosto ).
A palavra é: " uma natureza impactante ". Assim foi, é a Islândia agora para mim.
Foram sete dias de descobertas a cada instante. Eu conheço um tanto deste mundo mas o país é uma overdose de natureza. Acertei na escolha.
Existe nesta terra algum lugar mais bonito que a Islândia e a Escócia?
Se tiver, me avise. . .
Abraço,
Sérgio Torres.

Beth e Jorge

AMPLIE: Beth e Jorge

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Olá Camila

A viagem foi fantástica.
Receptivo muito bem preparados.
Gostaríamos de agradecer a guia Silvia uma pessoa culta, que se dedica de corpo e alma ao seu trabalho.
Aprendemos muito com ela e também nos emocionamos várias vezes com as sua histórias.
A cada trilha percorrida, no final sempre uma palavra amiga, que nos dava mais força para a próxima e assim por diante até que conseguimos fazer todas as trilhas.
Gostaríamos de agradecer a você pela atenção e dicas e indicação do blog que nos foi muito útil.

Beth e Jorge

Francisco Simões de Araujo Filho

AMPLIE: Francisco Simões de Araujo Filho

Roteiro: Portugal - Mountain Bike no Caminho de Santiago de Compostela

- Voo partindo do Brasil, excelente
- Chegada no Porto e contato com o transfer, excelente
- Gentileza do Transfer, fenomenal
- Chegada em Guimaraes, acesso ao Hotel, excelente
- Briefing do transfer e recepção das bikes e instrucoes, fenomenal
- Caminho e informações, completas e perfeitas
- Estadia nos outros Hotéis, excelente
- Informacoes das cidades, mapas, altimetria, sugestoes de passeios, excelente
- Chegada a Santiago e final do passeio, excelente
- Programacao em relacao as dificuldades, excelente
- Chegada no hotel, o transfer ja estava no local, mesmo tendo saido no dia seguinte, excelente
- Transfer Santiago/Porto, excelente
- Saida do Porto sentido Brasil, excelente

resumindo - só elogios......

Paulo Roberto Lima

AMPLIE: Paulo Roberto Lima

Roteiro: Chapada Diamantina - Trekking no Vale do Pati

Gostei muito do trekking pelo vale do Pati na chapada diamantina ; tava um tempo muito bom, muito sol , muitas cachoeiras, algumas cachoeiras nesses tempos secos com pouca agua mas com muita beleza, noites com muitas estrelas, comida boa.... tudo muito bom.

Dormir na casa dos nativos e fazer um pouquinho da parte da vida deles é enriquecedor, quanto ao grupo de trekking formado este era bem forte nas caminhadas e o guia "Jorge" esta de parabéns, com muita tranquilidade foi passando e dividindo conhecimentos gerais da região sempre com seriedade e profissionalismo.

E muito importante e maravilhoso foi fechar o trekking com um banho no poço azul, é incrível este lugar.

Valeu abraços, muito obrigado pelas viagens que você e a pisa me proporcionam.

Carolina Bernardi

AMPLIE: Carolina Bernardi

Roteiro: Chapada dos Veadeiros - São Jorge

A viagem foi sensacional, do início ao fim. Tudo extremamente organizado e eficaz, restando para o turista apenas a missão de aproveitar os maravilhosos atrativos do destino. Parabéns à Pisa e ao receptivo local, a você, pela agilidade, simpatia e presteza, pelos nossos guias do receptivo, Patrícia e Pacheco, que também foram de extrema gentileza e profissionalismo. Dedico à equipe do receptivo especial agradecimento pela liberdade e flexibilidade de horários para descanso, contemplação, banhos e aventuras, sempre respeitando e contemplando os limites individuais de cada integrante do grupo. Espero poder contar com os serviços da Pisa em breve.

Abraço e obrigada.

Carolina Bernardi

Bia -Beatriz de Paula Souza

AMPLIE: Bia -Beatriz de Paula Souza

Roteiro: Chapada Diamantina - Trekking no Vale do Pati

Deixo aqui um breve registro de minha viagem à Chapada Diamantina pela Pisa Trekking.
Foi tudo primoroso, a começar pelo atendimento da Tainah. Fiquei por vezes até preocupada em estar abusando da sua imensa disponibilidade, que por vezes entrou fins de semana adentro.
O roteiro é deslumbrante, superou minhas expectativas. Esperava um lugar bonito, mas não tão rico e variado de paisagens e terrenos. Foram cachoeiras que correm para cima, com águas ao vento que me banharam de cima do morro; banhos em lagoas de cores diferentes, de cor de Coca-Cola ao azul cristalino que dá a sensação de voo; ambiente de caverna; vales profundos com capões de mata; travessias de rios pulando pedras ou por pinguelas; campos planos; longos e divertidos trepa-pedras; lama; flores miúdas e gigantes... Surpresas a cada passo. Sem falar nas formas geológicas impactantes do lugar, com aquelas espécies de Tepuis de camadas variadas, de pé-de-moleque a massa folhada. Um lugar rico também de história e histórias, que iam sendo contadas pelos guias e pelas pessoas que íamos encontrando pelo caminho.
As pousadas eram bacanas, mas a experiência de ficar nas casas simplicíssimas dos moradores do Pati foi insuperável. Tomar banho frio, ao invés de uma experiência desagradável, tornou-se parte do aprendizado, composto também pelas galinhas, a comida de fogão a lenha, a fogueira no anoitecer, o céu estrelado, o barulhinho d´água, o cantar do galo e dos passarinhos, o chão de terra batida e os retratos retocados à mão.
Chamou a atenção do grupo o cuidado com que a sequência de atividades foi planejada, aumentando gradativamente o grau de dificuldade com uma "pausa" no meio para o corpo fazer acomodações (uma caminhada de meros 12 km).
Os guias não poderiam ser melhores. Zói é um acontecimento. Sente-se claramente sua imensa experiência, que o faz saber como lidar com cada turista. Percebe habilidades e dificuldades, de desempenho físico e psicológico, e apoia e solta na justa medida. Simpático, alegre, sempre cantarolando um repertório que se harmoniza com o ambiente e de bom gosto, que instaura ou recupera o gosto por cantar na trilha de muitos do grupo. Consegue dar leveza aos momentos mais tensos, sem deixar de orientar e estar atento aos cuidados de segurança necessários. E tudo isso transmitindo gosto e amor pelos lugares e atividades, que nele permanecem vivos apesar dos muitos anos nessa função. Rosane é uma presença alegre, leve e atenta. Sempre está lá nas horas que um apoio é bem-vindo. Filha do lugar, conhece por dentro as histórias e características da região e de seu povo, enriquecendo nossa percepção de onde estamos e alargando nossos horizontes. É muito bom o fato de ser uma mulher trabalhando em conjunto com um homem, e de ter um jeito diferente do de Zói, pois às vezes nos sentimos melhor com um e outras com outro, conforme a situação, o assunto e o nosso jeito pessoal.
A Fátima, nossa motorista, é uma figuraça, engraçada e cheia das histórias. É pontual e eficientíssima, o que dá muita segurança.
Sei lá, que mais? Foi ótimo, ótimo, ótimo, ótimo!! Só posso falar bem e agradecer!

Bia -Beatriz de Paula Souza

Luis Henrique Taguchi

AMPLIE: Luis Henrique Taguchi

Roteiro: Bonito

Oi Camila,

O passeio correu exatamente como o contratado, e acho que foi até melhor do que imaginávamos. O hotel era muito com e com ótima localização, pertinho do centro de Bonito.

Os passeios correram conforme o programado e o motorista que nos levou aos passeios foi muito bom e pontual, sempre na hora marcada pelo cronograma da viagem.

A paisagem e a natureza de lá são realmente fora do comum, com muitas cachoeiras, que por sinal são incríveis e a água cristalina durante a flutuação no Rio da Prata.

Esse é a segunda viagem que faço através da Pisa (Jalapão foi a primeira, que por sinal vale muito a pena também), espero que o atendimento continue sendo um diferencial da Pisa.

Já estamos planejando uma nova viagem, para a Chapada dos Veadeiros e em breve faremos uma visita para ver o que há de pacotes interessantes.

Atenciosamente,

Luis

Vania Maria Pacchioni

AMPLIE: Vania Maria Pacchioni

Roteiro: Safári no Jalapão - O Coração do Brasil

Olá Tainah!!!

Sim... adorei o Jalapão!

Uma região incrível, cheia de surpresas, dunas douradas, rios transparentes, comida boa, gente simpática, contadores de "causos", fogueira, caminhada, canoagem, cachoeiras...nossa, quanta coisa! Conheci muita gente bacana nessa viagem e o receptivo foi dos melhores! Parabéns por indicarem e coordenarem roteiros tão lindos!

Adoro fotos e tenho dificuldade de escolher...te mando essas. Abraços e até a próxima aventura levada a sério.

Julia Gomes

AMPLIE: Julia Gomes

Roteiro: Argentina - Salta e Jujuy

Olá, Camila!
Voltamos de uma viagem deslumbrante. Paisagens incríveis!
A obra da natureza não tem preço!
As pessoas dos povoados muito amáveis e receptivas. Os hotéis excelentes. O La Comarca com sua cozinha gourmet foi o melhor restaurante!
Gostamos de tudo.
Obrigada por sua dedicação e empenho em realizar mais esse sonho.
Até a próxima!

Maria de Brotas Neves

AMPLIE: Maria de Brotas Neves

Roteiro: Turquia Clássica

Camila,

Foi tudo ótimo, com exceção do voo da ida, que devia chegar as 21hs30 do dia 15, e chegou as 2hs da manhã, logo as 8hs tínhamos o passeio do Bósforo. Mas tudo bem.

O receptivo parceiro de vocês na Turquia, é espetacular, tudo muito certinho, os horários de nos apanhar, a organização, a limpeza dos ônibus, vans, pegamos uma a guia que nos acompanhou durante a viagem, chamada Zeliha, excelente, melhor não poderia ser, o motorista também era excelente.

Adoramos o hotel caverna da Capadocia – Dere Suites, os funcionários super simpáticos, o hotel é lindo, muito confortável, pode indicar.

Em fim, adoramos a viagem, que queremos outras ...

Camila, obrigada por tudo.
Bjs.

Maria de Brotas Neves

Thais Helena

AMPLIE: Thais Helena

Roteiro: As Maravilhas de Bonito

Oi Andreia

Gostamos demais, se pudesse teria ficado mais uma semana.
Tudo ocorreu dentro do previsto, horário, vôo, transfer, na volta é que, quase ficamos preso em Campo Grande por causa do mal tempo, nosso avião foi o único que conseguiu pousar em Campo Grande, todos os outros vôos foram cancelados.

A pousada que ficamos foi ótima, hospedagem, local - próximo ao centro, e ambiente agradável, lugar lindo demais, muito bem cuidado, e funcionários muito receptivos.

Os passeios todos ocorrerão sem problemas, dentro do horário, o motorista que nos acompanhou na maioria dos passeios hiper solicito, aliás como todos os lugares que visitamos fomos muito bem atendidos.

Como ficou livre dois dias na semana, fechamos mais dois passeios com a agência responsável por nosso passeio em Bonito, alguns atrativos extras não são fechados no local do passeio, por exemplo o rapel - deve ser fechado na agência antes do passeio, no local eles não acrescentam o rapel, devido preparo e equipamento, como fomos antes na agência, conseguimos fechar o passeio de rapel, que foi uma experiência maravilhosa, o visual que se contempla, fora a adrenalina, é apaixonante.

As cachoeiras, trilhas, tudo é muito lindo.

A consciência de preservação local é muito grande, os guias moram na região e gostam do que fazem.

Enfim gostamos muito.
Talvez o fato de termos ido fora de temporada para este local, tudo tenha contribuído, não sei, mas tudo ocorreu bem.

Já estamos pensando na nossa próxima viagem e gostaria de saber o que vc tem p/ nos indicar, gostamos de passeios com caminhadas, cachoeiras, cavernas, rafting, rapel, mergulho, cavalgada, de tudo um pouco.

Thais Helena

Tathyana e Mario

AMPLIE: Tathyana e Mario

Roteiro: Atacama Paisagens

Camila,

A viagem foi excelente!

Tudo muito bem organizado e estruturado!

Agradecemos muito!

Vou selecionar uma foto para te enviar. Temos que escolher entre quase 2000 fotos! kkkkkkkkkkk

Obrigada por tudo! Seu atendimento também foi sempre ótimo, sempre disponível para as dúvidas e esclarecimentos.

Com certeza faremos mais viagens com vcs!

Bjs

Tathyana e Mario

Evelise Locatelli

AMPLIE: Evelise Locatelli

Roteiro: México - Tesouros Arqueológicos e Caribe

Oi Letícia tudo bem!!!

Depois do “aperreio” com meu passaporte que estava vencendo em novembro, mas no México existe a exigência de 6 meses antes da finalização da validade...consegui tirar um passaporte de emergência...e pude relaxar e desfrutar do passeio.

A viagem foi ótima. O México é maravilhoso, nada parecido com o que assistimos nas “películas” americanas. As cidades são super limpas, organizadas com um povo muito hospitaleiro, inclusive a Cidade do México, uma das maiores cidades em habitantes do mundo, mas é linda, muito bem cuidada, arborizada, as avenidas largas e conservadas...fantástica e cheia de opções para se visitar. Amamos o Museu de Antropologia e a guia (Liz) que nos acompanhou além de simpática, transbordava conhecimentos da história daquela região, pois não adianta você ir num lugar e não saber sua história. Oaxaca, igualmente fantástica...principalmente a árvore de Tule, uma das maiores do mundo, e o Monte Albán, volto a repetir...o guia (Luís) para este sítio arqueológico foi fenomenal, nos fez voltar ao passado com seu conhecimento. Em Mérida pegamos uma temperatura de mais de 40 graus, mas conseguimos aproveitar ao máximo a zona arqueológica de Uxmal e Chichen Itza. Cancun...nem tem como falar da beleza do colorido do mar...

Todos os transfer de primeira qualidade assim como os Hotéis...Os voos tanto da Avianca (ótima) quanto da Aeroméxico foram todos no horário, somente quando fomos para Mérida não pudemos descer devido a uma “tormenta” e seguimos para Cancun, que fica a 30 minutos, esperamos mais um tempo e quando estava tudo ok descemos em Mérida, mas isto faz parte da viagem...e o transfer, apesar do atraso de duas horas estava nos esperando. Enfim....mais uma vez gostaríamos de parabenizar você Letícia pela organização e a Pisa por nos proporcionar mais uma viagem maravilhosa. Até a próxima se Deus quiser.

Vânia Maria Pacchioni

AMPLIE: Vânia Maria Pacchioni

Roteiro: Bolívia Express

Bom dia Tainah!!

Estou voltando só hoje de férias, pois depois da Bolívia, ainda estive uma semana na Argentina...

Quero agradecer pela organização da PISA e por todos os apoios locais que tivemos. Foi tudo muito bom. A Bolívia tem lugares surpreendentes...e acho que subestimados pela maioria das pessoas ( e eu me incluo nisso pois também deixei a Bolívia para visitar por último aqui na América Latina). O único inconveniente é o mal da altitude... Eu realmente sofro muito com isso... mas vale cada dor de cabeça...

Abraços,

Vânia Maria Pacchioni

Wilson Matos Jr

AMPLIE: Wilson Matos Jr

Roteiro: Expedição Monte Roraima - Circuito 3 Nações

Bom dia Tainah,

Foi tudo ÓTIMO !!!! Deu tudo certo ....

Pessoal do receptivo são excelentes. Nosso Guia o "Borracha", é MUITO bom não deixando NADA a desejar.

Ano que vem, minha vontade é de ir para CORDILHEIRA BLANCA .

Foi um prazer conhece-la ...

Até mais ...

Abs...

Wilson

Alexandre Perlingeiro

AMPLIE: Alexandre Perlingeiro

Roteiro: Expedição Monte Roraima - Circuito 3 Nações

Bruno,

Gostaria de agradecê-lo pela dica de viagem ao Monte Roraima. A viagem foi sensacional e deu tudo certo. O visual é fantástico e o trekking puxado. Este tipo de passeio requer uma empresa com uma estrutura profissional e a Pisa está de parabéns! Desde o início fui muito bem atendido.

O Monte Roraima é um lugar místico e me lembra o Filme Parque dos Dinossauros. Nunca imaginaria que pudesse existir um local como esse!

Com certeza irei fazer outros passeios com vocês !

Abraços,
Alexandre

Marta Lucia de Souza

AMPLIE: Marta Lucia de Souza

Roteiro: Expedição Monte Roraima - Circuito 3 Nações

Camila, boa tarde.

Estou aqui para dizer que AMEI a viagem!!!!!!

Tivemos tempo seco sempre, 81 km percorridos a pé, 1.5kg mais magra, pernas cansadas e uma sensação de estar VIVA!

Monte Roraima: mais um sonho realizado.

Meu próximo destino com vcs será a Ponta da Joatinga.

Bjs e obrigada!!!

Neide e Cida

AMPLIE: Neide e Cida

Roteiro: Islândia - Aurora Hunt

Olá Letícia,

O nosso guia tirou as fotos, pois a maquina não estava tirando com o frio e o espetáculo era demais de bonito.
Não temos a palavra para expressar a beleza que é a dança da Aurora Boreal.
Beijo
Neide

William

AMPLIE: William

Roteiro: México - Joias Maias e Caribe

Olá Tainah!! Tudo bem?

A viagem foi sensacional!! Os lugares que conhecemos são todos incríveis!! A cultura deles é muito interessante e está presente em tudo!
Tudo correu perfeitamente bem. Todos os transfers, hotéis, passagens...
Em Mérida recebemos mais informativos ao chegar, com um mapinha do centro e algumas opções de lazer. Talvez tenha faltado isso na Cidade do México e Cancun, mas isso sou eu, que adoro mapas, sair andando pela cidade sem ter que ficar pedindo informações, hehehehe...
Só uma dica: ao que parece o governo tem tentado inibir negociações em dólar americano. Restaurante nenhum queria aceitar pagamento em dólar e os que aceitavam faziam uma cotação mais baixa, ficando mais caro. As únicas coisas que nos cobraram em dólar, mas também sendo possível pagar em peso, foi o Cocobongo e um passeio em Cancun para Xcaret (recomento muito!!!).

Dois problemas que tivemos (nada a ver com a Pisa): a Mônica perdeu o celular ao voltarmos do Cocobongo, então não temos foto nenhuma da balada kkkk. Mas tudo bem, ela tava meio bêbada e o q importa são as lembranças!
E eu, muito espertão, marquei a passagem de volta pro dia 17 de março.... Demos um jeito lá, mexicano é mais trambiqueiro q brasileiro :s

É isso! Não deixe de recomendar Xcaret pra quem for pra Cancún! É um parque lindo, com um rio que passa por grutas para nadarmos e ainda pode-se fazer nado com golfinhos (fizemos!!!), tubarões, tartarugas, peixe-boi e arraias! E tem um espetáculo ao final do dia fora de série!!!

Muito obrigado por todo suporte e como sempre a Pisa nos satisfez completamente (falando por minha irmã tb!)


William

Aparecida Nery

AMPLIE: Aparecida Nery

Roteiro: Turquia Clássica

A Turquia é magnífica e mágica. A viagem pela Pisa em novembro de 2013 foi muito organizada e o grupo muito unido. Isso tornou meu sonho de conhecer essa parte do mundo, um capricho dos deuses.

Como uma viagem num túnel do tempo, revendo a história antiga de grandes civilizações e conquistas, me fez pensar que ir a Turquia é algo que ninguém pode perder, principalmente professores de história, geografia, arquitetos e todos aqueles que se interessam em saber para onde vamos, com tanta desconstrução hoje em dia.

Ao conhecer Pérgamo, Éfeso, Tróia, Asklepion, Pamukale ficava o tempo todo me perguntando como seria viver ali há 2 mil anos, tudo me impressionava, nos mínimos detalhes. A riqueza dos detalhes das construçoes, principalmente da Biblioteca de Julius Celsius e do Templo de Trajano é estupenda.

Ao passo que o guia Salim ia falando, minha cabeça dava nós. Tanta riqueza de informação em tão pouco tempo, me fez querer estudar história antiga, já que hoje sei que não aprendi nada.

A Capadócia e o vôo de balão é uma aventura fantástica, que ninguém pode perder, pois é surreal a vista da paisagem.

Istambul e sua riqueza de construções e história é outra maravilha a parte.

Voltei com a certeza de que, não dá para ir à Turquia uma vez só. Eu retornarei.

Ao Paulo Almeida, à Paula e Mauricio e a Salim meus sinceros agradecimentos e homenagem. Vocês são excelentes no que fazem.

Sucesso! Cyda Nery

Leonardo E Roxane

AMPLIE: Leonardo E Roxane

Roteiro: Islândia - Aurora Hunt

Olá Paulo Almeida,

Eu e a Roxane gostamos muito da viagem à Islândia. O roteiro foi fantástico explorando bem as várias possibilidades de diversão local, tais como a lagoa azul, os gêiseres, os parques com caminhadas no glaciar e a própria observação da natureza local tão diferente da nossa realidade. Com o cair da neve a cidade de Reykjavik ficou parecendo aqueles cartões postais, com tudo branquinho, muito bonito mesmo, as fotos ficaram bem legais. Os colaboradores do Pisa Trekking foram pontuais e atenciosos. Tentamos ver a aurora boreal 4 vezes mas só conseguimos na primeira vez no mar de bote, assim mesmo foi uma aparição bem rápida com intensidade baixa. Nas outras duas tentativas na cidade de Hofn não chegamos nem a sair do hotel pois o operador local disse que o fenômeno não ocorreria devido à baixa intensidade e ao mau tempo. No passeio para avistar baleias também não tivemos sorte pois elas não quiseram se mostrar. Essa foi a primeira viagem com a Pisa Trekking de muitas que virão pela organização, seriedade e responsabilidade.

Abraços

Leonardo E Roxane

Monica Pomarico Moraes

AMPLIE: Monica Pomarico Moraes

Roteiro: Chapada dos Veadeiros - São Jorge

Bom dia Camila.

Eu ia mesmo te enviar um email, para agradecer e elogiar o excelente atendimento!

Hoje em dia, infelizmente, é muito raro classificar um serviço como excelente. E o seu realmente foi!

Não é a primeira vez que viajo com a Pisa e, mesmo quando não efetivei a viagem pela agência, fiz contato para informações e cotação. Espero ter outras oportunidades de viagem com a Pisa e espero que no futuro você ainda faça parte dos consultores de venda, pois realmente é a melhor que conheci na Pisa.

Quanto à viagem, foi ótima! Lugar lindo, grupo excelente (no primeiro dia já éramos uma família) motorista muito atencioso e ótimo guia.

Apenas uma colocação.... Não sei se não seria o caso de colocar mais uma patinha nesse roteiro....rs.

Quanto ao serviço da Pisa de uma forma geral, também tem melhorado muito. Os brindes são muito bons.

Aproveito a oportunidade para agradecer mais uma vez sua atenção!

Abs,
Monica.

Luciene e Mauro

AMPLIE: Luciene e Mauro

Roteiro: Fernando de Noronha Completo

Olá Camila,

Gostaríamos muito de agradecer pelas maravilhosas experiências que a Pisa Trekking nos proporcionou nos dois roteiros contratados: Fernando de Noronha e Bonito. Retornamos ontem do último roteiro.

Um foi mais bonito do que o outro. Tudo o que foi combinado deu certo, graças à competência e profissionalismo da Pisa Trekking e graças a São Pedro que caprichou no tempo: chuvas apenas nos intervalos para descanso ou após os passeios. Foi uma dádiva!

Fernando de Noronha é maravilhoso, exceto pela falta de infra-estrutura da ilha de responsabilidade do governo (falta de combustível na ilha é inadmissível!). A Pousada do Vale é espetacular.

Bonito é lindo demais e pretendemos retornar assim que tivermos uma folga no trabalho.

Agradecemos à você Camila, à Pisa Trekking, aos guias, que foram uma atração a parte e deixaram lembranças e informações inesquecíveis, e aos receptivos que foram super pontuais e organizados. Parabéns!

Agradecemos também o envio da camiseta da Pisa, cujo tecido maravilhoso seca com muita rapidez e nos permite utilizá-la em vários passeios, bem como a bolsinha e a rede.

O calendário enviado pelo correio no final do ano foi bem simpático da parte de vocês.

A seleção dos passeios foi nota dez!

Apenas uma pergunta. Em Bonito, descobrimos que existe o Rapel em Anhumas que dizem ser também muito bonito. Gostaríamos de saber porque a Pisa não oferece este passeio. Existe alguma restrição quanto a ele?

Feliz Ano de 2014 para você!

Luciene e Mauro.

Jurandi Augusto

AMPLIE: Jurandi Augusto

Roteiro: Atacama Flash

Posso afirmar a todos, que a viagem ao Deserto do Atacama, idealizada pela Pisa Trekking, foi e será uma das melhores que já realizei no seguimento de aventura. Óbvio e notório em afirmar, que cada viagem detém sua particularidade, mas, não restam dúvidas que o lema “Aventura levada a sério” recebe os melhores predicados e avaliações da minha parte. Fato inegável!

O roteiro implementado superou as minhas expectativas, haja vista a cidade de San Pedro Atacama possui e disponibiliza inúmeros atrativos locais ao turista, sem falarmos do charme de suas ruas estreitas, everfescentes de cultura, diversidade intelectual e gastronômica. Adorei! Os Valles de la Luna e la Muerte, são atrações a parte que merecem especial destaque. Simplesmente inacreditáveis são “formações rochosas e dunas” que se formaram nas imediações da cidade, em contraponto ao Salar do Atacama com suas exuberantes lagunas, flamingos, trilhas e espelhos d’água, em meio ao azul infinito refletido pelo magnífico e escaldante sol do deserto.

Por outro lado, as formações vulcânicas onde estão os “Geysers Del Tatio” perpassam a razão do entendimento, no qual temperaturas abaixo de zero contradizem a realidade do calor preponderante dos geysers. Chega ser impressionante! Já as Lagunas Altiplanicas são de tirar o fôlego, verdadeiramente. Considero um dos mais bonitos cartões postais do mundo. Na mesma linha tênue o Tour Astronômico consegue mistificar nossos pensamentos com relação ao universo e sua grandeza, colocando nossas mentes a questionar:
Estamos sozinhos no universo?

A subida ao Vulcão Toco, indiferente de todos os percalços de temperatura, altitude e condições físicas e mentais, consegue extrair memórias e auto estima, consolidando emocionantes momentos que não podem ser descritos em palavras. Somente vivendo esse momento. Não há como se explicar! O Réveillon no restaurante Blanco arrasou nas multifacetas do entretenimento para diversão dos hóspedes. Destacou-se. Não poderia deixar de fora do meu depoimento os guias de apoio para nossa viagem. A todos, o meu melhor muito obrigado, pois, sem eles, naturalmente, ficaríamos a mercê dos fatores adversos de uma viagem internacional, certamente.

Tatiana Batalha Cunha dos Santos

AMPLIE: Tatiana Batalha Cunha dos Santos

Roteiro: Incrível Jalapão

"Ano Novo no Jalapão, novos amigos, cachoeiras e muita água boa para renovar as energias!!!! Adorei passar o final do ano e começar o Ano com todos vocês!
Estava tudo muito bom!!!
Recomendarei para meus amigos que gostam de viagens como essa!!!
Muito bom!!!
Abraços para todos e que o ano seja tão bom quanto foi nosso encontro nessa viagem!”

Esther Kraft

AMPLIE: Esther Kraft

Roteiro: Travessia da Ponta da Joatinga - Paraty

Olá!

Esta é a quarta vez que viajo pela Pisa e sempre trago das viagens lembranças memoráveis dos lugares lindos que o Brasil tem e das pessoas que agente conhece pelo caminho! Fui sozinha nesta viagem e voltei com uma porção de novos amigos!

O percurso feito na travessia da Ponta da Joatinga me surpreendeu com suas maravilhosas paisagens, o lugar é um paraíso escondido! O contato com os moradores locais foi para mim um dos pontos fortes da viagem. Muito bom também o trabalho da equipe de travessia, que além de “aliviar” o peso da minha mochila (rss) deu uma atenção especial para cada um do grupo. Antes mesmo de terminar a viagem eu já tinha certeza que faria este roteiro novamente!

Meu agradecimento especial ao Bruno pelo excelente atendimento antes, “durante” (capinha de chuva rsss) e depois da viagem!

Esther

David da Silva

AMPLIE: David da Silva

Roteiro: Machu Picchu Cultural

Oi Camila

Chegamos bem.

Desfrutamos muito desta viagem.

Foi inesquecível. A guia Silvia demonstrou muita segurança nas informações. Rica experiência.

Segue uma foto minha com a camiseta da PISA. Gostei muito da camiseta também.


Parabéns pelo profissionalismo demonstrado na prestação do serviço

Com certeza somos seus clientes agora!

Att

David da Silva

Paulo Ortega

AMPLIE: Paulo Ortega

Roteiro: Chapada Diamantina - Trekking no Vale do Pati

Olá Lucas,

Foi o meu primeiro trekking, como você já sabia, e com certeza farei outros.

A viagem foi excelente, superando todas as minhas expectativas. O roteiro é ótimo, com cenários bem variados (montanhas, vales, vegetação alta, vegetação rasteira, pedras... muitas pedras, mais pedras, cachoeiras, rios, etc). A experiência de ficar na casa dos nativos também é muito bacana, diferente de tudo que já vi. A comida por lá? Deliciosa e simples. Não precisa de mais nada.

Lençóis também é muito bacana. A pousada que fiquei (Canto do Bosque) é muito boa. No centrinho da cidade fiz compras (lembrancinhas) e jantei muito bem. Conheci o Terra, guia da viagem. O sujeito é fantástico, sabe tudo da região e faz questão de explicar cada detalhe da formação da Chapada com um entusiasmo sem igual.

O seu atendimento, Lucas, foi impecável. Tudo funcionou muito bem, desde nosso primeiro contato quando eu ainda não havia decidido pela Chapada, até o fechamento do pacote.

O que eu mais gostei? Difícil responder esta... Mas se tiver que dizer alguma coisa, seria o fato de andar o dia todo em contato com a natureza e nada mais.

Sugestões sobre o roteiro ou seu atendimento? Não consigo pensar em nada que possa melhorá-los.

Muito obrigado por tudo e até a próxima aventura

Abraço,

Paulo Ortega

Marisa Helena

AMPLIE: Marisa Helena

Roteiro: Irã - O Império Persa - Com Guia Brasileiro

Lucas
A viagem foi ótima!
O Caio é uma pessoa animada, e se diverte tanto quanto a gente, o guia iraniano sabia muito.
O país é lindíssimo, as pessoas são muito amáveis, adorei ter ido
A foto é “Marisa em Persépolis”
obrigada por tudo
beijo
Marisa

Elizabeth Silva

AMPLIE: Elizabeth Silva

Roteiro: Colômbia - Cartagena das Índias

Leticia, a nossa viagem à Colômbia, pela Pisa foi excelente. É a segunda vez que viajo com a Pisa (a primeira foi em 2007, Patagônia) e recomendo.

No caso da Colômbia, houve um pequeno mal entendido quando ao horário/ data de saída de Bogotá para El Cocuy, mas a agência local rapidamente encontrou uma alternativa que nos atendeu prontamente.

Os voos foram todos no horário, a Avianca me surpreendeu com o serviço e pontualidade.

Os hotéis tinham bom atendimento e boa localização, facilitando a locomoção seja a pé, por transporte público ou táxi. O de Bogotá ficava numa região muito movimentada e, vamos dizer assim, não “muito elegante”, mas a região era segura e dava pra ir a pé a restaurantes e ruas de bom comércio.

Os guias locais foram todos muito educados e prestativos, além de muito qualificados para o trabalho que desempenham. Tinham muito conhecimento da história do país, e mesmo do mundo. Nota 10 para todos eles.

Destaco o guia em El Cocuy, Sr. Wilson Alexto, sem o qual eu não teria concluído a subida à montanha Pan de Azucar. Ele foi de uma dedicação e paciência elogiáveis, tendo tomado a providência de subir com um guia auxiliar caso eu não conseguisse ir até o fim, e um deles desceria comigo e o outro acompanharia a Neuza.

Vale a pena alertar os futuros viajantes sobre a altitude, que em Bogotá não foi nenhum problema, mas quando chegou a 3.900m me dificultou muito a caminhada.
A temperatura em Bogotá é constante ao longo do ano e tem pode varias de 7 a 20 graus centígrados. El Cocuy é bem mais frio, vale a pena recomendar que os viajantes pesquisem e levem roupas adequadas.

A citada “cabana” de onde partimos para a subida, é, na verdade, uma casa, com luz elétrica, água potável, boas camas, lençóis e toalhas. Na noite que passamos lá houve um problema no volume do fornecimento de energia e não tivemos água quente para o banho, mas isso em nada compromete a qualidade do tratamento que recebemos lá.

Ainda sobre El Cocuy, vale a pena citar que há lagunas belíssimas e várias outras opções que não só o Pan de Azucar, vale a pena pesquisar (o Sr. Wilson pode dar mais detalhes).

Muito obrigada pela excelente programação, e parabéns.

Elizabeth Silva

Lucélia e Paulo José

AMPLIE: Lucélia e Paulo José

Roteiro: Jalapão 360º

A viagem ao Jalapão foi tudo de bom!!!!

Não bastasse o visual “in natura” do Jalapão, que por si só já torna a viagem inesquecível, o guia que nos acompanhou, Higor, demonstrou competência, conhecimento sobre o roteiro (conseguimos fazer todo o roteiro) e a região. Além disso, é um ótimo motorista e cumpriu os horários conforme combinado. Observamos que este último item – ser um bom motorista – é de suma importância porque boa parte da viagem se dá dentro do carro. Não podemos esquecer que a seleção musical também foi de primeira, tornando a viagem ainda mais agradável!
Deste modo, o Fervedouro, o Morro da Pedra Furada, a Cachoeira Sussusapara, as Dunas, dentre os demais passeios e lugares ficarão não só na memória, mas quem sabe, em um planejamento de retorno, já que o visual nos fez tão bem!
Recomendamos. E advertimos: é perigoso se apaixonar pelo Jalapão e acabar querendo ficar por lá!
Estamos satisfeitos com a viagem e o trabalho de vocês.
E quem puder conhecer dê prioridade ao lugar porque vale a pena!

Lucélia e Paulo José

Caia Amoroso

AMPLIE: Caia Amoroso

Roteiro: Chapada dos Veadeiros - São Jorge

Oi Paulo, tudo bem?

Olha, foi tudo super cem por cento. Os guias do receptivo e o Hare super atenciosos, o grupo também estava ótimo, uma energia super boa.Não me senti sozinha nem um minuto.
O lanchinho era sofisticado, pão de centeio, pastas de beringela, ricota, tomate seco, uma delicia. Bolos ótimos também.
O lugar é fantastico, eu realmente aproveitei muito e voltei com muita energia boa. Vc deveria ir. Deixo aqui uma foto pra vc sentir um pouquinho o astral do lugar.
Obrigada por tudo.Quero voltar lá!!
Abs
Caia

Leonardo Pádua Modenesi

AMPLIE: Leonardo Pádua Modenesi

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Gostaria de parabenizar e agradecer imensamente toda equipe da PISA TREKKING por ter me proporcionado a melhor viagem da minha vida, foram 10 dias de total imersão na cultura, na história, na religião associado a prática de esportes e lazer, pude conhecer novas pessoas e fazer excelentes amizades, um especial agradecimento a Ricardo nosso guia que demonstrou total paciência e preparo, a Bruno que nos acompanhou e a maravilhosa pessoa, extraordinária, Silvia, a guia local que muito nos ensinou e nos conduziu até nosso destino final Machu Picchu, que nos proporcionou momentos inesquecíveis, paisagens deslumbrantes e muito nos emocionou. Toda equipe está de parabéns, recomendo a trilha Salkantay para todos que converso e realmente você volta mudado depois desta viagem, nada melhor do que uma viagem inesquecível. A PISA e sua equipe me surpreenderam, cada dia que passava era uma nova surpresa, os hotéis cada um melhor que o outro, os acampamentos, as refeições, os passeios, em fim tudo, meus parabéns e muito obrigado pela viagem maravilhosa.

Família Cerny e Oliveira

AMPLIE: Família Cerny e Oliveira

Roteiro: México - Tesouros Arqueológicos e Caribe

Olá Katia,

Só agora consigo mandar alguns comentários sobre o tour México- Tesouros Arqueológicos e Caribe- organizado por vocês da Pisa Trekking.
Os receptivos são precisos, sempre nos horários, atenciosos e super organizados. Parabéns!
Nossa viagem começou na cidade do México, uma metrópole fervilhante, com muito trânsito mas sem buzinas e nem motos.
O tour pela cidade do México nos mostrou ràpidamente o Palácio das Artes, o prédio dos Correios, a Casa dos Azulejos e a Praça das Tres Culturas com suas incríveis histórias e ruínas. Visitar o Zócalo, com sua praça enorme tendo a Catedral, o Palácio do Governo e os outros prédios impressionantes nas suas arquiteturas, só não foi mais perfeito porque na frente do palácio havia uma manifestação de professores. Eram uma porção de barracas de lona azulada, todas juntas, formando uma barreira, nos impedindo não só de chegar perto do Palácio como também de conhecê- lo por dentro e ver o mural de Diego Rivera. Pena!
O Museu de Antropologia, maravilhoso e enorme de onde só saímos quando fechou. Imperdível!
Visitar a Basílica de Guadalupe emociona e ver o manto reaviva nossas crenças. A Igreja antiga é linda e percebê-la tão inclinada faz com que nos juntemos aos votos de que se mantenha assim e não se incline mais. Soubemos que providências foram tomadas para isso. A nova Basílica de Guadalupe é moderna e como tem o formato de um círculo com várias portas a volta, me deu a impressão de um abraço. Por fora não é bonita mas dentro emociona. Lá se encontra o manto de Guadalupe, num quadro que se pode observar de passagem por uma esteira rolante
De lá, caímos num passado bem longínquo ao visitarmos Teotihuacan. Impressionante sítio arqueológico, num espaço muito grande e onde pode-se perceber o grau de adiantamento da cultura pré-hispânica. Imperdível!!
Oaxaca, pequena cidade com jeito interiorano, muito simpática e que nos trouxe surpresas como por exemplo a Igreja de Santo Domingo. Por fora é simples mas por dentro é deslumbrante! Visitamos a Catedral, a Praça, o Mercado e as lojas de artesanatos. No Mercado, bastante interessante, pudemos ver a venda, em sacos de aniagem com as bordas viradas para fora, os famosos "saltamonte" ou "chapulins" que são gafanhotos e que vendem já fritos e prontos para degustar. Quando saímos do Mercado, já no fim da tarde, uma orquestra dirigida por um maestro, tocava na Praça em frente à Catedral e já estava cheia de pessoas ouvindo encantadas.
Conhecemos Mitla e também a "árvore de Tule". Ela é tão grande, 40 metros de altura e tão exuberante que parece um pesadelo.
Monte Alban com suas ruínas muito bem dispostas num enorme pateo gramado e cheio de árvores nos dá a impressão que estamos levitando e entrando numa dimensão longínqua e desconhecida. Pirâmides, tumbas, campo de jogo de "pelotas", altares para rituais... Tudo nos faz crer que o povo saiu de lá faz pouco...
Em Mérida, o hotel Holiday In ficava distante do centro da cidade mas numa manhã livre fomos até lá para conhecer. Além das igrejas muito bonitas, o centro tem casas de artesanato muito boas e uma galeria do artesão realmente espetacular.
Uxmal com suas ruínas e o espetáculo de luz e som que assistimos, num fim de tarde maravilhoso, me deixou pensando que faltou o aparecimento de alguns "maias" vestidos a caráter e a encenação do casamento.
Chichen-Itza é empolgante e não nos decepciona. É grandioso e espetacular.
Ainda visitamos Tulum e Coba. Tulum com suas ruínas numa encosta à beira mar talvez tivesse a função de guiar as embarcações porque lá funcionava um mercado ou entreposto.
Coba nos oferece a possibilidade de fazer a visita de bicicleta, a pé, ou taxi-bicicleta. Foi um tour muito bom.
A única ressalva que eu teria seria sobre os guias que depois das explicações, nos deixavam sozinhos para tirarmos fotos e revermos o que mais nos interessou e num determinado horário encontrar com ele no ponto onde começamos o tour. Acontece que pirâmides mais pirâmides e a gente fica meio perdida e tonta. Eu preferiria que o guia ficasse por perto.
Os guias foram muito bons e estavam bem preparados.
Katia foi sempre gentil e pronta a nos atender em todos as nossas indecisões.
Parabéns!!! Esse tour México- Tesouros Arqueológicos e Caribe- eu recomendo!!!

Ana Luisa e Richard

AMPLIE: Ana Luisa e Richard

Roteiro: Machu Picchu Cultural

Oi Camila, a viagem foi ótima!
Os lugares que visitamos são lindos e ainda tivemos sorte com o tempo!
Os hotéis eram todos excelentes, em especial o Casa Cartagena em Cusco e o Tambo del Inka no Vale Sagrado.
O pessoal do receptivo foi muito atencioso, agradável e educado. Nos passaram todas as informações com detalhes, o que facilitou muito a nossa vida.
Muito obrigada pela sua atenção e paciência em relação a todas as mudanças que pedimos. A viagem ficou exatamente do jeito que a gente queria.
Com certeza voltaremos a viajar com a Pisa Trekking.
Abs,
Ana Luisa e Richard

Regina e Mário

AMPLIE: Regina e Mário

Roteiro: Incrível Jalapão

Olá, Letícia!!



Boa noite!



Estamos bem sim!

Voltamos ao ritmo de São Paulo, ou seja, oposto do Jalapão.

Por isso, desculpe-nos a demora em responder.

O tempo e o espaço com certeza fazem diferença de nosso "ser / estar" no mundo.

Pra começar, ao chegarmos em Palmas, foi engraçado ouvir grilos no aeroporto. Difícil imaginar isso.

Ao retornarmos a SP, ouvimos de tudo por aqui, menos grilo.

Bem diferente, não é?!

Quanto à viagem, foi além de nossas expectativas, pode acreditar. Horários, papelada, hospedagem... tudo "beleza".

1º- lugar / natureza: sensacional, maravilhosa, plena, basta por ela mesma.

2º- pessoas / histórias: dão sentido ao lugar

3º- guia Higor, merece destaque: que bacana!!! Conhece bem o lugar e as pessoas, então, a viagem fica especial.

Ele caprichou do lanche ao roteiro. Atencioso, preocupado com nossa estada em seu "território".

4º- atendimento da Letícia, dispensa comentário. Fez tudo com esmero, simpatia e profissionalismo.

5º- agência demonstrou seriedade, organização, transmite credibilidade, confiança.

Espero que em breve possamos acertar novos passeios, novos lugares, pois esse certamente ficará em nossas lembranças, com gostinho de "quero mais".



Abraço!



Regina e Mário

Helio Costa

AMPLIE: Helio Costa

Roteiro: MT. ELBRUS (5.642m) - Escalada da Maior Montanha da Europa com Manoel Morgado

Obrigado ao pessoal da Pisa Trekking e ao Manoel Morgado por me ajudar a realizar esse sonho de escalar o Elbrus. A escalada não foi nada fácil, mas o suporte logístico foi perfeito. Só elogios

Tabita Pacheco Costa

AMPLIE: Tabita Pacheco Costa

Roteiro: Portugal - Cicloturismo a Caminho do Algarve

Bom dia Bruno, tudo bem!

A viagem foi ótima e foi além das minhas expectativas!
Portugal é um lugar muito agradável, bonito e fascinante!
O roteiro do Caminho do Algarve é espetacular, cheio de belas paisagens e podendo ser feito de bicicleta então não há interação melhor com o ambiente. Se eu tivesse feito de carro por exemplo, eu não teria desfrutado tanto assim! Foi tudo muito bom mesmo!
Queria deixar também um parabéns e um muito obrigada para o receptivo local pela excelente prestação do serviço, na escolha de todos os hotéis, restaurantes, a assistência durante o passeio, a bicicleta incrível, tudo, tudo, tudo de muita qualidade, o José e a Cristina foram muito atenciosos, acolhedores e prestativos!

Obrigada Bruno pela dica do roteiro, obrigada também a Pisa por proporcionar estas opções de roteiros! Fiquei totalmente encantada!

Abraços!
Tabita.

Emerson Fabrizio Bignardi

AMPLIE: Emerson Fabrizio Bignardi

Roteiro: Atacama Aventura Desafio 2 Vulcões - Trekking

Boa tarde, Camila!

Correu tudo bem, mas infelizmente não conseguimos fazer os 2 vulcões.
Na verdade o guia nos sugeriu ao invés do Lascar/Sairecabur fazermos Toco/Lascar, então fizemos o Toco (com sucesso), mas na quinta-feira passada começou a chover e nevar, assim na sexta-feira e sábado, que faríamos Salar de Tara e Lascar, respectivamente, não foi possível pois todos os acessos para estes lugares foram fechados, então acabamos fazendo outros passeios por sugestão do receptivo.

Enfim, não foi como prevíamos inicialmente, mas foi tudo bem e todos nós gostamos bastante dos lugares que visitamos e das pessoas que conhecemos!<

Em relação ao hotel Ckamur, realmente fica longe do centro mas o proprietário (Júlio) é bastante prestativo e muito educado, o que compensou a distância.
Recomendo este hotel, suas instalações são simples mas muito charmosas, aconchegantes e acolhedoras.

Todos ficamos bastante empolgados e satisfeitos com esta viagem e, com certeza, faremos outras!!

Agradeço o seu empenho no fechamento deste pacote e o apoio que nos foi dado.

Muito obrigado!

Sérgio Fernando da Silva

AMPLIE: Sérgio Fernando da Silva

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Leticia, bom dia

Cheguei de viagem ao Peru na quinta-feira Quero agradecer a Vc e a Pisa pelo tratamento atencioso durante toda pré viagem e dizer que
fiquei impressionado com a riqueza de detalhes do planejamento da viagem.

Quero aproveitar e fazer um elogio, também, a guia de trilha Silvia F. Subileta, pessoa culta e de muita garra.

Por tudo, um muito obrigado

Ricardo Brandão

AMPLIE: Ricardo Brandão

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Ola Leticia, td bem?

Dificil falar sobre essa viagem... foi FANTASTICA!

Fiquei surpreso com tudo o que o vi e conheci. O roteiro foi perfeito, os lugares a visitar foram muito bem escolhidos (principalmente a lagoa azul no 1o. acampamento da trilha...demais!).

Os guias todos foram muito atenciosos e as hospedagens foram perfeitas - instalações, quartos, alimentação.

Em particular, a guia da trilha (Silvia) foi especial. Comentou sobre tudo, explicou enfim fez um trabalho perfeito para deixar a viagem ainda mais interessante.

O interessante é que caminhamos por onde valia a pena caminhar. Onde não era tão interessante fomos por algum transporte.

Márcia Lemgruber

AMPLIE: Márcia Lemgruber

Roteiro: As Maravilhas de Bonito

Oi Camila,

Chegamos na 5a feira e adoramos a viagem, mesmo sem o tempo ajudar muito. Os passeios foram maravilhosos, tudo funcionou muito bem. O pessoal do receptivo é excelente, se viraram para nos proporcionar o melhor. Apesar de toda a chuva e da impossibilidade de realizarmos alguns passeios, para tudo eles encontraram solução. O Arthur, nosso guia na maioria dos passeios, é uma pessoa muito atenciosa, educada, divertida, tudo de bom. Os motoristas são muito cuidadosos, seguros ao volante e todos os carros em que andamos eram confortáveis, limpos e tinham cinto de segurança.
Com todos os entraves meteorológicos, aproveitamos demais o nosso passeio em Bonito, um local realmente muito bonito, onde se pode andar pelas ruas tranquilo, em segurança, a qualquer hora.

O hotel Piramiuna foi a escolha certa não só pela localização, mas também pelo atendimento, limpeza, atenção de todos os funcionários, café da manhã, etc... tudo perfeito!

A você, Camila e à Pisa, só temos a agradecer por terem nos proporcionado muita felicidade e alegria através desse passeio perfeito; muito obrigada, também, pelas lindas mochilas e demais brindes, que nos acompanharam e foram muito úteis em toda a nossa viagem.

Um grande beijo,

Márcia e Fabio

Yara Mansur

AMPLIE: Yara Mansur

Roteiro: Safári no Jalapão - O Coração do Brasil

Oi Leticia, a viagem foi ótima!

Tudo correu bem.

O atendimento prestado foi sensacional, desde o 1º contato com você na Pisa até equipe do receptivo, todos muitos atenciosos, com informações precisas e consistentes.

Quanto ao destino, o Jalapão é um lugar único, espetacular. O acampamento me surpreendeu. Tem instalações com cuidados ambientais (e isto é super importante), bem cuidadas, confortáveis para quem as utiliza, comida excelente, equipe de apoio sempre por perto, munida do que você viesse a precisar. Muito, muito acima da expectativa. A minha “memória de acampamento” me remetia a condições bem mais rústicas e improvisadas. Nada disto. Tudo perfeito.

O roteiro no parque é bem montado, equilibrado e atende pessoas de todas as idades e preparo físico, nos levando a lugares bem diferentes entre si. Os tempos de deslocamento são altos, mas ai não tem jeito, é a característica do lugar.

Só tenho elogios e já recomendei a Pisa e o receptivo para várias pessoas, pois a experiência foi muito positiva.

Um abraço,

Yara.

Carla Dourado

AMPLIE: Carla Dourado

Roteiro: Aparados da Serra - Trekking na Terra dos Cânions

Oi Letícia, boa tarde!

O roteiro foi maravilhoso. Não tenho queixa alguma (daquelas brabas) a fazer. Fora o que estava planejado, ainda pude fazer uma cavalgada noturna, logo no dia que cheguei em Cambará. A agencia logo se comprometeu em arranjar esse passeio pra mim (o q era inconcebível não fazer!!) e foi a coisa mais linda, pq era noite de lua cheia e o espetáculo da lua despontando no céu foi indescritível. Só vou ficar devendo as fotos desse dia pq acabei não tirando.

De resto, boa pousada (mesmo sem secador de cabelo, q depois reclamei com o dono), ótima hospitalidade local, excelente receptivo, onde todos foram muito profissionais. Ruim foi não ter desvendado o segredo da pedra do segredo, por causa do mau tempo na sexta passada. Falei pra eles q isso é golpe de marketing da empresa, pra q a gente vá lá outra vez. Não tem problema, isso da pra providenciar para mais pra frente.

Obrigada a vc pela sua atenção na venda e nesse pós venda. Com certeza, essa será o começo de uma serie de viagens que farei com vcs.

Abraços a todos!

Dea Teresa

AMPLIE: Dea Teresa

Roteiro: Expedição Monte Roraima - Ponto Triplo e Paredão La Ventana

Bom dia Tainah!

Pra começar devo dizer que um pedaço do meu coração não voltou ficou la!!!!!!

Eu sonhei com essa viagem por muito tempo, li tudo que encontrava pela frente vi fotos, vídeos, depoimentos, mas nada, nada mesmo se compara com a emoção de caminhar, escalaminhar e finalmente chegar ao cume que toca o céu.

Cada momento que vivi lá ficará pra sempre gravado na minha alma. É impossível só apreciar o que se vê por lá, pois o que sentimos durante a expedição e tão real quanto o vemos e ouvimos.

Desde a chegada a Boa Vista algo mágico se iniciava, a começar das pessoas de lá, carinhosas, amáveis que gastam seu tempo em nos dar atenção nos fazendo sentir em casa. O encontro na manhã de sábado com o Magno já nos despertava para o que nos esperava, foi impossível controlar a emoção e até as lágrimas que teimavam em saltar dos olhos, o sonho começava a se realizar! Um sotaque castelhano nos desperta para o início do será uma grande e inesquecível aventura, o dono dele, Leo , chamado por alguns de GRANDALHÃO MISTICO, MAS COM CERTEZA NADA É MAIOR QUE SEU CORAÇÃO E SEU AMOR PELO MONTE RORAIMA.
Gilmar mais acanhado mas não menos gentil e querido, nos encaminha para a van que será substituída por carro 4x4 na casa da Rosa para então sacolejarmos até o Parque dos Tepuys.
Lá nos aguardava um pequeno exercito de corajosos, fortes e amorosos índios que levaram tudo que precisamos. Eu tive a sorte de ter comigo um ANJO- ANGEL que foi meu fiel escudeiro.

Daí por diante nada do que escrever poderá traduzir com fidelidade o que vimos vivemos e sentimos juntos. Claro não posso deixar de registrar que pessoas especiais formaram nosso grupo de turistas aventureiros, todos,sem exceção, foram divinamente escolhidos para estarem juntos nesta expedição.

Por fim andar nas nuvens e ver o sol quando se vai, sentir a chuva tocando nossa face, mergulhar em aguas geladas, dormir em um hotel de um milhão de estrelas, ter um jardim minuciosamente cuidado pelos anjos...o que mais dizer...APRENDI A AMAR MONTE RORAIMA COMO UMA DAS OBRAS PRIMA DO CRIADOR, POR ISSO MESMO PARTE DO MEU CORAÇÃO FICOU LÁ !!!!!!

Abraços, Dea

Dinalva Ribeiro Prado

AMPLIE: Dinalva Ribeiro Prado

Roteiro: Patagônia - Paisagens El Calafate / Ushuaia

Oi, Letícia

Primeiramente, preciso te agradecer, pois você consegue fazer milagre, afinal sempre te peço as coisas em cima da hora, como foi o caso desta viagem, e você conseguiu organizar tudo em pouco tempo. MUITO OBRIGADA!

Pelo roteiro eu achei que a viagem seria cansativa, pois tinha muito voos, muitos traslados, mas como sempre vocês me surpreenderam, foi tudo muito tranquilo, muito bem organizado.

O grupo também foi maravilhoso, pessoas alegres, sempre bem dispostas, pontuais e prestativos.

Os hotéis são maravilhosos, só tive um probleminha com o quarto em Ushuaia, mas foi resolvido rapidamente.

Os lugares são deslumbrantes, tudo que esperava, gostaria até de ter ficado mais tempo ou vou ter que voltar pois queria fazer outros passeios.

Os nossos guias e motoristas locais também foram sempre muitos simpáticos e prestativos.

Um agradecimento em especial a Claudia e ao receptivo de Ushuaia, pois graças a elas conseguimos ver os pinguins, que não estava no nosso roteiro, e fui ao parque que também é lindo.

A Carla também é um doce, e sempre muito simpática.

E o melhor de tudo é que consegui fotos maravilhosas.

Ah, o mini trekking no Glaciar foi uma experiência incrível e inesquecível!

Evelise Locatelli

AMPLIE: Evelise Locatelli

Roteiro: Ilha de Páscoa Rapa Nui Paisagens

Olá Letícia tudo bem!!

A viagem foi ótima...tudo perfeito...a Ilha de Páscoa é inesquecível e de uma beleza única...o azul do mar é espetacular, só indo lá para conferir.

Mais uma vez obrigada a você e a Pisa por nos ter proporcionado mais uma viagem maravilhosa.

Abraço

Evelise Locatelli

Lais Barros

AMPLIE: Lais Barros

Roteiro: Machu Picchu Cultural e Lago Titicaca

Deborah, feliz ano novo!!!

Cheguei neste final de semana e só tenho a agradecer pela viagem perfeira, hoteis, voos, gentileza dos que foram me receber e translados de todos os locais.

Amei a Silvia, ela foi incrivel.

Agradeça a todos que fizeram que esta viagem fosse inesquecivel.

Beijo

Lais

Jorge e Luciana

AMPLIE: Jorge e Luciana

Roteiro: Patagônia - Paisagens El Calafate / Ushuaia

Grande Lucas!!!!
Como está, tudo bem??
Inicialmente agradeço a lembrança e lhe desejo um feliz 2013, com muita saúde, paz e dinheiro!
Infelizmente, com a correria do retorno de férias acabei não tendo tempo de escrever sobre as impressões de Ushuaia e El Calafate!
A viagem foi incrível em todos os aspectos!
Ao chegar em Calafate, ficamos deslumbrados com a beleza da cidade! Embora pequena, era muito aconchegante e bonitinha! O hotel que ficamos era perfeito! Além de próximo do centro (possibilitando caminhar a noite pela cidade), era muito bom e confortável!
Todos os passeios nos surpreenderam muito!!!! O passeio de barco pelo Glaciar, Trekking pelo gelo e o 4x4 pelo Huyliche! Ficamos extremamente contentes com absolutamente tudo, os receptivos em El Calafate também foram sensacionais!!
Ushuaia também adoramos!! Fomos muito bem recebidos pelos receptivos locais. Todas as informações que vocês enviaram por sedex (descritivo da cidade e onde comer e comprar) foram extremamente úteis nos ajudando a orientar no local.
Os passeios foram fantásticos!!! O trem dos presos, a navegação pelo beagle e o antigo presídio foram incríveis!!! Milhares de fotos tiradas!!! Adoramos tudo e em todos os aspectos!!
Como Ushuaia é uma cidade cheia de “freeshop”, a jogada de ter colocado como ultima cidade no roteiro também foi muito legal!!! As malas voltaram bastante cheias!! hahaha
Pena que acaba né!! Queriamos ter ficado muito mais tempo!! Próxima planejamos uma de 30 dias!! rsrsrsr
Mais uma vez vocês nos surpreenderam com a qualidade do serviço!! 2013 promete outras viagens com vocês!!
Desde já agradeço toda a atenção e suporte dado! Desde o planejamento com você e com o Sandro até o retorno a São Paulo foi algo fora de série como sempre!
Obs: Creio que o único ponto que deixou um pouco a desejar foi o hotel em Ushuaia (acho que foi o Villa Brescia). Creio que não o enquadraria na categoria de turismo superior, mas na de turismo simples. Não sei se só foi no nosso quarto ou em todo o hotel é igual, como o hotel é muito antigo, para poder tomar banho com água quente tem que abrir todas as torneiras (pia, chuveiro, bidê) para sair a água quente. Achamos meio estranho isso! Mas a localização, bem na principal rua de Ushuaia, valeu o “inconveniente”! Próxima ida acho ficaríamos em outro hotel!!
Grande abraço!!
Jorge e Luciana

Glauco Rhuan Manske

AMPLIE: Glauco Rhuan Manske

Roteiro: Expedição Monte Roraima - Ponto Triplo e Paredão La Ventana

Um trekking dos sonhos

Na semana que iria comprar as passagens para a Amazônia, recebi a notícia de ter sido o ganhador da promoção Trekking dos Deuses, da Revista Go Outside e da agência de turismo Pisa Trekking. Dei pulos de alegria e já comecei a me preparar psicologicamente para subir o Monte Roraima.

Em Boa Vista conheci as pessoas que seriam meus companheiros nos próximos sete dias. Todos tipicamente amantes da natureza, vestindo roupas outdoor. As expectativas em relação ao trekking só aumentaram.

Começamos o trekking em Paraitepuy, vilarejo indígena já no lado venezuelano do Monte Roraima. Decidi que faria o trekking levando todos meus equipamentos em minha mochila. Não fazendo o uso de porteadores, que nesse trekking são índios locais.

O sol forte castigou os menos acostumados com o calor nesses primeiros dois dias de caminhada. Sendo no primeiro dia, uma caminhada mais plana e no segundo ganhando quase 900m de altitude. Os dois tepuis - nome dado a montanhas de paredes verticais e cume plano - Roraima e Kukenan estão sempre como plano de fundo, muito convidativos. No terceiro dia chegamos ao topo do Monte Roraima, depois de uma cansativa escalaminhada! Diferente de outras montanhas, chegar ao ponto mais alto não é a metade do caminho, mas apenas um terço! Isso porque a melhor parte começa quando chegamos ao topo. Descobrimos um ecossistema estagnado a milhares de anos. Insetos, plantas e pequenos animais que congelaram sua evolução.

Passamos três dias conhecendo a parte superior da montanha. Que mostra ser enigmática, mística e sedutora. Caminhamos por horas e a cada curva nos surpreendíamos com o que víamos. São vales de cristais, fosso de água transparente e gelada, interessantes formações rochosas, flores e plantas que formam um verdadeiro jardim suspenso nas bordas do tepui.

O Roraima abriu os braços para nós e nos proporcionou incríveis dias de sol, sem chuva alguma! Exploramos o máximo que pudemos até o momento de dizer tchau a montanha. Pássaros cantavam enquanto eu descia o passo de lágrimas, um desfiladeiro rochoso em que gotas de uma cachoeira caem nos montanhistas que por ali estão passando. É considerada a benção da montanha.

Cheguei nesse dia cansado ao acampamento do rio Tek. Foram quase 1600m de descida em um dia. Mas enquanto armava a barraca eu não podia deixar de olhar o Roraima ali brilhando a minha frente. O por do sol o deixou num tom laranja que por segundos fez o acampamento todo parar e admirar.

No dia seguinte retornamos para a comunidade de Paraitepuy, onde tínhamos iniciado o trekking. Durante toda a caminhada era difícil não olhar para trás, já sentindo saudades do Monte Roraima.

Esse foi um trekking de sete dias, em que tive um contato muito intenso com as pessoas e com a montanha. Me senti privilegiado por estar numa das regiões mais antigas do mundo, e tão rica em vida! A beleza no Roraima nos contagia constantemente. Durante o dia com as lindas paisagens e curiosidades que encontramos, à noite com um céu estreladíssimo que nos faz refletir.

Sou grato ao pessoal da Go Outside e da Pisa Trekking por terem proporcionado uma experiência tão intensa e inesquecível como essa. O Monte Roraima foi com certeza um dos lugares mais incríveis que já conheci.

Glauco Rhuan Manske

Mariko & Swift

AMPLIE: Mariko & Swift

Roteiro: Patagônia - Paisagens El Calafate / Torres del Paine

Olá Tainah

A viagem foi maravilhosa!

Os hotéis foram confortáveis e agradáveis.
Os lanches de trilha foram deliciosos e em embalagem muito prática, principalmente para Perito Moreno que veio numa mochilinha. Gostei muito que colocaram água em vez de suco, além de refrescar não há problemas com sabor ou açúcar.

O motorista,Sérgio, que fez o translado El Calafate a Puerto Natales é muito simpático, atencioso e divertido. Suas explicações e recomendações sobre os trâmites na divisa facilitaram nossa travessia.

Ricardo é um guia maravilhoso. Sempre atento às necessidades de cada um, resolvendo os contratempos rapidamente e sem demonstrar estresse algum. Na volta, no Aeroparque não estávamos na lista do transfer para Ezeiza, mas Ricardo prontamente eliminou o problema. Ele também deu-nos ótimas dicas de lugares para comer. Ele reconhece os perfis dos clientes para fazer as recomendações de acordo.

Antes e durante os passeios Ricardo explicou como seria o passeio, o que faríamos, o que precisávamos ter conosco – isto fez com que apreciássemos muito mais os passeios porque assim sabíamos qual seria a sequência das atividades e não ficamos ansiosos. Embora isto tudo estivesse por escrito no pacote que você nos entregou antes da viagem, foi bom ter as atividades e pontos importantes ressaltados ao longo da viagem.

Bem os passeios foram incríveis como você disse que seria. Foi uma experiência incrível ver e pisar na geleira. Tomar a água fresquinha da geleira. Ver os icebergs tão de perto. Admirar a paisagem maravilhosa. Os guanacos até fizeram pose para as fotos.

Na ceia de Ano Novo, o fato das bebidas não estarem inclusas gerou confusão, dificuldade e demora para pagar. Gostaria de fazer duas sugestões. A possibilidade de ter comandas por família e identificadas, seja por número ou por nome para que saibam quem paga quanto, desvinculando a conta individual da conta do grupo; ou a possibilidade da inclusão da bebida, já que é Ano Novo uma garrafa de espumante para cada dupla e água.

Essa segunda opção funcionou muito bem no almoço na estância após a navegação no quarto dia. Havia 3 garrafas de vinho para 10 pessoas e água à vontade.

Um maravilhoso 2013 a você e a todos de Pisa Trekking.

Esperamos em breve marcar mais viagens.

Obrigada

Mariko & Swift

Denise Ribeiro

AMPLIE: Denise Ribeiro

Roteiro: Nova Zelândia – Trekking no Vale Hollyford

Trekking sensacional...

Conhecer a Nova Zelandia era um sonho e a realidade foi tudo de bom...Obrigada PISA...

Os cenários são de filme e os Kiwi são muito educados e receptivos.
As paisagens durante o passeio para Waitakere ranges ficarão na memória. Tudo é focado na preservação da natureza; e que natureza; passamos pelo Arataki centre onde pudemos ter uma exposição da fauna do local como black fern, silver fern (símbolo da nova zelandia) pohutukawa (christmas tree) nikau, kauri e manuka honey (importante por suas propriedades antibacterianas ) e os pássaros do local como Tui, Kereru, Fantail, Pukeko. (os pássaros são muito importantes para os neo zelandezes ). E pudemos ver o fantail ,muito belo...Após seguimos para a região das praias onde pudemos ver karekare local de uma bela cachoeira onde foi filmado O Piano .

Conhecemos a praia de Piha, região de formação vulcanica onde temos a areia metálica ( areia negra ) no mar do pacífico .
Poder conhecer um pouquinho da ilha norte e após dirigir-se para a ilha sul foi maravilhoso, paisagens totalmente diferentes, sendo marcante a tonalidade das montanhas próximas a Queenstown e seu cume sempre encoberto por neve .Para finalizar o trekking pelo Vale Hollyford com duração de 3 dias de total imersão na história do desbravador David Gun e da cultura Maori no cuidado e uso das plantas do local . Pudemos percorrer as imediações do Lake Alabaster, Pyke river seguindo ate Big Bay e após ao Lake McKerrow . A tonalidade da água é indescritivel, cristalina podendo fazer-se uso para beber .

As acomodações nos lodges são perfeitas principalmente após andarmos o dia todo. Os jantares são maravilhosos sempre acompanhados por um bom vinho e muita conversa para entrosar os participantes.
O passeio de jetboat pelo rio cristalino hollyford até o lago McKerrow foi maravilhoso , o tempo estava chuvoso e não pudemos ver os golfinhos, mas a presença de várias cachoeiras, formadas pela queda das águas dos cumes das montanhas, de encontro ao rio é uma visão única. Para finalizar o passeio de helicóptero ao longo da costa acidentada até Milford Sound foi cênico pois tivemos um dia agraciado pelo sol de verão.

Por fim só posso agradecer ao nosso guia MIke pela paciência com os que não sabem o inglês e a cordialidade durante todo o percurso , sendo a cautela a preservação e a sinalização das trilhas exemplares.

Ana Paula e Ana Cecília

AMPLIE: Ana Paula e Ana Cecília

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Curta e Vivência no Lago Titicaca

Oooooiiiiiii Tainah!!!!

Estamos muito bem!!! E você, como está?!

A viagem foi DIVINA!!! Foi tudo PERFEITO!!! AMAMOS a viagem!!!

Eu não tenho do que reclamar!!!... os hotéis, os guias, a vivência na ilha, foi tudo mais do que esperado!!!... bom, foi tudo LINDO!!!

Eu só tenho a agradecer à você pelo ótimo atendimento!!! E à Pisa, por nos proporcionar uma viagem inesquecível!!!

Segue uma fotinho em homenagem à Pisa!... com uma paisagem especialmente linda do Lago Titicaca!!!

Obrigadíssima por fazer nossa viagem mais que perfeita e inesquecível!!!

Beijokas!!!

*Ana Cecília*

Camila, Mara e Thereza

AMPLIE: Camila, Mara e Thereza

Roteiro: África do Sul - Cape Town e Parque Nacional Kruger

Katia,
Obrigada pelo apoio em nossa viagem! Tudo foi maravilhoso...os lugares que conhecemos são lindos! Nossos contatos na Africa do Sul foram muito bons e toda a programação aconteceu conforme esperávamos.
Agradeço à você/Pisa Trekking pelo suporte dados neste projeto!
Obrigada e até a proxima
Camila, Mara e Thereza

Eduardo Abouchar

AMPLIE: Eduardo Abouchar

Roteiro: Chapada dos Veadeiros - São Jorge e Alto Paraíso

Deborah,
Viajar com a estrutura de vocês é sempre garantia de diversão e tranquilidade.
Nesta viagem não foi diferente. Chegamos tarde da noite em Alto Paraíso e perdemos as
paisagens do caminho. Mas no dia seguinte quando seguimos em direção ao Parque Nacional
fomos compensados com as lindas chapadas, vales e veredas. O tempo nesta época é chuvoso
e faz com que as cachoeiras e rios estejam no seu máximo, tornando-os ainda mais imponentes.
Sempre chovia pela manhã, mas era só chegar no parque ou nas outras trilhas que a chuva
parava. Tudo verde e exuberante! Muitas flores, folhas novinhas em diversos tons
de verde e muitos pássaros diferentes. Os saltos do rio Preto estavam cheios e bem
barulhentos... de arrepiar! O Vale da Lua com suas fendas misteriosas e formas incríveis. O mormaço foi
refrescado nas cachoeiras Almécegas. Outro banho refrescante foi nas quedas dos Couros.
Imponentes!!!
O passeio do Portal da Chapada também foi fascinante. Caminhamos pela mata do cerrado e identificamos as espécies. Vimos também vários pássaros e pegadas.
No ultimo dia estava prevista a visita aos Cânions, mas devido ao grande volume dos rios
o parque fechou o acesso. Com isso fomos brindados com a surpreendente e agradável
alternativa de caminhar até a "Janela" do parque. A vista do alto de todos os saltos do
rio Preto foi como se estivéssemos voando em um balão. Espetacular!!!
Se atendeu? Se gostamos?...Precisa dizer? Só podemos afirmar: Até a próxima viagem!!!!

Abração Edu e Rose

Cristiano Pimentel

AMPLIE: Cristiano Pimentel

Roteiro: Chapada dos Veadeiros - São Jorge e Alto Paraíso

Bom dia Cristiane, me desculpa a demora no retorno.

Houve um contratempo devido a mudança do meu voo: eu cheguei mais cedo do que o pessoal do Transfer estava esperando, ou seja, não havia ainda a recepção identificada. Nada que uma volta para tomar café não resolvesse. Foi aquele momento que te mandei mensagem. Logo encontrei a pessoa.

A pousadinhas que ficamos em São Jorge é bem simples, quase um lugar só para dormir. Duas pessoas da viagem disseram, e que eu percebi depois como verdade, é que um simples café fora do horário eles não tem. É só café da manhã e... comida no outro dia. Eles tem uma geladeirona de “bar” onde tem água, refri e cervejas, com destaque para Estela Artois, Heineken e Therezopolis.

Dica para passar aos clientes: A vila de São Jorge é bem simples, em período de baixa temporada, poucas coisas ficam abertas, e quando ficam é em horários malucos. Ao lado da pousada tem um restaurante que serve Pizzas, Panquecas e Crepes. Recomendo, é fantástico tudo. É necessário levar dinheiro em espécie, não há banco lá e alguns estabelecimentos mais simples não aceitam cartão. Já em Alto do Paraiso a infra é bem melhor, há vários lugares legais para comer e em todos que fomos a comida estava ótima. Também há problemas com bancos, eles tem 2 bancos parece, e não há caixas conectados ao banco 24 horas, porém todas as lojas que fomos aceitavam cartões.

Agora a parte boa:
A viagem foi ótima. Eu particularmente não tenho nada de reclamar, houve sim contratempos, mas nada que eu trouxesse como problema. Mas acho que isso varia de pessoa para pessoa. Minha expectativa foi superada. O lugar é maravilhoso!

Eu perdi 2 passeios (Almécegas 1 e 2) por que eu passei mal: comi d+! hahaha Acredite... é um convite a se entupir de comida. Você almoça tarde, esta fisicamente cansado... e a comida é livre. Então, não consigo opinar sobre esses 2 lugares, mas o feedback do pessoal é que são lindos.

Meus destaques: o Guia Estevão, o Receptivo com o Marcio, e os passeios: Vale da Lua, Cânion 2, Carioca e Cataratas dos Couros. Meu feedback é baseado em lugares mais divertidos de nadar, já que é o que eu gosto mais.

Dica novamente: sempre converse com os Guias, diga o que gosta de fazer... eles te acompanham. O Estevão me levou em lugares muito legais nos locais de banho, pulamos, nadamos contra cachoeiras, entrei debaixo de cachoeira, buracos sem contar escalar pedra. Tudo isso por que eu falei do que eu gostava e casou que ele também.

O retorno foi dentro do previsto, todo mundo tinha vôos marcados para depois das 18, e o Marcio nos deu a oportunidade de conhecer rapidamente alguns pontos em Brasilia.

E claro, uma pessoa fundamental da viagem é Você. Você fez toda a diferença em me apoiar, em me ajudar, tirar minhas dúvidas e sugeriu um local que eu realmente amei.

Se precisar de mais informações ou fotos, estou a disposição.

Simone Simões

AMPLIE: Simone Simões

Roteiro: Machu Picchu Express

Bom dia Deborah,



A viagem foi ótima!!! A região de Vale Sagrado é muito linda, superou minhas expectativas.

Quanto ao roteiro foi tudo conforme acordado, não tenho nenhuma restrição a fazer quanto ao deslocamento, hotéis, passeios e os guias turísticos (Ricardo e a Silvia), prova disso, é que nem bem retornei a Salvador e 02 amigas viram as fotos no face, pediram informação e já indiquei a Pisa.

Mais uma vez, gostaria de agradecer seu atendimento e espero em breve retornar contato, pois tenho interesse nas viagens do Deserto do Atacama e do Cruzeiro a Patagônia.

Abraço,

Simone

Joyce Recacho

AMPLIE: Joyce Recacho

Roteiro: PROCLAMAÇÃO - As Cavernas do Petar

Oi Letícia, bom dia.

Estou muítíssimo satisfeita com a viagem ... foi ma-ra-vi-lho-sa!
O Bruno mais uma vez surpreendendo e prestando um trabalho excelente, mega atencioso e preocupado com a segurança e bem-estar de todos.
Sempre com suas histórias que nos prendem a atenção, nos informa e ao mesmo tempo nos faz rir à beça. Tudo junto do carisma que deixa o grupo num clima muito agradável.
Esse menino merece todo reconhecimento e valorização, onde quer que esteja trabalhando, para qual empresa que for. Percebe-se nitidamente o quão inteiro ele está, em tudo o que faz em seu trabalho, sempre muito dedicado e tudo isso porque o faz de todo coração. Transmite essa paixão pelo trabalho na competência de suas ações e pela tamanha sabedoria e conhecimento que transmite.
Tem muito meu respeito.
- pode mandar isso pro Maurício (rs)

Em resumo, fiquei deslumbrada com um mundo subterrâneo que sinceramente eu não fazia idéia de sua indescritível beleza.
Cachoeiras de tirar o fôlego, muita diversão, muita sujeira na roupa (haha ... adorei! Voltei à ser criança. rs), trilhas gostosas de fazer, uma visão maravilhosa e que paisagem!
Boa infra-estrutura também. Simples, mas bem bacana.
Uma delícia.
Rimos muito, me diverti muito!

Não tenho o que criticar, meu feedback é somente positivo.
Os guias locais foram igualmente excelentes e muito atenciosos: a Vanessa e o Nildo, bem como o nosso motorista, o Akira (figuraaaaaaça esse japa. Gente finíssima!) .haha

Só tenho a agradecer pela excelência de mais essa trip, que me deixou muito feliz. E como toda boa trip, acrescentou ótimos valores pra vida.

Obrigada!

Grande abraço e até a próxima.
Joy

Bruna Gomes

AMPLIE: Bruna Gomes

Roteiro: Chapada dos Veadeiros - São Jorge e Alto Paraíso

Olá Letícia,

A viagem foi maravilhosa, não tenho muitas palavras para descrever, é só o sentimento que a beleza do lugar traz que fica.

Se o roteiro atendeu as expectativas?? Não, rsrsrs, preciso de mais um mês lá, hahaha...

mas claro que atendeu, atendeu sim, mas ficou aquele gostinho de quero mais porque lá é enorme...com certeza voltarei para conhecer a parte de Cavalcante, as pessoas falaram muito de lá e vi fotos e tal e preciso voltar...rs.

Fiquei fascinada com a natureza de lá...não conhecia o cerrado e estou maravilhada com ele.

De como as plantas se comportam para sobreviver a um clima daqueles e da ação do próprio homem.

A riqueza de animais, vi pica-pau, cobras, macaco-prego.. a beleza das flores, das plantas.

A riqueza de água, a beleza de estar lá junto daquela energia maravilhosa!

A comida, a organização de São Jorge e Alto Paraíso, que apesar de pequenas comparadas a São Paulo não deixou a desejar na recepção!!!

Enfim, foi tudo perfeito!!!

Bem, eu sigo vcs no face, lá coloquei nada menos que 76 fotos da viagem, rsrsrrs, um exagero, mas é que fica difícil escolher poucas diante de tanta beleza!!!

Obrigada pelo atendimento, foi ótimo, tudo mais que certo!!

Um super beijo e obrigada mais uma vez.

Att,

Bruna Gomes

Larissa Pugliese de Siqueira

AMPLIE: Larissa Pugliese de Siqueira

Roteiro: Patagônia - El Calafate / Torres del Paine Light

"Patagônia Light, viagem incrível e paisagens únicas! Esta viagem dá uma boa idéia da Patagônia Chilena e Argentina, além de uma vontade de querer mais."

Kátia Cerri

AMPLIE: Kátia Cerri

Roteiro: Travessia da Pedra do Baú

Minhas melhores viagens foram com a Pisa. Quando penso em algo para desacelerar, descobrir novos roteiros, novas possibilidades que fogem ao tradicionalismo, é com eles que conto!

Este roteiro é incrível por sua versatilidade.
Ótimo para sair da rotina, pois você vai e volta no mesmo dia.

Localizado em São Bento do Sapucaí, próximo a Campos do Jordão, a paisagem em torno da Pedra do Baú, Bauzinho e Ana Chata são incrivelmente deslumbrantes. Transforma o tradicional do interior de São Paulo em uma singularidade visual impecável.

A escalada totalmente segura pela via ferrata, torna-se uma experiência maravilhosa especialmente para iniciantes como eu.

De cima da Pedra do Baú tudo se torna ainda mais mágico. Não me cansava de apreciar, de um lado SP e do outro MG.

Letícia, um atendimento excelente com que sempre conto, e com nosso guia Brunex (Bruno) o potencial desse roteiro fica ainda melhor, pois somamos toda a beleza da paisagem, da trilha, da escalada com a flexibilidade, segurança, conforto e descontração da Pisa.

Eu recomendo!

Kátia Cerri

Fábio Montenegro

AMPLIE: Fábio Montenegro

Roteiro: Patagônia - El Calafate / Ushuaia Light

Olá Claudia,

Eu aproveitei muito. Conheci a Patagônia no inverno e foi ótimo. Pena que "o progresso" vai chegando...
Apesar de não ser um roteiro com caminhadas ( e eu adoro percorrer léguas com minha mochila nas costas) foi interessante escalar no gelo e conduzir o trenó com cães. Existe algo nisso que consegue fazer tocar um diapasão interno meu. A moto de neve é divertida (mas eu prefiro a emoção que me dão meus pés e minha mochila ...). As experiências são interessantes, mas perde-se um pouco de tempo algumas vezes pela organização deles lá no Terra Mayor. Eu gostei do passeio de Neve, Fogo e Estrelas ( e lá, o Pepe, um espirituoso cozinheiro nos disse que poderia ter preparado algo se soubesse que éramos vegetarianos)

A Ana e a Helena encantaram-se com as paisagens.

Não foi possível fazer o passeio de 4x4 nos Balcones de Calafate, pois havia nevado muito na semana anterior e os carros não subiam. Nós trocamos por um passeio no Glaciarium ( eu a Ana adoramos museus e eu adoro as histórias de geleiras).

Os hotéis eram excelentes e confortáveis. O Alto Calafate tem uma vista linda e a o serviço de van compensa a distância do centro de Calafate. Em Ushuia foi ótima a localização do hotel, pois estávamos perto de tudo.

Problemas com a Aerolíneas foram poucos: atraso no vôo de Calafate para Ushuaia e o sanduíche com presunto. (Não consigo entender como eles não podem pensar em fazer um sanduíche só com queijo para os lacto ovovegetraianos ou só com tomate para os veganos). Os horários dos vôos é que eram ruins, pois ficamos muito tempo nos aeroportos.

Achei um livro excelente sobre o Lago Argentino e sobre o Perito Moreno. O autor é Miguel Angel Alonso. Ele fala várias coisas interessantes e de uma maneira bem simples. Talvez a minha terceira estada ao redor do Lago Argentino facilite as coisas...

Por fim, lhe agradeço o empenho e a preocupação para me possibilitar esse encontro. Para alguns é apenas uma região de esportes de inverno. Para mim é a distante Patagônia, o fim do mundo... Sâo os lugares onde Fernão de Magalhães passou e descobriu várias novidades, onde Darwin e Fitz Roy estiveram, de onde se parte para a Antártida... Li isso nos livros da minha infância e hoje eu pisei aquelas terras e passei por essas águas...

Fábio

Alexandre Polezel

AMPLIE: Alexandre Polezel

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Oi Letícia, tudo bem e com você?

A viajem toda correu de forma a engrandecer o evento, desde todos os locais visitados que a meu ver foram muito bem escolhidos e enchem os olhos da gente, como também todo o trato despendido conosco, começando pelo Otávio que foi além de um guia um amigo em todo o percurso e dividiu muito bem seu tempo com todos nós, o que sabemos que não é fácil já que estávamos em um grupo relativamente grande; A Cláudia e toda a equipe de Cusco foram também fantásticos, cuidaram de forma única desde o café da manhã ao jantar. Ficou claro que tudo o que dependia da Pisa para que a viajem fosse inesquecível foi feito. Acredito e como sempre é preciso tivemos uma ajuda que deve vir de algum santo trilheiro que nos permitiu estar em um grupo muito bacana e com um clima que estava ótimo.
Com isso tudo reunido o resultado não poderia ser inferior, a viajem foi toda e em todos os aspectos inesquecível.

Estou enviando uma foto minha e uma do grupo.

Parabéns a todos da Pisa, incluindo você que sem duvida foi ótima comigo mais uma vez.

Nos vemos na próxima viajem.

Beijos,

Alexandre

Carlos Melo

AMPLIE: Carlos Melo

Roteiro: Machu Picchu Cultural e Lago Titicaca

A viagem a Machu Picchu foi maravilhosa,o roteiro foi cumprido em toda a sua plenitude e surpreendeu a todos positivamente.Os receptivos da Pisa Trekking foram todos muito bons,tanto na pontualidade,simpatia e informações sobre o roteiro. Um agradecimento especial a Guia Silvia que nos acompanhou nos passeios a Cusco, Vale Sagrado e Machu Picchu,a Silvia foi Sensacional,todos gostamos muito dela.A Pisa Trekking esta de Parabéns,cumpriu com tudo o que prometeu,quero agradecer também a cordialidade e profissionalismo da Katia Bomfim,que nos ajudou em tudo.Muito Obrigado por tudo Vocês da Pisa Trekking estão de Parabens.

Família Moscogliato

AMPLIE: Família Moscogliato

Roteiro: Patagônia Neve - Paisagens de Ushuaia (a sua medida) 7 dias

Deborah, bom dia!

Deu tudo certo na nossa viagem. Nos divertimos muito, foi tudo pontual e os serviços foram bem prestados.

Só temos elogios a fazer. Os meninos se divertiram muito e aprenderam também.

Muito obrigado.

Júlio César Petrini

AMPLIE: Júlio César Petrini

Roteiro: Cordilheira Blanca Soft Adventure

A estrutura da PISA Trekking proporcionou conforto e segurança em relação à receptividade da agência local e à visita aos lugares mais lindos que uma paisagem Andina poderia proporcionar aos olhos (todos os meus amigos ficaram inconformados com a beleza das fotos).

Senti-me como Bear Grylls nas gravações de Man x Wild.

Vi paisagens exuberantes, que iam desde rochedos gigantescos até os mais altos picos nevados que envolviam todo o horizonte. Realmente foi inacreditável a visão que nós (Abel - o guia, e eu) tivemos em meio aquela imensidão de natureza intocada pelo homem, cravada em meio à Cordilheira.

Andamos quilômetros em localidades inóspitas. Escalamos rochas. Percorremos planícies inteiras. Pisamos em pedras e em mato. Atravessamos rios e corredeiras e avistamos cachoeiras de gelo indescritivelmente belas. E é claro, não poderia deixar de citar as cores inacreditavelmente indescritíveis das Lagunas Churup e 69 (está última sendo minha preferida).

Fui pego pelo “mal da altitude”, mas isto valeu a pena por todas as experiências que eu vivi nesta viagem transcendental e inenarrável, e que se não fosse o apoio da PISA Trekking, não teria sido possível vivenciá-las de forma intensa, perfeita e inesquecível.

Agradeço imensamente ao atendimento e ao apoio dado por vocês, e certamente em minha próxima aventura escolherei a PISA Trekking para ser minha parceira novamente.

"Existe o Deus que me ensinaram na escola. Mas existe um Deus Oculto, o qual nos cerca nesta civilização, e foi este Deus que eu conheci na Montanha."

Júlio César Petrini - Julho de 2012

Marcio A. Ferreira

AMPLIE: Marcio A. Ferreira

Roteiro: Chapada Diamantina - Trekking no Vale do Pati

Fala Lucas, beleza?

Meu que viagem meu amigo, foi nota 1000, o trekking, o visual, a galera (o Beto, melhor guia da chapada e o Terra que vive em outra orbita). Bicho, só pessoalmente para te passar minhas impressoes sobre a viagem. Os gerais, o castelo, o cachoeirão, a fumaça, as noites nos pousos!! Meu no paty de baixo só tinha eu, a carioca que fez o trekking conosco e o Beto, sensção de tudo aquilo ser só nosso.... Estou voltando para lá em breve, tem muitas coisas para conhecer. Na semana que vem quando voltar ligo para voce. Puta viagem mano!!! Poderia ficar lá duas ou mais semanas.

Mantenho contato

Abraços

Marcio

Joana

AMPLIE: Joana

Roteiro: Colômbia - Cartagena das Índias e San Andrés

Olá Letícia!!!

"Desde que conheci a Pisa, ao final de cada viagem fica a pergunta: qual é o próximo destino? Dessa vez o destino foi a Colômbia! Escolhemos Cartagena, San Andres, Providencia & Santa Catalina. E foi fantástico!
Cartagena é uma cidade mui hermosa, como dizem os nativos de lá. Vale a pena fazer o city tour e conhecer a história dessa cidade que guarda muito da época da colonização. Passear de charrete no Centro Histórico e dançar Rumba na praça também são passeios obrigatórios. Durante o dia, Cartagena oferece 26 ilhas ao redor, cada uma com sua peculiaridade mas todas esbanjando o azul do Mar do Caribe.
San Andres é mágico, tem o Mar de 7 colores e toda a magia do Pirata Morgan. Apresenta um Aquário Natural e é um ótimo local para praticar mergulho e se deliciar com a fauna e a flora marítima que lá se encontra.
Providencia e Santa Catalina esbanjam amor e são unidas pela flutuante Ponte dos Namorados! São duas pequeninas ilhas com ar provençal e o mix de azul que o mar do Caribe apresenta, resultando em praias belas e tranquilas! Um lugar para amar!
Aproveite a culinária Colombiana que é magnífica! E, em San Andres, ainda é possível fazer muitas compras, lá é um Paraíso Fiscal! =) É uma viagem perfeita!!"

Beijos
Joana

Lucio Braga

AMPLIE: Lucio Braga

Roteiro: Amazônia - Uacari Lodge - Reserva Mamirauá

Olá, tudo bem.

A viagem foi ótima.

Desde a recepção em Manaus até a ida para Tefé, a recepção em Tefé pelo pessoal da reserva e principalmente a pousada Uacari. Surpreendente. Muito bom mesmo. Pena que poucos brasileiro parecem estar disposto a conhecer a Amazônia. Dos 16 hospedes, eu era o único brasileiro.

Foi uma viagem muito proveitosa, com boas fotos e boas histórias. E com gostinho de quero mais. Da próxima vez será na época de seca do rio. Pelo que ouvi, é como se fosse outro lugar, tudo diferente.

Quero agradecer você pelo atendimento e pela atenção desde o primeiro momento. Obrigado.

Agora é só aguardar as próximas férias no ano que vem.

Mais uma vez, obrigado por tudo.

Lucio Braga.

Hernandes Ramiro de Souza Aguiar

AMPLIE: Hernandes Ramiro de Souza Aguiar

Roteiro: Travessia Leste da Chapada dos Veadeiros - 5 dias

Olá, Letícia.

Desculpe a demora em lhe dar notícias. Voltamos numa noite anterior ao início do trabalho, e o retorno ao trabalho está sendo bem pesado, o que me deixou sem tempo algum para escrever.
A viagem foi inesquecível e tudo funcionou da melhor maneira possível.
O traslado para a Chapada foi pontual, confortável e rápido.
A pousada em Alto Paraíso foi à medida certa: aconchegante, agradável e simples.
O guia na trilha foi o ponto alto. O Pacheco já foi considerado o melhor guia de aventura do Brasil pelo guia Quatro Rodas edição 2006. Com todo o merecimento. Ele é o cara que descobriu as trilhas, criou os passeios e ajudou a batizar muitos locais de visitação na Chapada. Com cerca de 60 anos, desde 1982 percorre os caminhos do sertão e do cerrado lá. Sabe o nome de quase todas as plantas (científico e popular) e conhece a natureza da região como ninguém. Além disso é muito querido pelas pessoas em todos os lugares onde passamos. O que torna o passeio bem mais agradável, porque nos aproxima da comunidade.
Acho que a Pisa deveria mandar sempre o Pacheco com os seus clientes.
A hospedagem na fazenda da Dona Leonia é muito agradável. Ela é um doce de pessoa. Adora contar histórias e cozinha muito bem. Trouxe doces e feijão de sua casa.
Já no Vale dos Macacos, a casa do casal Jardel e Célia é muito aconchegante, romântica até. O casal é sensacional. Têm uma simpatia e uma simplicidade mineiras rapidamente cativantes. Ao chegarmos lá, já de noite e mortos de cansaço, encontramos a barraca montadinha, limpíssima, em perfeitas condições de uso e com dois colchões!!! Ainda tivemos banho quente e comida da melhor qualidade. Com uma conversa sensacional. Chegamos a lamentar não termos ficado na pousada deles em Alto Paraíso: a Beija-Flor.
O bacana de fazer uma viagem assim é que as relações estabelecidas suplantam as razões econômicas, permitindo o desenvolvimento de laços afetivos reais entre os participantes de um lado e do outro. Principalmente no Brasil, e muito mais ainda no Brasil profundo.
O traslado para São Jorge foi tranquilo e bacana. O pessoal do receptivo é jovem, alegre, simpático, dinâmico e muito competente. Como dizemos aqui no Rio: com eles não tem tempo ruim.
A pousada Casa das Flores foi muito legal. Não houve nenhuma dificuldade para incluir meu irmão e minha cunhada no passeio do Parque, que foi sensacional.
Gostamos muito do pacote e da forma como vc nos atendeu, Letícia.

Muitíssimo obrigado.

Evelise Locatelli

AMPLIE: Evelise Locatelli

Roteiro: Egito - Cairo e Tesouros do Rio Nilo

Oi Letícia tudo bem!!!

Chegamos hoje do Egito, foi tudo mais do que PERFEITO e MARAVILHOSO...Os hotéis (Grand Nile Tower), os passeios, o cruzeiro pelo Nilo (MS Tu-ya), os Guias...tudo muito organizado, mesmo com todas as manifestações (pacíficas) que estavam acontecendo por lá por causa das eleições...

Eu e Mama queremos agradecer a Pisa Trekking pela organização e preparo desta viagem magnífica e a você Letícia por sua constante atenção e simpatia, nosso muito obrigada e até a próxima se Deus quiser.

Abraço

Fabiana Ramos Martin

AMPLIE: Fabiana Ramos Martin

Roteiro: Turquia Clássica

Minha viagem para Turquia foi sensacional! A melhor viagem que eu já fiz!

Eu estava um pouco insegura em ir sozinha, mas assim que cheguei em Istambul essa insegurança foi embora!

Istambul é a cidade mais fascinante que eu já conheci! Única cidade do mundo que fica entre dois continentes! Palco de cenário histórico, mistura o antigo e o moderno, o ocidental e o oriental dentro de uma atmosfera multicultural. A cidade é linda, bem cuidada, segura, com inúmeras atrações! As imperdíveis são: Santa Sofia, Mesquita Azul, Palácio de Topkapi, Estreito de Bósforo, Praça Taksin, Torre de Gálata, Cisternas, Hipódromo, Palácio de Belyberi, Grand Bazar, Bazar das Especiarias, banho turco (Haman). O pacote foi perfeito porque foi completo, sem ser cansativo. O receptivo lá foi sensacional, todos muito atenciosos e profissionais! Adorei o hotel que eu fiquei - Arena. É um hotel de charme que fica na parte antiga, no bairro de Sultanahmed. De lá dá para ir à pé às principais atrações e fica perto do metrô, que aliás também funciona muito bem. O hotel era pequeno e muito acolhedor. Fui tratada como uma princesa!

Conheci varias pessoas legais no roteiro e só ficava sozinha quando realmente queria!

A ida para a Capadócia foi sensacional! A paisagem é exótica e parece que estamos num cenário de filme! Incrível o museu a céu aberto de Goreme, as cidades subterrâneas, a formação rochosa peculiar chamada de "chaminés das fadas"! O passeio de balão é imperdível! Emocionante, de tirar o fôlego!A visita à fábrica de jóias e à fábrica de tapetes deram um charme ao roteiro, já que antes de ser algo exclusivamente comercial é um passeio cultural! Aprendemos a diferenciar a pedra turquesa e aprendemos que se chama assim porque os franceses quando conheceram a pedra chamaram de "pedra turca" e daí veio o nome turquesa, que batizou o tom de azul que conhecemos! Na fábrica de tapetes conhecemos o trabalho social realizado. Na verdade lá funciona uma escola que ensina a comunidade local a fabricar os tapetes, mantendo a tradição e contribuindo para a renda das famílias que vivem nessa região. Aprendemos a diferenciar um tapete artesanal de um industrializado. Pudemso verificar os diferentes motivos, os diferentes materiais utilizados nas confecções, a técnica e vimos até a criação do bicho da seda e vimos como é feita a extração do fio da seda! A volta da Capadócia para Istambul foi de ônibus - 850 km, parando um dia em Ancara, a capital. Inicialmente achei que seria um desperdício de tempo gastar umas 10 horas na estrada ao invés de voltar de avião em apenas duas horas. Mas, eu me surpreendi! As estradas são ótimas, o grupo era muito legal e o guia explicava tudo o que víamos ao longo do caminho. Não foi cansativo, pelo contrário, foi muito prazeroso observar aquelas paisagens, como se fôssemos viajantes de tempos antigos, percorrendo aquelas estradas maravilhosas, mas com todo o conforto.

Com relação ao transporte, os hotéis, tudo perfeito! Adorei voar pela Turkish também!

Os turcos são muito simpáticos e hospitaleiros e caminhei sozinha pela cidade sem o menor problema. Em Istambul todos falam inglês e muitos falam espanhol. Todos os guias além do espanhol, também falavam português perfeitamente!

A parte chata foi voltar! Trouxe na bagagem peças incríveis do artesanato turco como cerâmicas, lustres, artigos de couro, além de doces (turkish delights - imperdíveis!), temperos, chás, CDs, pashiminas, lenços... Mas o que ficou comigo foi a lembrança de experiência incrível pela qual eu passei nesses dias intensos e felizes e alegria de ter realizado um sonho antigo de conhecer um país que sempre me encantou. Tenho certeza que vou voltar! Agradeço imensamente à Pisa e particularmente ao Lucas por ter me ajudado a realizar o meu sonho!!!!

Beijos e um grande abraço,

Fabi

Eliana Kawana

AMPLIE: Eliana Kawana

Roteiro: Jordânia Cultural e Deserto de Wadi Rum

Bom dia, Lucas !

Voltei este final de semana da viagem , pois estiquei e fiquei alguns dias em Dubai.

Quanto a Jordania , adorei !!! Realmente foi uma viagem maravilhosa , outra cultura e lugares lindos para visitar !!!! Petra é maravilhoso e a experiência de passar uma noite no deserto foi fantástica ! Recomendo!

Quanto ao receptivo de lá não tive nenhum problema, foram bem profissionais, tanto quanto ao roteiro , horários . Sem nenhum problema.

So á tenho que agradecer aos seus serviços prestados.

Obrigada!

Eliana.

Elza Bastos

AMPLIE: Elza Bastos

Roteiro: Trilha da Cachoeira Véu da Noiva

Equipe Pisa Trekking,

Gostaria de ter feito um belo discurso de agradecimento no ônibus, mas as palavras não sairam. Pois, realmente, fiquei emocionada, contente demais!
Fiquei com receio de pagar mico e chorar.
Optei em fazer a trilha no domingo, para ter um dia "out" ... desconectada do mundo. As pessoas que me conhecem sabem que neste dia eu desapereço do mapa... coisas da vida... Aproveitei também, para superar meus limites cada vez mais, pois há nove meses atrás, um médico disse que eu não voltaria andar tão logo. Coitadinho! :)

Apesar das pessoas que me conhecem acharem que tenho motivos de sobra para ser triste, eu encho a minha boca para dizer que " sou feliz como poucos " !!!

Sou feliz, pois sou muito abençoada por ter ao meu lado pessoas de bom coração, de atitude e, com certeza absoluta, profissionais qualificados.

Devo confessar, que fiquei muito impressionada com a prestação de serviços de vocês. Posso dizer isso, pois atuo na seleção de agências (eventos, viagens). E, ficou muito evidente pontos cruciais nesse ramo:

- organização
- conhecimento técnico
- atendimento personalizado, detalhes que para outros passariam como algo qualquer, mas na realidade nos dias de hoje, fazem toda a diferença, tais como: tipo de lanche, agua, repelente, a preocupação na segurança o tempo integral.
- relacionamento

Enfim, para superar, o humanismo. Não me senti que estava estranhos, pois a Pisa a todo instante procurava e atuava como se fossemos "amigos de trilha".
ou seja, a ATITUDE de estender a mão quando se precisa, posso decretar que tive em todos os momentos.

Senti tanta confiança em vocês, que vcs diziam pula, anda ... fazia e não pensava no que ia acontecer depois ... kkkk como a bronca que levei do ortopedista na segunda-feira kkkk. Mas faria, como farei tudo de novo.

Quero agradecer a todos vocês: as doces meninas Carla e Gi, a menina forte-grafa Taís, Sr "Pisa" ( espero que não tenha quebrado a costela), o convincente Sandro ( não queria ter um namorado como você ... iria me fazer de gato e sapato ... afe ... kkk pula, anda, pode vir ... e eu indo :) ) e o Mon Cher, Mon Biscuit , Bruno que garoto só a idade e o jeito peralta!

Um beijo no coração de cada um de vocês!
Desejo-lhes muito sucesso!

Elza Bastos

Lucas Dal Bó

AMPLIE: Lucas Dal Bó

Roteiro: Trekking ao Campo Base do Aconcágua - Plaza de Mulas

Bá, sabe que esse negócio de montanhismo é muito tri ?!
Fico muito feliz em ter encontrado de repente o site da Pisa e recebido prestativo retorno da Tainah, grande pessoa e profissional.

Uma viagem ao campo base do Aconcágua era algo que sequer passava pela minha cabeça. Sinceramente, eu nem fazia idéia o que era o tal Aconcágua.

Eis que o gosto por aventura falou alto e tomei atitude. Passei a correr atrás de parte do equipamento que iria precisar e ler sobre o assunto, após ter feito apenas 2 ou 3 trekking na minha vida (minha praia é o mountain bike).

Considerações sobre a viagem, resumidamente: o céu mais absurdamente estrelado que já vi, montanhas rochosas e coloridas pelo sol, uma lua iluminando um vale lindo, o melhor ar que já respirei, a 4000 metros, uma subida inesquecível, a Costa brava, especialmente íngreme, para cansar o grupo após 9 horas de caminhada, uma cidade de barracas, um glaciar acessível e divertido (me arrisquei longe dos olhos do nosso guia, mas fica entre nós, ok?), e por fim o grandioso Aconcágua!!

Quanto aos serviços da Pisa, ótimo! Absolutamente tudo transcorreu perfeitamente. Grande parceria com a empresa do nosso guia Carlos Santalena, muito preparado e profissional, o transfer também pontual e prestativo. O roteiro planejado é bem estruturado: Puente del inca - entrada no parque, caminhando até confluência com seu lindo visual - visita ao mirante da face sul do Aconcágua - subida para o campo base.

Fica a dica, o Aconcágua é maravilhoso! Deixou uma lição de vida para mim.
A única coisa que teria me feito mais feliz seria subir para o cume junto com o meu grupo de novos amigos, todos pessoas inspiradoras!

Por hora, uma grande saudade e vontade de retornar para essa vida a parte, nesses poucos dias que passamos na montanha, que valeram cada segundo!

Fevereiro, 2012.

Elaine Carelli

AMPLIE: Elaine Carelli

Roteiro: Egito - Cairo e Luxor Mágicos

Olá Kátia,

O Egito é um país surpreendente ! Tudo lá é colossal, as pirâmides, os templos, os mistérios...A gente respira História o tempo todo e fica se perguntando : - Como eles conseguiram fazer isso ?
Valeu ! A viajem foi Maravilhosa !!

Obrigada por tudo,
Abraço,
Elaine

Evelise Locatelli

AMPLIE: Evelise Locatelli

Roteiro: Patagônia - Paisagens El Calafate / Ushuaia

OI Letícia tudo bem!!!!
Eu ia te escrever mesmo....falta de tempo...
Mas olha foi tudo muito bom, bem organizado, o pessoal da agência local ótimo etc....os Hotéis tb legais principalmente o Mirador del Lago em Calafate, o If um pouco fraco, mas o pessoal do hotel gente finísssima. Em Ushuaia eu esperava mais do Casa Andina, pois quando fui para Machu Picchu o casa andina de lá é muito 10. O voo para Ushuaia quase foi cancelado, problemas no radar deles, 5 horas de atraso, mas o pessoal da agencia ficou até o final para ver o que a airlines argentina iria resolver. Muito legais, enfim foi tudo muito bom mesmo.
A Patagônia é fantástica!
Obrigada por tudo.
Abraço

Antonio Rufino Neto

AMPLIE: Antonio Rufino Neto

Roteiro: Expedição Monte Roraima - Ponto Triplo e Paredão La Ventana

Prezada Letícia:

A viagem ao Roraima foi excelente. Só não foi melhor porque o tempo não colaborou e choveu todos os dias. Por conta disto, não pudemos fazer o programa completo e não fomos ao Ponto Triplo. Mas por outro lado, agora temos um motivo para voltar ao Roraima.

A organização da expedição foi perfeita, resguardados os imprevistos normais de uma expedição deste tipo e em um local tão inóspito como o Monte Roraima.

Mais uma vez, a PISA mostrou sua competência e profissionalismo, que a projeta, na minha opinião, como a melhor empresa de turismo de aventura do país.

A estrutura do receptivo também foi perfeita. Nada a reclamar.

Só que nossa próxima viagem vai ser para o Deserto do Atacama, pois lá não chove... Ainda estamos enrrugados de tanta chuva que tomamos.

Mas valeu. O Monte Roraima é realmente um mundo perdido, parado no tempo. É diferente de tudo que já conheci. É único e apaixonante. Nunca estive num lugar tão bonito como o Passo das Lágrimas. É desafiador e encantador, ao mesmo tempo.

Recomendo esta viagem a todos os amantes do trekking.
<
Mais uma vez, obrigado por tudo.

Como lhe disse anteriormente, estamos nos prepararando para ir ao Campo Base do Aconcágua, em janeiro de 2013. Provavelmente em agosto entrarei novamente em contato com você para acertarmos a viagem.

Abs.

Antonio Rufino Neto

Juju Salimeni

AMPLIE: Juju Salimeni

Roteiro: Machu Picchu Cultural e Lago Titicaca

Olá galera!

Vocês não tem ideia o quanto foi bom ter feito essa viagem ao Peru com o pessoal da Pisa Trekking, conhecer outra cultura e costumes diferente do nosso é sempre bom, pois você aprende muito. Ter conhecido Machu Picchu então foi maravilhoso, a história desse lugar é fantástica e só quem já foi lá sabe do que eu estou falando! ! E para você que pensa em visitar Machu Picchu, pode ir que vai valer a pena, você voltará outra pessoa!
Valeu!!!

JUJU SALIMENI

Patrícia e Celina

AMPLIE: Patrícia  e Celina

Roteiro: Turquia Clássica

Quando pensamos nas férias de fim de ano, a primeira opção era percorrer Portugal de bicicleta. Mas mudamos de ideia, porque no inverno, a chuva é frequente. Então, resolvemos ir para a Turquia. Melhor opção! Não apenas porque aprendemos mais sobre o país e a cultura que é incrível, mas porque voltamos ao Brasil com uma mala cheia de quinquilharias, sem nenhum dinheiro no bolso e o mais importante com novos amigos, muitas histórias engraçadas e muito, muito mais feliz!

Patrícia e Celina

Ester Mendes

AMPLIE: Ester Mendes

Roteiro: Ubatuba - Trilha das Sete Praias

A viagem foi ótima! O lugar é belíssimo e, ao contrário do que dizia a previsão do tempo, fez sol! Essa foi minha primeira experiência com a Pisa Trekking e fiquei muito satisfeita. Tanto você, por email, como o Ricardo e a Mari, na viagem, foram super atenciosos e passaram uma imagem de profissionalismo e seriedade. Desde o primeiro contato por email até a volta para São Paulo só ficaram boas impressões. Muito obrigada e até a próxima!

Amauri e Francisca

AMPLIE: Amauri e Francisca

Roteiro: Machu Picchu Cultural

Ficamos muito, mas muito mesmo, felizes com a viagem ao Peru que a Pisa nos proporcionou.

Valeu cada momento e centavo. Tudo certo e de ótima qualidade. Desde o atendimento de nossas guias em Cusco e Macchu Picchu nos passeios que se tranformaram em um riquissimo aprendizado sobre a história e a cultura inca e andina. Os transfers perfeitos, o hotel Royal Inka I é excelente para o justo descanso pós caminhadas. Nos dois dias em Macchu Picchu conhecemos sua magia no contraste de sol e neblina,

A viagem foi inesquecível. Nossos agradecimentos a toda a equipe da Pisa, aqui e no Perú. É certo que voltaremos para conhecer ainda melhor as terras incas.

Valeu e um grande abraço a todos,

Amauri e Francisca

Virgínia Chamusca

AMPLIE: Virgínia Chamusca

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Há bons motivos para se fazer 60 anos!

O primeiro deles, talvez, seja o fato de não me reconhecer como aquela ‘senhorinha’ que imaginava que seria nesta idade.

Prova disso é que acabo de percorrer “de cabo a rabo” a Trilha Salkantay no Peru.

É verdade que o espelho já não traduz a ‘mocinha’ (nem tão mocinha assim) que habita dentro de mim! Muitas vezes vou ao fundo do poço!...

Outra vantagem dos 60 é pagar meia-entrada e, de vez em quando, ter o assento cedido no ônibus ou metrô por algum marmanjo culpado, ou simpático (a) jovem, gentileza que quando estou cansada aceito sem pestanejar! Confesso que esta experiência nem sempre é vivida com total desprendimento, ou mesmo alegria, na medida em que a constatação deve estar ‘na cara’ desta privilegiada!

Pois é, mas fazer 60 anos valeu-me a liberdade – para muitos a ousadia – de escolher alguns modos de comemoração. E viajar com a Pisa Trekking para Machu Picchu foi um deles. E, creiam, valeu à pena!

A ‘caminhada’ de 58 km, fora os três dias de Cuzco, foi o pretexto por mim encontrado para continuar em peregrinação – constatação que me comove e encanta porque vem de encontro às indagações que faço a respeito do destino e da natureza humana. Viver, ser, é peregrinar! Não é um acaso! A vida, segundo o meu parecer, não nos dá o poder de escolher se queremos, ou não, prosseguir na marcha. Em qualquer lugar que estejamos, imbuídos, ou não de credos, princípios arrazoados, ou não, ou seja lá o que for. Mas a vida nos beneficia do indulto de escolher os caminhos a serem trilhados e também de como gostaríamos de fazê-lo, até para, quem sabe, com o tempo, deixá-la tomar o seu rumo próprio.

Apesar da satisfação de ter cumprido a meta em relação aos quilômetros percorridos, não foram eles o objetivo principal. Em verdade, o desejo – e necessidade - de refletir sobre a vida (que pode estar no final do segundo tempo) – presente, passado e futuro – foi a motivação genuína. E se pensar sobre a vida significa trazer para bem perto – e ser eternamente grata – às pessoas queridas: filhos, netos, genros, marido, pais, irmãos, amigos... É também dedicarmos as nossas melhores e maiores energias ao mundo e suas pessoas.

O contato com a natureza sempre produziu em mim, desde pequena, aquilo que a filosofia oriental traduz, grosso modo, como meditação: Ser o próprio céu, que é, por sua vez, experimentar a natureza da mente.

Se Cuzco e Machu Picchu dispensam comentários em relação a sua beleza e riquezas ancestrais, o impacto vivido diante do silêncio da caminhada e a experiência de comunhão de intenções junto aos companheiros de viagem, foi algo indescritível! Principalmente dos jovens: engraçados, atenciosos, carinhosos e destemidos! Jovens! Fazia tempo que não experimentava, com adultos, a leveza dessas situações! Pacha Mama! Ah!... E como isso foi intenso!!! E como foi intensa – e gratificante – experimentar a intensidade de todos! Assim como foi indescritível sentir os aromas da natureza mesclados ao cheiro do café, do mingau dos trabalhadores que já nas primeiras horas da manhã se punham a trilhar, qual peregrinos, os seus caminhos, confirmando para o bem, e para o mal, o tom e a cor da vida a ser vivida. Até, para em seguida, poder me recolher!...

Agradeço à Pisa Trekking ter me proporcionado junto ao longo caminho das montanhas, aquilo que minha querida amiga Luci ao ouvir minhas histórias, cunhou como tendo sido a representação das “melhores sínteses de minhas 60 voltas pela vida”.

Com carinho,

Virgínia Chamusca

Vera Rigolon

AMPLIE: Vera Rigolon

Roteiro: Jordânia Cultural

Olá Lucas , tudo bem!

Fizemos uma ótima viagem e adoramos a Jordânia. Os hotéis foram ótimos e as pessoas muito atenciosas. O hotel Movenpicki em Petra é excelente e praticamente na porta de entrada do parque Wadi Mosa onde se encontra a cidade de Petra. Ficamos praticamente três dias com passeios individuais com motorista e guia só para nós, o que foi muito bom pois pudemos acrescentar mais alguns passeios que não estavam incluídos no programa como: visita ao Mar Vermelho na cidade de Agaba e Betânia lugar onde Jesus foi batizado as margens do Rio Jordão. Os outros passeios foram com um grupo de pessoas com o Abdul como guia o que foi ótimo pois ele demonstrou ter um profundo conhecimento de toda a parte histórica e religiosa da Jordânia .Nosso guia individual foi o Mohamed que também foi muito atencioso e demonstrou um bom conhecimento de toda Jordânia procurando nos atender em tudo que precisávamos. O hotel em Amman foi ótimo , com um restaurante muito bem servido e pessoas muito atenciosas.

Ficamos mais 5 dias em Dubai e também aproveitamos muito. Chegamos ontem em Curitiba , um pouco cansados pois depois de uma viagem de 14 horas não poderia ser diferente , mas o importante é que tudo valeu a pena e a viagem não poderia ser melhor . Agradecemos pela sua atenção e com certeza recomendaremos aos amigos.

Abraço,

Vera Rigolon

Ricardo Maehara

AMPLIE: Ricardo Maehara

Roteiro: Tahiti - Bora Bora Paradise

Boa noite, Lucas

Primeiramente, quero agradecer novamente toda sua atenção e profissionalismo para me atender.

Conforme programado, cheguei de bora bora na sexta. Foi uma viagem incrível, sendo que todos as partes envolvidas cumpriram seus deveres com muito profissionalismo e dedicação.

Aproveitei ao máximo a viagem e, embora se fale frances no arquipélago, todos entendem e falam bem o ingles.

Envio uma foto de amostra das maravilhas que vi la.

Grande abraço,

Ricardo Maehara

Katharine Goldsmith

AMPLIE: Katharine Goldsmith

Roteiro: Travessia da Pedra do Baú

A visita à Pedra do Bau foi uma ótima experiência! A paisagem é linda e impressionante, e as vistas são uma boa recompensa para as escaladas na Via Ferrata. Foi a primeira vez que subi numa Via Ferrata, e curiosamente, foi mais fácil subir que descer! Não posso dizer que estive sem medo (admito que minhas pernas tremiam as vezes), mas com os 2 guias estávamos muito bem cuidados. Todos nós usamos equipamentos de seguranca (é necessario para a tranquilidade, embora se pode ver muitas pessoas sem nada), eles nos diziam muitas dicas e encorajavam sempre. Pra completar, tempo perfeito e uma cervejinha gelada. Recomendo ir!

Alexandra Diniz

AMPLIE: Alexandra Diniz

Roteiro: Travessia da Pedra do Baú

"Superar os desafios da subida e chegar ao topo é indescritível. Estar novamente em terra firme e visualizar os poucos 600 degraus de baixo pra cima, não tem preço!!!

Marcos Bogado

AMPLIE: Marcos Bogado

Roteiro: África - Expedição Kilimanjaro e Safari na Tanzânia

Olá, Leticia! Tudo bem com você? Antes de tudo quero agradecer o apoio na organização da viagem Correu tudo muito bem, o trabalho de vocês foi impecável

A viagem foi muito interessante, a montanha é muito bonita, valeu o esforço! Os parques também são incríveis

Quero também elogiar o trabalho do Carlos Santalena Apesar da pouca idade ele é extremamente competente, responsável e organizado Um grande companheiro de viagem!

Já estou pensando na viagem do ano que vem! Parabéns pelo excelente trabalho Beijo, Marcos Bogado

Paulo Roberto Lima

AMPLIE: Paulo Roberto Lima

Roteiro: África - Expedição Kilimanjaro e Safari na Tanzânia

Kilimanjaro foi sim uma ótima viagem, como todas com a Pisa que é sucesso.

E claro teve muiiitas emoções....o parceiro Marcos que você me arrumou era tão boa pessoa que quando o conheci no aeroporto foi uma longa troca de idéia, tão lonnnga que quando fomos fazer o check in já era.... overbook..... que tristeza e sofrimento que durou 24hs e só terminou quando conseguimos voar realmente no outro dia.
Foi só ansiedade até chegar ao destino e ter certeza que estavamos de novo dentro da expedição, ai sim só alegria...dia após dia montanha e safári tudo deu muiiiito certo, faria tudo de novo.

Hakuna matata

Obrigado e beijo para voce que transforma em real meus sonhos de viagem.

Paulo Roberto Lima

Alvaro Vilela

AMPLIE: Alvaro Vilela

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Subir na montanha Machu Pichu foi um esforço descomunal, mas valeu a pena.

De lá de cima a cidade perdida fica pequenininha.......rs.....rs.....

De lá de baixo, a bandeira é um ponto no céu.

Agradeço ao pessoal da Pisa que me deu a dica.

Recomento fortemente que a pessoa faça um treinamento físico antes, para conseguir numa boa.

Alvaro Vilela, 08/2011.

Naor e Nilda

AMPLIE: Naor e Nilda

Roteiro: Costa Rica - Vulcões, Praias e Montanhas

Olá Kátia!

Tudo bem? A nossa viagem foi espetacular, superou as nossas expectativas em todos os aspectos, por exemplo, pontualidade, cortesia e hospitalidade; Tudo nota 10(dez).

Somos muito gratos a equipe da Pisa, pois vocês sabem contratar pessoal para cuidar de sua clientela.

Quantos aos lugares que visitamos um mais lindo que o outro, Sarapiqui lugar maravilhoso, pessoas de uma bondade sem igual, Hacienda Pozo Azul também não fica por menos.

Hotel Montanã Del Fuego, que lugar encantador, aquele vulcão Arenal com toda a sua imponência é uma paisagem para nunca mais apagar da mente. Fomos também a Eco-Termales e banhar-se naquelas piscinas de água quente é tudo de bom.

Rumamos para Monte Verde, que caminho maravilhoso, ao chegar fomos bem recepcionados pelo pessoal do hotel, mais para completar fomos também recepcionados por uma capivara bem próximo do nosso chalé, para quem gosta de natureza isto é o máximo.

Nosso ultimo passeio foi o Parque Selvatura, lugar maravilhoso pessoal muito atencioso, não foi melhor porque chovia torrencialmente; Mas mesmo assim valeu e muito.

Estava esquecendo, visitamos o parque do vulcão Poás, lugar bonito, mas não conseguimos ver o vulcão, pois a neblina não permitia. Fomos para o orquidário minha esposa ficou encantada com a exuberância das Orquídeas.

Fizemos alguns passeios extra; por exemplo, feira de Artesanato na rua 11(onze), visitamos a Universidade Adventista de Unadeca em Alajuela, onde encontramos alguns brasileiros, a escola Adventista de ensino fundamental e a Igreja Adventista em Monte Verde a qual fica bem próximo do hotel. Em todos os nossos passeios temos por costume visitar e conhecer as comunidades Adventistas, portanto este foi mais um sonho realizado.

Ao retornarmos para o aeroporto em San José passamos pela praia do Pacífico onde até molhamos os nossos pés. Quanto alimentação convém dizer-lhe que somos vegetarianos e não tivemos problemas, em alguns restaurantes no menu os pratos são identificados, vegetariano, ovo lacto vegetariano e outros.

Já escrevi muito, terminando quero agradecer primeiramente a Deus e depois a vocês que organizaram esse roteiro.



Muchas Gracias

Pura Vida

Naor e Nilda Julho 2011

Camilla Pinheiro

AMPLIE: Camilla Pinheiro

Roteiro: Expedição Rafting no Jalapão

Oi Leticia,
tudo ótimo por aqui. Ia mesmo mandar um e-mail pra você, porque a viagem foi simplesmente incrível!
Superou todas nossas expectativas e nos divertimos muuuuito mesmo. Todo o pessoal foi muito atencioso e formamos uma turma bem legal. O único probleminha foram os mosquitos que acabaram com a gente, mas normal né?
Ficou na lista das melhores viagens que já fizemos e deixou muitas saudades.
Já estamos pensando no próximo roteiro, vamos ver se agora dá certo de irmos pro atacama e uyuni!

Obrigada por tudo,

Camilla H.

Jorge e Wagner Bomfim

AMPLIE: Jorge e Wagner Bomfim

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Bom, inicialmente, tanto e quanto meu irmão, gostaríamos de agradecer toda a sua gentileza e carinho com que nos tratou. Desde nossa chegada em Cusco fomos muito bem acolhidos por todos e principalmente por você. Agradecemos toda a paciência conosco, e todas as dicas muito bem dadas para nós!

Mesmo que no ultimo dia do grupo não estivéssemos presentes fisicamente, certamente estávamos de coração pensando em todos! Gostamos muito de tudo que ocorreu. Todos os passeios, restaurantes em que fomos! E até nas baladas sugeridas, claro! hehehe!!

Já tínhamos expectativas alta pela viagem ao sair, e todo o profissionalismo demonstrado, desde nossa partida de Guarulhos ao ultimo segundo no avião, acabou superando, e muito, aquilo que já era alto!

Como havias dito, o Fisher é uma figura mesmo! Foi muito legal ter feito a trilha com ele!! Nos divertimos bastante em todos os acampamentos e nos relacionando com todos os outros grupos que lá estavam!!! Vejo as fotos da trilha Salcantay e demora para cair a ficha que estávamos lá! É algo impressionante todas as paisagens e vistas por que passamos. Não tem como elogiar um passeio desse, porque não há elogio que se enquadre a dimensão de tudo! De fato, ficamos extremamente impressionados. Ao passo que a altitude nos desgastava, a vista e as paisagens nos descansava e nos fortalecia! Foi algo de outro mundo! Já recomendei a todos! Creio que ano que vem meus pais queiram também fazer o mesmo! Faria tudo de novo 200x!!!! Ainda estamos em êxtase.

Retornamos ontem ao Brasil extremamente contentes, satisfeito com tudo e sem se arrepender de absolutamente nada! Somente estamos tristes por ter que voltar. Ahh se pudéssemos parar o tempo!

Tudo valeu a pena, desde os passeios que fiz sozinho com o Wagner até aos passeios de ônibus pelos sítios arqueológicos com o Jim (que além de ser uma grande figura, provavelmente foi o melhor professor de história que já tive – o conhecimento acrescido pelas explicações não haverá dinheiro que pague!)

Desde o início ficamos impressionados com todo o profissionalismo da Pisa Treeking. Desde a remessa da mochila, com os vouchers e mapas, ao preview da viagem as 6h da manhã com o Luis em Guarulhos no dia da partida. E, claro, agradecemos, de coração, toda sua paciência, atenção e carinho que teve conosco em Cusco!! Tudo foi sensacional, tornando a viagem inesquecível.

Agradecemos mesmo por tudo!!!!!

Um grande beijo, e um grande abraço ao Américo!!!!!! E até a próxima viagem!

Jorge Bomfim e Wagner Bomfim

Daniela Minuzzo

AMPLIE: Daniela Minuzzo

Roteiro: Turquia - Istambul e a Magia da Capadócia

A nossa viagem não tenho nem palavras suficientes para dizer o quanto amamos e quanto tudo correu perfeitamente. Nos apaixonamos pela Turquia, já que tanto Istambul quanto a Capadácia são incrivelmente lindas (impossível descrever o quanto). Tudo lá é lindo!! As paisagens, contruções, tecidos, comida, mercados, mesquitas, jardins, cada mínimo cantinho é maravilhoso. A cultura também é bem mais aberta do que imaginávamos. Pode-se usar qualquer roupa que usamos por aqui sem problemas e andar livremente sem preocupação pelas ruas. A cidade é super cosmopolita e tem uma organização européia com estética oriental. O resultado não poderia ser mais perfeito. O Cairo também foi uma experiência incrível. Apesar da cidade não ter nem de longe a beleza de Istambul, o passeio vale pelas maravilhas que os antigos egípicios fizeram e que a invasão árabe também trouxe. Já no Egito a questão cultural/religiosa é mais forte e nossas roupas tiveram que ser bem mais pensadas, além de ser um tipo de turismo completamente diferente, onde acabamos ficando mais "presas" dependendo da agência para fazer todos os passeios. Fizemos o passeio para Alexandria no nosso dia livre que é imperdível. Linda cidade e vale nem que seja apenas para conhecer a biblioteca de Alexandria que é exemplo para o mundo todo.

Quanto a organização e logística foi tudo perfeito. Começando pela Turkish Airlines que não atrasou nenhum vôo, teve um atendimento excelente e por incrível que possa parecer uma gastronomia a bordo impecável. A agência da Turquia também foi pontual em todos os momentos, nos auxiliou com check-in em todos os vôos, os grupos para os passeios eram de bom tamanho (no máximo 10 pessoas), os passeios não ficavam engessados e nem uma anarquia geral. A nossa guia foi um caso a parte. Se chama Rosa e é espanhola. Não poderia ter sido melhor! Pessoa ótima, bem preparada em termos de informações, apaixonada pela Turquia e pelo seu trabalho. Amamos! No Cairo não foi diferente. Um menino simpático chamado Ahmed foi nos buscar no aeroporto (antes mesmo da imigração nos ajudando até com a retirada do visto) e nos acompanhou durante todos os processos, até nosso check-in do último vôo. Nosso guia se chamava Mohamed e também foi muito atencioso e bem informado sobre a história e cultura local.

Por último, para falar sobre o atendimento da Pisa novamente não tenho o que reclamar. Você foi ótimo durante todo o processo! Educado, cordial, solícito, transparente e eficiente em todos os momentos. Só temos o que agradecer. O único momento em que me preocupei com a proximidade da viagem e que os vouchers não estavam prontos, você resolveu com uma rapidez impressionante. A equipe está de parabéns pois o último momento em que queremos problemas é justamente quando estamos saindo de férias para relaxar e não ter que pensar em nada. Recomendo para todos! Com certeza em breve terão mais cariocas fazendo passeios com vocês. Amo minha cidade, mas a qualidade da prestação de serviços aqui nem se compara com a de São Paulo.

Espero em breve estar fazendo mais viagens com a Pisa e mais uma vez agradeço pela experiência maravilhosa que nos proporcionaram com tanta fluidez e competência.

Abraços,

Daniela

Julia Ericson

AMPLIE: Julia Ericson

Roteiro: Aparados da Serra - Multi Aventuras na Terra dos Cânions

Adorei a viagem para os Aparados da Serra, superou todas as minhas expectativas! Por nunca ter ouvido falar dessa região, achei que não seria nada demais, mas o lugar é incrível! Tem o equilíbrio certo de "Extremos" com conforto.. caminhávamos o dia todo, mas chegava à noite no acampamento, tinha uma comida gostosa para prepararmos, cadeirinhas para sentarmos, isolantes térmicos e sacos de dormir novinhos e super confortáveis!

A equipe de lá nos acolheu muito bem, sempre dando 100% de si para a nossa equipe ficar satisfeita.

Os restaurantes que frequentamos eram ótimos, comida e cenários típicos da região; assim como a pousada, em que o dono - Roberto - nos hospedou muito bem, acordando mais cedo do que o normal para preparar o nosso café da manhã, sempre fresquinho.

A logística e o transporte também foram excelentes, sempre pontuais e abertos para as nossas mudanças.

Todos os equipamentos que nos foram emprestados eram de primeira categoria - bicicleta, capacete, bouldrier, etc.

Não tenho do que reclamar, nem sugestões para aprimoramento dos serviços. Nota 10!

Obrigada, beijos,

Julia.

Carolina Crepaldi

AMPLIE: Carolina Crepaldi

Roteiro: Travessia Itatiaia x Maromba

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver do universo…
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer,
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura…

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,
Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver.

(Alberto Caeiro por Fernando Pessoa, O Guardador de Rebanhos, VI)

A minha viagem começou com a escolha da agência. Queria o simples (e quero), e me parece que a contemporaneidade transformou o simples em algo bem complicado. Vamos lá amigo “google”…
Até que enfim encontrei a agência. Viagens possíveis para a minha complicada simplicidade. Valores…, rodoviário, nacional, patinhas (quero várias), dormir em abrigo… é isso! Travessia Itatiaia – Maromba.
E lá fui eu, e mais outro, e outro, e outro… e fomos NÓS! Carol (eu que vos escrevo), Mateus, André, Bley, Danilo, Bruno, Daniel, Maarten, Klever, Maurício, Helena, Johana, Cárin, Ale, Gabi e Sólon.
Chegamos em Passa Quatro, dormimos no Hostel e no dia seguinte nos somamos a “mineirada”, Meiry, Artur, Patty e Rodolfo. E daí sabe o que fizemos? A gente andou e depois andou e andou e andou.
Ah! Lembrei a gente andou também! Parece bobagem, mas foi a nossa meditação a lá Ocidente (com muito movimento). Cada um com seu “passo”, desde o mais contemplativo até o mais “hardcore”, como diria Daniel (nosso guia de São Paulo).
Que o trekking leva à introspecção, a descoberta e/ou superação dos limites, que a paisagem ao nosso redor seria fantástica, são informações que de alguma maneira já tínhamos; mas esta viagem teve algo em especial; f l u ê n c i a. Acredito que por características dos próprios caminhantes, mas em grande parte, este “movimento fácil” se deve ao trabalho dos guias, percebendo o grupo e permitindo que a viagem fosse significativa para todos.
Quando soube do grupo, pensei que eram muitos e que estava me metendo num conglomerado de vaidades e carências, com muito conflito, chiliques … E não foi nada disso, mesmo com os diferentes ritmos, olhares, experiências, o grupo caminhou muito bem junto, conhecendo o outro em toda sua alteridade.
No 3o dia de peregrinação, com o Roberto (nosso mateiro) e seu facão, adentramos a mata mais fechada, trilhamos até o Pico da Serra Negra. Êxtase…
Lindo! E como diria Bowie “…we can be heroes…”
Parabéns a todos nós. E obrigada pela oportunidade de compartilhar esta Travessia.
Agradeço a “comissão de frente” por nossos “piques” na montanha, como uma grande molecagem. Estávamos no “tempo da pureza”. Até as histórias depois das paradas nos remetiam a alguma “traquinagem”. Era o grande barato.
Como diria minha mãe: “Você não vai crescer nunca!” Espero que não…
Agradeço ao Rodolfo, nosso guia local, por me “estender as rédeas”. A tolerância e resiliência do Daniel, a prontidão e solicitude da Gabi, a paciência e delicadeza da Helena e a simpatia e simplicidade da Patty.
Beijos.
Inté!
Carol.

Stella Truffi

AMPLIE: Stella Truffi

Roteiro: Nepal - Trekking ao Campo Base do Everest com Manoel Morgado

Oi Leticia

Tudo bom?
Eu adorei a viagem!!!Deu tudo super certo p/ mim.
Achei o Manoel um otimo guia, ele conhece o lugar super bem e é super preparado p/ lidar com emergências e foi super rapido e atencioso com todos que precisaram. No meu grupo tivemos 3 resgastes de helicoptero !! E ele foi sensacional em todas as emergências.
Os guias locais foram super bons, até o português eles arranhavam e estavam sempre prontos p/ nos ajudar a carregar as mochilas, e providênciar o que precisassemos.
Resumo: Foi tudo otimo.O lugar é indescritível!!! O grupo foi bem bacana.

Bjs
Stella

Guta Chaves

AMPLIE: Guta Chaves

Roteiro: CARNAVAL - Travessia da Ponta da Joatinga

TRAVESSIA


No dicionário Aurélio, a palavra significa a ação de atravessar de um lado a outro uma região, um rio, um mar, um continente; longo trecho de um caminho selvagem. Mas essa travessia física também pode ter um significado literário: de um caminho interior, em que se busca um aprendizado, vivenciando e aprendendo com cada momento, bons e difíceis. Assim, a conquista da chegada tem um gostinho muito mais doce e intenso, porque carrega com carinho todas as lembranças de cada pedacinho da viagem. Essa foi minha verdadeira razão por fazer pela segunda vez a Joatinga, depois de oito anos. Sendo que também fiquei esses mesmos anos sem fazer um trecking.


Belos motivos para a travessia da Ponta da Joatinga


Caminhar apreciando a bonita paisagem da Mata Atlântica, ao mesmo tempo superando os próprios limites.


Conhecer pessoas bacanas, que gostam de compartilhar experiências e ajudar umas às outras: Artur, Meiry, Loany, Claudia, Thais, Andréa, Álvaro, Silvio, Elio, e os guias Daniel, Otávio e Allisson.


Apreciar nas chegadas praias quase desertas e belíssimas como Antiguinhos e Antigos, cachoeiras, rios e a cultura local.


Conhecer o seu Maneco e sua luta para a manutenção de seu pedaço de terra no Paraíso que é Martim de Sá. Comer do delicioso feijãozinho feito pela mulher do seu Maneco.


Enternecer-se na singela praia do Cairuçu com um acampamento com vista para o mar, com possibilidade de presenciar, de camarote, o nascer do sol. Conviver com seu Pedro pescador, e acompanhá-lo tecendo sua engenhosa rede. Conhecer um pouco da história de dona Joelma, mulher de pescador e mãe de nove filhos, que mora cinco meses no rancho de pesca e, depois, vive os outros meses do ano em sua casa, que é distante do Cairuçu. E, de quebra, degustar a especialidade do guia Daniel: o macarrão à trilhanesca, uma receita de sustança para nos fortalecer para a caminhada do dia seguinte. Que, antes de nos emprenharmos na mata, tivemos um momento mágico de silêncio na pedra grande do Cairuçu, ouvindo o som da natureza.


Desfrutar da hospitalidade à luz de velas e boa comida, acompanhado de bom gosto musical, de seu Lelé e sua esposa. Tudo isso de frente pro mar na singela e pequena Praia Negra. Assistir, no café-da-manhã cinco estrelas do Bar da Bikinha, belas cena: a chegada dos pescadores de barco com o fruto de seu trabalho, seu Lelé indo receber o peixe fresquíssimo e o bonito espetáculo das crianças alimentando os vários pássaros tesoureiros, jogando peixinhos para cima.


Ah, os detalhes e sutilezas são tão importantes! Como o Daniel levar grão de soja para complementar a alimentação da amiga vegetariana, a Claudia; o Alisson voltar uma parte do caminho de areia para encontrar a meia de uma pessoa do grupo; a atenção que o Otávio, o mestre de cerimônias estava sempre pronto a dar a todos. E a paciência e carinho de todos os guias e toda a equipe, auxiliando nas dificuldades de cada um.


Essas e outras atitudes estimularam a solidariedade do grupo no caminho de Cairuçu à Praia Negra. Cada um contribuiu com o que tinha para o lanche – e do nada saiu tanta coisa – quando se pensou que a mochila com a comida tinha ido por engano de barco com as outras mochilas, levadas pela prestativa Loany. Aliás, despachar as mochilas foi mais uma atitude acertiva do nosso líder para nos aliviar na caminhada mais difícil.


Ao chegar à Praia do Sono dá vontade ficar mais um pouco, que fosse mais uma tarde, para aproveitar a gostosa comida de frente pro mar e curtir mais um pouco a viagem e a companhia do grupo.


Uma travessia como essa, em todos os sentidos, faça chuva ou faça sol, só traz boas lembranças quando todos se doam. E, claro, isso é possível graças ao carinho e profissionalismo de guias como Daniel, o nosso líder, Alisson e Otávio, um trio que se completa.


Tudo isso, não tem preço!


Denise Avancini

AMPLIE: Denise Avancini

Roteiro: Patagônia - Aventura Curta Torres del Paine Trekking/ Ushuaia

“Viajei para a Patagônia em janeiro de 2011 com minha família e passamos 9 dias entre El Calafate, Torres Del Paine e Ushuaia. Achei a viagem simplesmente maravilhosa. Não tinha muita idéia do que iria encontrar a não ser belas paisagens, glaciares e pinguins. Mas a viagem foi uma surpresa só. O fato de escolhermos um tipo de viagem com bastante caminhadas nos permitiu ter um contato único com a natureza na sua forma mais selvagem, eu diria. Em Torres Del Paine, a trilha de quase 1 dia foi incrível. O cansaço foi compensado pelas paisagens deslumbrantes de montanhas, lagos, vales e os famosos picos do Paine (nem todos chegaram até o final, mas para todos nós, a sensação de vencermos um enorme desafio foi muito gratificante). Sentir a força do vento da Patagônia chilena também foi uma experiência inédita e marcante (nossas barracas resistiram bravamente a uma noite de chuva e ventania). De volta a El Calafate, conhecemos o glaciar Perito Moreno e, embora eu já esperasse algo extraordinário, fazer o mini-trekking foi realmente uma experiência linda, inesquecível. Não dá para descrever; só experimentando para saber... Mas dá para ter uma idéia pelas belíssimas fotos que tiramos! Em Ushuaia, os passeios que fizemos superaram minhas expectativas. A trilha de 4 Km no Parque Nacional da Terra do Fogo é linda e gostosa de se caminhar (após Torres Del Paine, qualquer trilha nos parecia “tranquila”). A pinguinera da Estância Harberton foi uma delícia. Emocionante o contato tão próximo com esses animais incríveis, em seu habitat natural. Fechamos a viagem com chave de ouro, com a subida ao glaciar Martial. Subida difícil, mas a encaramos com toda coragem e disposição. Resistimos bravamente à tentação do teleférico! Viramos adeptos do trekking em montanhas. Mas valeu! O desafio foi compensado pela vista estupenda das montanhas e da cidade ao longe, sem contar a surpresa das crianças quando encontraram a neve no topo da trilha, em pleno verão patagônico! Não tiveram dúvidas: deu guerra de bolas de neve e surgiu um lindo boneco. Só temos que agradecer a todos vocês da Pisa! Obrigada ao Maurício e a Cláudia por todas as explicações e dicas importantes (muitíssimos úteis os fleeces e anoraks) e nossa gratidão à Kátia por toda a atenção e gentileza com que nos atendeu. Abraços e até a próxima viagem! (Denise Avancini).”

Fany Robles

AMPLIE: Fany Robles

Roteiro: Atacama Paisagens

A princípio pensei em contar o que vi, mas o que vi, foi fotografado, então vou ficar no que senti..

O que sentimos é o que realmente não se esquece, mais difícil de se retratar, porém, muitas vezes, mais interessante.

As características de um deserto não seria exatamente o que eu buscaria para uma viagem, pois amo a vida, e de uma certa forma, o deserto é um pouco da morte... Porém, gosto de desafio e aventura, e os mistérios que o Atacama trás, me amedrontam mas também me encantam. As paisagens, os ventos, as cores, os movimentos de terra, o frio e as alturas fazem com que os enfrentamentos que ele exige, tornem-se a própria reverência a vida.


O Atacama é aconchegante para nossa alma, por três razões fundamentais...pela temperatura, apesar do sol brilhar todos os dias com muita intensidade, numa claridade infinita, a falta de umidade não deixa o calor ficar, alem do vento que luta e vence as altas temperaturas, então o calor é acolhedor...pelas paisagens, estas te abraçam numa imensidão irresistível, as cores são a exibição da vida, algo transcendental... e também pelo povo latino/andino, cujas marcas do sol e do frio nos faz pensar serem sofridos, mas na verdade são parte da grande alma do deserto e montanhas.

Encerro esse pequeno texto sobre o Atacama com uma saudade que já ficou e com um trecho do livro do Ruben Alves que diz:“Ha beleza demais no Universo, mas o tempo vai-nos roubando as coisas que amamos. Vai-se os arbustos, vai-se a montanha, vão-se os riachos cristalinos, vão-se as pessoas amadas, vamos nós... o tempo é um monstro que devora os seus filhos. Fica a saudade. Saudade é presença da ausência das coisas que amamos e nos foram roubadas pelo tempo. As águas dos rios são circulares, o tempo é circular, o que foi perdido volta num eterno retorno.. Deus existe para nos livrar da saudade...”Saudade de vocês companheiros de montanha

Fany

Fany Robles Lupion - esteve no Deserto de Atacama (Reveillon 2011) e subiu o Cerro Toco (5.640m).

Rafael Fiuza

AMPLIE: Rafael Fiuza

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Oi Katia,

Foi tudo ótimo, cansativo né...rsrsrsrs...mas tudo perfeito.

O pessoal da agência local e o nosso guia da trilha Rafael
foram sensacionais, fizeram tudo dar certo e ser maravilhoso, além de todos, desde o motorista dos passeios até o “porteador” de nossas mochilas na trilha serem simpáticos e pessoas maravilhosas.

Destaque ainda para o cozinheiro da trilha (Basílio) que cozinhava muito bem e fazia comidas deliciosas, fazendo a gente querer chegar aos checkpoints da trilha...ehehehe...a única coisa ruim é que não emagreci nada...hahhahaha.

Agradeço a você, que sempre me atendeu muito bem, e a todos que estiveram
envolvidos na nossa viagem, que até ceia de reveillon no meio da trilha
teve!

Abs,
Rafael Fiuza.

Adriana Maria Sanchez

AMPLIE: Adriana Maria Sanchez

Roteiro: Expedição Monte Roraima - Trekking com Vista do Lado Brasileiro - Especial Lago Gladys

A incrível aventura do Monte Roraima

Subir ao Monte Roraima é um sonho de todo montanhista e aventureiro.

Fiquei almejando por este sonho por anos a fio e finalmente consegui realizar.

Acabo de voltar do Monte Roraima e ficam no imaginário as cenas e imagens do cenário surreal do topo do Monte Roraima.

Que lugar é esse?! Que lugar mágico ! Que lugar especial !

Sou trilheira de carteirinha e tive oportunidade de conhecer lugares incríveis,

do Everest Base camp ao Grand Canyon, das longas travessias nas Chapadas Diamantina e dos Veadeiros, Serra Fina e outros. Mas achei o Monte Roraima diferente de tudo que eu ja vi e único na sua rara beleza!

Conheci em Boa Vista o Marcão, novo amigo, gente finissima e grande companheiro desta aventura.

A expedição foi um sucesso e tudo funcionou perfeitamente!

Desde o briefing preparatório em Boa Vista na véspera da viagem, a saída no dia seguinte ao sol raiar...e eis que começa a grande aventura, com o excelente e ótimo guia de montanha Léo, um venezolano-brasileiro muito experiente e que se tornou também grande amigo!

No primeiro dia fizemos o transfer de Boa Vista para agitado povoado de Santa Elena, aquelas cidadezinhas de fronteiras com muitos gringos mochileiros... ao chegar em Santa Elena, trocamos de carro para um jeep e conhecemos o resto da equipe:

- o outro guia Marcelo, que foi ótimo também.

- os carregadores/cozinheiro Teodoro, com seu sorriso fácil e o Cecílio, com seu radinho de pilha que funcionou por quase toda a trilha.

Toda a equipe foi nossa família por uma semana e todos foram todos muito legais!

Nos divertimos muito !

No primeiro dia começa a jornada para esse tepui magnífico que é o Roraima.

Os 15 km de trilha do primeiro dia são incríveis, pois o tempo todo o maciço do Roraima está sempre na nossa frente, e vemos outros tepuis também ao redor, igualmente belos. Alguns riachinhos de água cristalina aparecem no caminho, para refrescar este trecho que sob o sol é de muito calor...

Tivemos sorte com o tempo na semana que fizemos o Roraima. Dois dias antes de nossa expedição, uma forte tempestade de chuva e raios caiu na região e o acesso ficou fechado por alguns dias.

Que sortudos !

O primeiro acampamento às margens do Rio Tek já mostrou o que estava por vir.

Que lugar lindo ! O banho no Rio Tek ao chegar no acampamento, ainda com o corpo aquecido da caminhada, é imperdível, mesmo com os mosquitos puri-puri. A água é cristalina e fria, mas que bom faz um banho de rio apos um dia intenso de caminhada!

Tivemos uma sorte também de encontrar o Rio Tek vazio, havia apenas mais duas barracas além das nossas, de americanos e francesas. De noite, o Marcão deu uma aula de constelações e o céu estava limpo, vimos várias estrelas cadentes. Fomos conhecer as francesas Judith e Ana, oriundas de Paris e que nos acompanharam nos próximos dias de trekking junto com o guia Rick, outro figura da região muito gente boa!

A comida do acampamento se mostrou farta e variada. O Teodoro é um capricho na cozinha, e passamos uma semana muito bem, com cardápio variado e comida muito gostosa, do pãozinho domplin a panquecas com frutas no café da manhã, massas, arroz com lentilhas, carne seca e outras especialidades deliciosas. Muito bom!

O segundo dia começa com a travessia dos rios Tek e logo após, Kukenan, que na semana que passamos por lá, estavam calmos e sem muita correnteza. Parada obrigatória para banho no Kukenan, que achei o rio mais lindo de toda a travessia. Cheio de poços convidativos e pedras, água transparente e com o calor que estava... Ficamos mais de uma hora nessas piscinas naturais. Aqui também é ponto de camping e particularmente eu achei este ponto mais bonito do que o Rio Tek, mas aqui os puri puri nao perdoam...

O segundo dia é de caminhada mais curta em distância, mas de inclinação bem mais acentuada do que no dia anterior. Dizem que é o dia mais cansativo do trekking, mas nós andamos bem e não cansamos. Chegamos no campo base no inicio da tarde, e cada vez mais próximos do grande tepui do Roraima. Deste campo base o visual do paredão do Roraima é de arrepiar. E lá em cima, sempre nuvens pairando e passando, ora caindo uma garoa fina, ora saindo o sol.

Deu até arco iris !

No final da tarde vimos um lindo por do sol entre as nuvens e de noite, mais estrelas cadentes que aquí são chamadas de Estrellas Fugazes. E muiiiitos, muitos vagalumes na mata. O banho no campo base é muiiiiiito mais gelado do que no rio anterior, mais igualmente revigorante. Caiu uma chuva rápida de noite, mas mais uma vez foi um dia esplêndido de tempo bom.

O terceiro dia é o dia do desafio, da subida final ao Monte Roraima pela rampa natural, com inclinação bem vertical, muitas pedras soltas e as lágrimas das cachoeiras que caem do paredão. Um baita subidão ! Haja fôlego !

Novamente a sorte nos acompanhou e chegamos ao topo do Roraima com o tempo aberto. Ao pisar no topo do tepui a sensação é de estar em outro planeta.

As rochas são escuras, o tepui é imenso, pedra e rochas a perder de vista em todas as direções, nos formatos mais estranhos e bizarros, e muito verde, orquídeas e bromélias de todas as cores e uma infinidade de outras florzinhas, riozinhos, grutas e cavernas.

É frio lá em cima, afinal são quase 2800 metros de altitude!

A chegada ao topo do Monte Roraima é um portal para o mundo perdido. A paisagem é inóspita e completamente diferente de tudo que eu já ví em topo de montanha.

Mais do que em poucos minutos, a paisagem muda abruptamente e o topo fica cheio de nuvens, com neblina e chuva fina. Corremos para nosso abrigo dos próximos 3 dias, um dos muitos "hotéis" ou bat-cavernas do topo do Roraima onde ha espaço para montar as barracas e ficar abrigado das mudanças drásticas e rápidas do tempo no alto da montanha.

Neste dia a tarde ficou fechada e pouco fizemos alem de curtir o nosso primeiro acampamento, pois a nuvem encobriu o Roraima e a chuvinha fina com vento castigou a montanha por parte da tarde, no final do dia saimos para explorar as redondezas e de tardezinha abriu o tempo, com visuais incriveis lá do alto do Roraima, para os vales abaixo. Antes de abrir o tempo, saimos para explorar o alto de nosso hotel e examinar as plantas e flores do local.

Nossas amigas francesas ganharam o divertido apelido de "Las chicas de plásticos" pois estavam com capas de chuva amarela e laranjas, e dançavam para espantar o friozinho chuvoso daquela tarde....

No quarto dia amanheceu fechado, mas sem chuva.

Mais tarde quando o tempo abriu, pudemos explorar as belezas próximas do acampamento, e ver o visual do La Ventana, subir no topo do Maverick, ponto mais alto do Roraima, com toda a paisagem aberta se descortinando aos nossos pés. Belissimo ! Tomamos banho nas gelidas jacuzzis, piscinas naturais de água mais do que pura e cristalina. Água gelada, mas banho renovador !

No quinto dia, como descortinou um sol é logo ao amanhecer, encaramos o desafio de ir até o Lago Gladys em um bate e volta veloz. O guia Rick não botava uma fé de que seriamos capazes de tal loucura, mas o nosso guia Léo topou a parada e o guia Marcelo foi quem nos acompanhou nesta louca travessia. Nesse dia as 7am já estávamos andando e neste dia andamos nada mais e nada menos do que uns 32km, e num belo dia de sol tivemos o imenso prazer e rara oportunidade de conhecer com muito sol, lugares espetaculares como El fosso, o Ponto Triplo com a triplice fronteira, esticando até o enigmático Lago Gladys. O guia Marcelo topou e acompanhou esta louca jornada, que valeu muito a pena, pois o tempo estava excepcionalmente aberto, e ficou assim o dia todo. Este dia foi o mais é de todos no topo do Roraima e o que mostrou alguns dos encantos que esta montanha guarda. Sao lugares incriveis e que vale muito a pena conhecer, e depois do fim da viagem ficou a certeza de que dormir 3 noites no topo do Monte Roraima é muito pouco para ver a vastidão que é o Monte Roraima. Eu ficaria fácil-fácil uma semana inteira acampando lá em cima, e ainda assim teria milhões de recantos ainda para conhecer. A superficie do Roraima é imensa, sao 15km por 7km, um mundo a parte que nos cativou muito.

Apos a triplice fronteira, a caminhada para o Lago Gladys mostra um Roraima ainda mais misterioso e menos pisado, e a paisagem parece coisa da Lua ou Marte, com muitas rochas em formações fantasmagóricas, pináculos, labirintos, uma vegetação mais alta do que nos outros pontos que visitamos nos dias anteriores, e muita água nos rios e lindas cachoeirinhas deste trecho.

No caminho do Lago Gladys fomos igualmente gratos por tirar a sorte grande e ter a chance de ver o Roraiminha totalmente aberto a nossa frente, com a selva fechada lá embaixo e um pouco do nosso Brasil a vista.

O lago Gladys é muito bonito, e ficamos com vontade de descer ou até mesmo nadar no mesmo, mas ficamos apenas apreciando aquele belo visual do alto das rochas que contornam este lago.

Ficou a vontade de esticar mais um pouquinho e ir até a Proa... Quem sabe na próxima!

Este dia ficará na memória e foi um dos mais belos dias de caminhada que eu fiz na minha vida. Que magia tem este Monte Roraima ! Mandamos muito bem e as 4:30pm já estávamos de volta no nosso campamento, passando antes pelo Vale dos Cristais, onde encontramos outros brasileiros, e a tempo ainda de ver o por do sol no paredão, um espetáculo, e ainda, estrelas cadentes ao cair da noite. Uau !

Que dia magnifico de trilha !

No dia seguinte dá aquele aperto no coraçãoo, pois é dia de deixar o topo do Roraima e iniciar a descida. Fica um silêncio estranho na trilha, por saber que a viagem de volta começou... Descemos direto até o Rio Tek, parando novamente no lindo rio Kukenan para o banho recompensador e vitorioso de quem volta do topo do Monte Roraima. E o radinho de pilha do querido Cecilio, que voltou para a montanha na mão de outro carregador que estava subindo a trilha nesse dia.

Ao chegar ao Rio Tek, a grata surpresa do fantástico guia Léo "pescando" latinhas de cerveja geladinha pelo rio, um merecido happy hour beira-rio apos dias intensos de trilhas e muita aventura. Muiiiiitas cervejinhas merecidissimas para comemorar a grande aventura!

E que figurinha cativante esse guia Léo ! Recomendo a todos que vão, é de uma simpatia daquelas que a gente não esquece, além de ser excelente guia, daqueles que respiram montanha 24 horas por dia, muito experiente e muito profissional, além de ser muito respeitado por toda a comunidade local - e muito querido por todos.

E a todos que nos acompanharam nesta jornada, Marcelo, Teodoro e Cecilio, obrigada por tudo e pela companhia nesta é jornada que foi o Monte Roraima, que familia que fizemos nessa montanha!

Esta viagem é muito mais do que um trekking, uma travessia ou uma expedição É uma experiência de vida dessas que marcam a gente para o resto da vida.

O Roraima encantou e fica a certeza de querer voltar, em breve, para este paraiso remoto, distinto e único que ficará para sempre na memória.

Que viagem sensacional!

Adorei !

Voltarei !

Adriana

Wagner Rodrigues

AMPLIE: Wagner Rodrigues

Roteiro: Monte Roraima - Especial - Acampamento Coati

"Não adiantar ver as fotos, ler sobre o Monte ou mesmo tentar entender o que eu digo. No Monte Roraima você precisa estar lá. É o encontro de dois mundos: O que existe lá em cima e o que existe em você".

A foto representa bem a família que formamos durante aqueles sete dias... novos amigos, não tem preço.

Wagner.

Fátima Stigliani

AMPLIE: Fátima Stigliani

Roteiro: PROMOÇÃO DE LANÇAMENTO - Machu Picchu com Maras e Moray

Minha viagem para o Peru – Machu Picchu já começou antes mesmo de eu embarcar no avião para Lima. Desde São Paulo o atendimento foi classe A, muito bem detalhado e sem deixar dúvidas.
Ao chegar ao Peru fui recebida com muito carinho pelo guia Rubens em Lima e depois foi uma sequência de bons guias e ótimo apoio e atendimento em Cusco também onde a guia Mariela me recebeu no aeroporto com a doçura de uma irmã. A guia Gabriela que me levou aos sitios arqueológicos e o guia Jim que me conduziu a Maras/Moray foram de um profissionalismo sem par, sem dizer da guia Silvia que me conduziu a Machu Picchu. Senti-me apoiada em todas as situações pela Pisa Trekking que muito bem orienta e treina seus guias. Além disso são todos eles pessoas simpáticas por natureza, com aquele calor humano e sensibilidade próprios dos queridos latinoamericanos. ADOREI!!!
Foi uma das viagens mais inesquecíveis e encantadoras de minha vida, parecia um sonho, do qual não desejava jamais despertar. Se viajo de novo? Claro e pela Pisa Trekking com certeza.
Obrigada a todos vocês inclusive ao Mauricio pela atenção e conselhos que me deu antes de embarcar em São Paulo.

Rosangela de Paula

AMPLIE: Rosangela de Paula

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

"Ir a Machu Picchu pelo caminho de 5 dias Salkantay foi maravilhoso.... a medida que se caminha, a altitude, o descortinar das montanhas e a sinuosidade e os odores dos caminhos estimulam a elevação do nosso pensamento, a expansão da mente, a internalização de forças ....senti-me parte de tudo e nada ao mesmo tempo... é preciso passar por isso para saber realmente o que é. Segui todas as dicas da Pisa Trekking e fiz uma excelente viagem, sem nenhum infortúnio."

Celina Santos

AMPLIE: Celina Santos

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

" A vida é o que nos acontece enquanto fazemos outros planos". Essa frase, de John Lennon, se mostra cada vez mais verdadeira, desde que aceitei trilhar os caminhos que a Vida vem me presenteando...

Assim foi em minha última viagem pela Pisa Trekking...

Tudo começou no caminho para o aeroporto de Guarulhos, conversando com o Maurício, que conheci há 15 anos atrás. Ele, conhecendo meu interesse por caminhadas, me perguntou por que meu roteiro não contemplava trilha. Contei que quando eu decidira viajar não dava mais para realizar a Trilha Inca, pois é necessário reservá-la com antecedência mínima de 3 meses, então abri mão daquela aventura por ..algo mais tradicional.

Com sensibilidade, Maurício me propôs então retomar o sonho: falou da Trilha de Salcantay, a Montanha Selvagem, sua natureza tão diversificada, sua beleza, sua magia. Melhor: para realizá-la não precisava reserva. Seria possível simplesmente ir, desde que eu tivesse a ousadia de alterar o programado!

Momentos antes de eu seguir para sala de embarque, ele rascunhou uma nova viagem, desmontou e remontou meu roteiro, substituindo passeios, abrindo a agenda para incluir aquilo que ele sabia – ou pressentia – que melhor atenderia os anseios da minha alma! Redefinimos meu destino dos próximos dias... (guardo com carinho o roteiro original, no final, rabiscado à caneta, com novas anotações, dicas, rabiscos...símbolo da mudança repentina...)

Para mim, foi como redesenhar os planos de viagem para que a Vida apenas acontecesse como deveria acontecer.

Hoje, poucos dias após o retorno de uma incrível viagem de descobertas posso dizer que valeu... valeu muito a pena ter me permitido fluir com os ventos do destino!!!!!!!

Agradeço e parabenizo ao Maurício e à equipe da Pisa pela eficiente administração para que em tão pouco tempo todas as alterações acontecessem da forma perfeita como aconteceram.

Além de expressar minha gratidão, que minha experiência pessoal incentive outras pessoas a aceitar e abraçar as mudanças e principalmente aquelas inesperadas, como elas podem ser: oportunidades, presentes da Vida, lições e bênçãos...

À todos, meus votos que suas partidas e chegadas sejam molduras de intensas viagens!!!

Celina :-)

Julia Poubel

AMPLIE: Julia Poubel

Roteiro: Patagônia Neve - Paisagens de El Calafate / Ushuaia

Nós vemos o quanto o serviço prestado por uma agência é bom quando realmente precisamos de um atendimento extra. Nossa viagem foi ótima e melhor ainda graças à competência da Pisa em nos tirar de um caos aéreo em Buenos Aires, logo na chegada. A Claudia conseguiu reorganizar nosso roteiro e nos permitiu, assim, conhecer esta região tão linda e bem cuidada do nosso planeta.
O "Fin del Mundo" é para ser visitado e revisitado. De natureza incrível, o Parque Nacional dos Glaciares é impressionante e absolutamente diferente de tudo o que já havia visto. Quilômetros de gelo fincados ali há milhares de anos nos faz perceber mais a maravilha de lugar em que vivemos. As montanhas, campos, o clima, as cidadezinhas, enfim, tudo muito acolhedor e agradável.
O receptivo ótimo não deixou falhas, hotéis e atendimento também muito bons.
Precisamos voltar lá, agora no verão, para conhecer os outros Glaciares e Parques Nacionais.
Viajar e conhecer o nosso mundo é a melhor maneira de viver.
Um abraço especial para Elen, por seu carinho e paciência e a todos da Pisa.

Julia e cia.

Silvia Nishio

AMPLIE: Silvia Nishio

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay e Lago Titicaca

" Podemos dizer que viajamos com uma expectativa grande porque já conhecíamos o nível de serviços da Pisa de viagens anteriores: Patagônia, Aparados da Serra, Bonito, Chapada Diamantina, etc...

E não é que vcs se superaram de novo? A viagem p/ Machu Picchu foi MARAVILHOSA!!!

Desde transfers, trilha, guias, hotéis...tudo perfeito e com pessoas ótimas!!!

Em Puno, fomos guiados pelo Adrian, com muito conhecimento, uma simpatia de pessoa!

Nossa guia em Cusco foi a Silvia, conhece muito e, além de tudo, é super especial!

Na trilha de Salkantay fomos guiados pelo Lucio. Ele foi super atencioso, desde o 1º minuto se preocupou com nossa saúde e conforto. Conhecia muito e teve a maior paciência comigo na subida ao Salkantay (2º dia - eu estava esgotada mas não quis ajuda do cavalo). É uma paisagem de tirar o fôlego de qualquer um...literalmente!

A equipe também foi excepcional: cozinheiro, assistente e o dono dos cavalos. Refeições deliciosas!

Por causa da trilha de Salkantay, tivemos mais contato com os camponeses e ficamos admirados com sua cultura, tradiçoes e valores! Aprendemos muito!

O fechamento em Machu Picchu teve um significado maior!!!

Nós adoramos!!! Retornaremos ao Peru com certeza, em novas trilhas!

Muito obrigado ao Mauricio e Bruna! Foi uma viagem inesquecivel! "

Bjs,

Silvia

Vitória e Amando Varella

AMPLIE: Vitória e Amando Varella

Roteiro: Chapada Diamantina - Volta ao Parque by Bike

Ficamos com umas férias “micadas” (no meio de Maio) e o Amando resolveu arranjar uma viagem diferente. Nas suas pesquisas ele buscou algo diferente e voltado a bike. Eis que surge nas opções da internet “”CHAPADA DIAMANTINA – Volta ao parque by bike”” e sugeriu para mim. E eu aceitei. Fomos até a Pisa Trekking e conversamos com a Letícia, que muito simpática e empolgada (é bom vender algo que adoramos, não é mesmo Letícia?) nos deixou satisfeitos e com brilhos nos olhos. Fechamos negócio e tivemos um mês para preparar tudo. O primeiro dia deveria ser muito tranqüilo mas mostrou-se “chuvoso e frio!!!” (na Bahia???) O mais interessante neste dia foi conhecer o TERRA, uma pessoa extraordinária, uma fonte de conhecimento, um mestre. Conhecemos também um parceiro que se tornou um amigo de coração e músculos, certo Tchê? Cada dia na Chapada foi desafiador, desgastante e realizador. Todas as noites foram ótimas, tipo repouso do guerreiro, um bom banho, uma boa refeição e um ótimo sono. Conhecemos mais duas pessoas, o guia Zóio, conhecedor de cada canto da Chapada, e o nosso apoio, mais que apoio, o ponta firme Zé Retronchudo!!! Muitas histórias rolaram nos dias e nas noites, histórias íntimas, histórias profissionais, histórias de casos, foi uma terapia. No último dia de trilha, já estávamos com saudades. Hoje estou com saudades. Para mim foi e será inesquecível.

Antônio Rufino Neto

AMPLIE: Antônio Rufino Neto

Roteiro: Chapada Diamantina - Trekking no Vale do Pati

Prezada Letícia:

De fato, estou em falta com você. Mas depois de ficar "fora do ar" por uma semana, ainda estou atualizando o serviço acumulado.

A viagem foi magnífica, perfeita. A melhor que já fiz até hoje.

O roteiro é perfeito para os amantes do trekking.

A recepção, o guia que me acompanhou (Beto), o carregador (Gilmar), as hospedagens nas casas dos nativos, a alimentação, a Helena (Salvador), tudo foi perfeito.

Tenho apenas uma sugestão a fazer: dedicar um dia inteiro ao Morro do Castelo (sem pernoitar lá); o local é belíssimo e merece mais tempo para ser visitado. Segundo informações do guia, o IBAMA não está mais permitindo acampar na caverna, por causa do lixo e degradação. Assim fizemos os Funis e o Castelo no mesmo dia e foi meio corrido. Daí minha sugestão.

O que mais me impressionou nesta viagem, além das paisagens deslumbrantes e de todo o resto, foi a hospitalidade dos nativos; o carinho com que eles me receberam. Realmente, eu não esperava tamanha hospitalidade, devido às dificuldades que o local impõe.

Foi uma grande experiência conviver com aquelas pessoas simples, mas completamente felizes. Realmente, precisamos de muito pouco para sermos felizes. Os moradores do Vale do Paty nos ensinam isto.

Por fim, destaco o excelente atendimento da PISA. Esta já é a terceira viagem que faço com vocês e o serviço continua, como sempre, impecável.

Registro especial agradecimento a você, por toda a assistência prestada, principalmente no dia 29/5/10, quando o meu vôo Rio-Salvador atrasou, atrapalhando todas as conexões seguintes. No fim, deu tudo certo.

Viajar com a PISA é investir em qualidade de vida!!!



Abs.



Antônio.

André Souza

AMPLIE: André Souza

Roteiro: Chapada Diamantina - Volta ao Parque com Marimbus e Buracão

Quando penso na Chapada Diamantina, sempre me lembro da definição que dela fez um de meus guias: “É o perfeito parque de diversões a céu aberto.” De fato, que descrição haverá melhor do que esta? Prova disso é que mesmo hoje, quando posso me considerar um “veterano” de viagens à Chapada, nunca me canso de novamente visitar essa região tão surpreendente.

E diversa! O melhor roteiro para se conferir isso é o de volta ao parque, que fornece uma visão geral sobre todo o seu rico e variado panorama humano, histórico, socioeconômico, culinário e natural, com direito a inúmeras belezas naturais – campos de altitude, cachoeiras, vales, cavernas, tudo isso situado a distâncias compatíveis com o moderno transporte rodoviário.

As cidades da região são, por si só, um atrativo à parte, pelas suas características únicas: Lençóis, o portal de entrada da Chapada, cuja vocação cosmopolita começou com a era do garimpo e hoje se firma cada vez mais; a formosa Mucugê, pequena jóia do tempo dos coronéis, perfeitamente preservada e cenário natural para filmes de época; Iraquara, com suas múltiplas cavernas; as localidades de Vale do Capão e Campo Redondo, berço de comunidades de vida alternativa; a comunidade quilombola do Remanso; a “cidade fantasma” de Igatu.... além de Ibicoara e as maravilhosas cachoerias do Buracão e da Fumacinha....

Sem falar na oportunidade de fazer um trekking de dia todo nos campos de altitude, uma pequena parte do famoso trekking do Vale do Pati....

Recomendo muito este passeio para todos os interessados em realmente curtir a natureza e dar uma “arejada nas idéias” – penso que não vão se arrepender!

Leandro Ferrari

AMPLIE: Leandro Ferrari

Roteiro: Trekking ao Campo Base do Everest com Manoel Morgado

Foi sensacional a viagem, mas é difícil passar em palavras a sensação de conhecer pessoalmente os pontos mais altos da Terra. Ver os últimos raios de Sol tingindo o cume do Everest de vermelho é indescrítivel. Essa viagem ao Campo Base do Everest não foi nada fácil, e creio que é a opinião dos 24 que estavam na expedição, mas todos sairam muito contentes por conhecer um dos lugares mais remotos do mundo.
Viajar com o Manoel como médico, devo dizer, foi muito importante, uma vez que somente uns 3 ou 4 não tiveram algum tipo de complicação durante a viagem, por isso, a opinião de que ter viajado com ele valeu a pena não é só minha. Como guia também foi excelente, já que ele e seu grupo conhecem toda a região e as vilas - além de ele nos passar informações das culturas hindus e budista. O nosso grupo era grande, o mais novo tinha acho que 13 ou 14 anos e o mais velho 63, havia pessoas bem preparadas fisicam ente e outros nem tanto, mas para mim o Manoel conseguiu gerenciar muito bem todas as situações adversas - estava sempre disposto a ajudar, inclusive cuidando de colegas durante a noite. Pode ter certeza que indico o Manoel como guia.

Enfim, foi muito válido a experiência e fiquei bem contente. Já me perguntaram se valeu a pena e eu sempre digo que sim, pois não só eu, como todos os que tiveram algum tipo de problema (dor de cabeça, diarréia, etc.) sabíamos que algo do tipo poderia ocorrer por causa da natureza da viagem.

Gostei tanto da experiência que estou pensando em escalar o Aconcagua em janeiro. Vamos ver.

Atenciosamente,

Leandro

Leila Esteves

AMPLIE: Leila Esteves

Roteiro: África do Sul - Cape Town e Parque Nacional Kruger

"...A principio começou como mais uma outra viagem. Sem ter muita certeza do que fazer e até do que poder gastar!

Entre uma escolha e outra finalmente decidimos que iríamos conhecer um pouquinho do Continente Africano, mas precisamente África do Sul. Não foi uma decisão nada fácil visto que as opções eram muitas. Na relação constavam os lugares mais exóticos que nossa imaginação podia buscar.

Bom agora que já sabemos onde queremos ir chegou a hora de buscar ajuda especializada e lá fomos nós atrás da Pisa. Foram horas de discussões, planejamentos e enfim nosso roteiro estava pronto e nós, claro, prontas para embarcar nessa mais nova e tão desconhecida aventura.


Nossa primeira parada foi em Hoedspruit na Reserva Kapama. Lá fomos apresentadas para um mundo conhecido somente em documentários e filmes e de repente estávamos vivendo a nossa própria história. Aquilo era real! Sob um calor intenso e horas e horas sem dormir lá estávamos nós no nosso primeiro safári ou melhor dizendo: game drive! Fomos presenteadas com avistagens inesperadas como leoas descansando ao por do sol depois de uma farta refeição (suponho pelas barriguinhas cheias) e entre uma emoção e outra conseguimos completar os “big five” graças a obstinação de nosso ranger em nos dar aquilo que foi prometido: leão, leopardo, búfalo, elefante e rinoceronte!!!Os demais seriam apenas um "aperitivo".

Mas isso não era tudo e nosso próximo endereço (Sabi Sand) outras surpresas nos aguardavam. Foram dias intensos. A paz que reina por aqui é uma história a parte. Participar um pouco dessa vida selvagem não tem preço. Uma leoparda tranqüilamente marcava seu território. Em outro canto qualquer lá estava o leopardo simplesmente na duvida se tirava uma sonequinha ou se continuava vigiando sua caça pois uma esperta hiena estava a posto para, qualquer distração, abocanhar uma fatia daquela refeição. As girafas surgiam por todos os cantos e as zebras distraidamente se divertiam brincando no que mais parecia uma luta nos oferecendo um espetáculo naquele dia em que uma chuva fina teimava em nos acompanhar. Afinal de contas só vê-las já seria um grande feito. Então finalmente, sem sermos convidados, participávamos de uma confraternização felina onde toda uma clã saciava sua fome com a caça de uma pobre coitada zebra que, talvez por distração, servia de banquete para leão, leoas e seus peraltas filhotes. Eram muitos!

Dizer aqui tudo que vimos, ouvimos seria muito extenso então que tal um conselho: na sua próxima viagem pense com carinho na África do Sul e quem sabe você também será picado por um bichinho muito estranho cujo principal sintoma é fazer com que você não consiga deixar de pensar, sonhar e querer voltar para esse país maravilhoso. É fui picada! Ah antes que me esqueça: tem também pingüins!"


Obrigada a equipe da Pisa: Guilherme e Luciana.

Daniela dos Santos Garcia

AMPLIE: Daniela dos Santos Garcia

Roteiro: Patagônia Aventura - Total Circuito W Trekking Paine/ El Chalten Trekking/ Ushuaia Overland

Olá Luciana, quero agradecer a você e a PISA pelo belo passeio realizado em minhas ferias na região da Patagonia, foi tudo maravilhoso. Cada lugar que iamos ficava impressionada com a beleza!!!!!!!
Parabéns tambem ao nosso guia Federico, que deu todo o apoio e explicações durante a viagem. Ficamos com um grupo maravilhoso que participavam e se ajudavam muito durante toda a caminhada.
Começamos por El Calafate uma cidade maravilhosa. Fizemos a caminhada por El chaten onde tive a oportunidade de ver a neve pela primeira vez, dormir em uma barraca a - 5º graus e ouvir a nevasca e ventania nela, foi ótima a experiencia.
Depois na Torres del Paine, vimos lugares inesqueciveis, como o Cerro Torre e o Fitz Roy.
Finalizamos em Ushuaia com um belo passeio de barco pelo canal de Beagle.
Enfim... foi maravilhoso.... O difícil foi escolher as fotos pra revelar!

Arlindo Felipe

AMPLIE: Arlindo Felipe

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay e Vivência no Lago Titicaca

Hola Gabi y Mauricio, ¿cómo estás? ¿de acuerdo? Bueno ... primero me gustaría retransmitir varios abrazos y los recuerdos de varias guías del Peru, lamentablemente, sólo recuerdo uno nombre Giaovani, pero varios recordatorios enviados a Mauricio.
Agradezco la atención de usted y felicitar el compromiso y la profesionalidad de los socios en el Perú, lamentablemente son en los momentos dificiles que sabemos quién es quién y los verdaderos profesionales, mi más sincero agradecimiento y felicitación a la guía del Puno Elisete, que fue muy amable y atención cuando tuvo Soroche y mismo siendo sólo ella trataba como a un gran grupo de turistas. La guía de Cuzco, Silvia , que con gran cariño y pasión, dijo todo lo que si puede sobre la cultura Inka para que tomemos nuestra ruta del Salkantay. Gracias a Pío lo guía que nos llevó el camino de Salkantay y un agradecimiento especial a lo guía Fisher y todos los trabajadores del Qori (Rose, Meire, Lucio) que en el momento delicado en Aguas Calientes contamos con total apoyo.
Por todo lo que pasó mi ruta fue fantástico, sólo tenemos que agradecer a la Pachamama por haber conocido y estado con gente maravillosa.

Surlpay a usted!
Arlindo

Alcione Mônica

AMPLIE: Alcione Mônica

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica

Olá Bruna, boa tarde.

A viagem foi ótima, cheguei ontem.

Os guias foram a melhor parte da viagem, sempre muito atenciosos. Minha trilha estava prevista para 4 dias, mas diante dos acontecimentos nós a fizemos em apenas 3. O Jim foi excepcional, foi um dos que prosseguiram quando muitos regressaram, sabia dos riscos evidentemente, mas nos conduziu de forma segura até Machu Picchu (sinto que era a coisa certa a ser feita - eu me sentiria frustadíssima se não conseguisse realizar este sonho). Chegamos em Águas Calientes dia 26 (terça), nos deparamos com uma multidão de turistas "ilhados" desde o dia 24(domingo). Colocamos nossos nomes em uma lista e ficamos aguardando. Como esta lista priorizava os mais velhos, eu nao tinha certeza exata de quanto tempo eu teria que esperar e isto implicaria em perder voos e remarcá-los (como era o caso de muitas pessoas lá). Enfim... felizmente houve uma trégua da chuva e sabíamos da existência de pessoas que haviam feito o trajeto a pé até o km 82. Após uma reunião com guias, o Jim nos procurou e falou desta possibilidade de retorno, prontamente eu aderi à sugestão. Saímos dia 28; claro que havia trechos bem complicados, não nego que tenha sentido medo, pavor não, sabia que podia confiar no profissionalismo e na experiência do guia - e ele estava sempre lá, estendendo a mão quando não havia onde se segurar.

Esta viagem ficará na história, tive um adicional de aventura e adrenalina ocasionados pelo inesperado, mas são estas coisas que tornam nossas experiências mais ricas e inesquecíveis.

Abraços,

Alcione.

Dilma e Gabriel

AMPLIE: Dilma e Gabriel

Roteiro: Patagônia Aventura - Total Circuito W Trekking Paine/ El Chalten Trekking/ Ushuaia Overland

Realizamos a viagem no período de 18 de novembro a 02 de dezembro. Pernoitamos em Buenos Aires, onde pudemos curtir um maravilhoso jantar em Puerto Madero. No dia seguinte, partimos para El Calafate, cidade deliciosa, e à noite, comemoramos meu aniversário num dos simpáticos restaurantes da cidade.

No dia seguinte, seguimos para "El Chaten", para conhecer a Laguna Capri. Local belíssimo, onde fomos recebidos com muito frio e neve inesperada para a época. Pernoitamos numa barraca totalmente coberta pela neve e surpreendentemente, dentro estava uma temperatura deliciosa, que não nos impediu de descansar bem para a longa caminhada que nos aguardava no dia seguinte: a visita ao famoso Fitz Roy. Infelizmente, a neve teimou em continuar caindo e nosso guia nos aconselhou a mudar de rota, aproveitando para conhecer uma linda trilha nos bosques circunvizinhos. Tivemos a satisfação de conhecer bem de perto o trabalho do famoso pássaro "pica-pau" e de nos deliciar com a paisagem já totalmente coberta pela neve.

Retornamos a El Calafate para seguirmos para o Parque Nacional dos Glaciares. Lá, nos deparamos com o ponto alto da viagem: o Glaciar Perito Moreno... lugar de beleza ímpar!!!! Fomos abençoados com um lindo céu azul, contrastando com as geleiras brancas azuladas. O mini-trekking sobre o glaciar foi outro ponto alto... passeio imperdível, com agradável surpresa ao final... que não conto, para não estragar a expectativa dos que ainda farão o passeio.

No dia seguinte, pela primeira vez, nos juntamos ao grupo de 14 pessoas e rumamos para o sul da Patagonia, onde cruzamos a fronteira com o Chile em Cancha Carrera. Após instalação no acampamento, fizemos caminhada ao redor do Lago Nordensjolk.

No dia seguinte, continuando nossas caminhadas, fizemos a primeira perna do W, chegando à base das Torres del Paine, uma difícil subida, recompensada pela paisagem deslumbrante!!! E a viagem prosseguiu com surpresas agradáveis. Grupo delicioso, formado por casais de várias nacionalidades, que rapidamente se entrosaram, graças ao fantástico trabalho do nosso guia Fabrízio, da operadora local "Caminho Aberto".

Atravessamos o Estreito de Magalhães e finalmente chegamos à cidade de Rio Grande, onde fomos calorosamente recebidos com um delicioso churrasco de ovelha na estância "Las Hijas". Lá, conhecemos o trabalho dos cães no pastoreio das ovelhas e a tosa das mesmas. Seguimos para Ushuaia... a cidade mais austral do mundo, literalmente chamada de "Terra do Fim do Mundo". Cidade aconchegante e charmosa. Fizemos passeio de barco pelo Canal de Beagle, passando pela Ilha dos Leões Marinhos e pelo famoso farol. No dia seguinte, ainda fomos contemplados com o passeio à Pinguineira e lá estavam eles, aos milhares, elegantes e hospitaleiros, desfilando entre os visitantes e cuidando de seus ninhos.

No penúltimo dia, retornamos a Buenos Aires para pernoite e finalmente voltamos à nossa realidade. Viagem mais que perfeita!!!!!

Agradecemos à Pisa pelo excelente trabalho e à equipe local pela seriedade e pontualidade durante todo o percurso. Por fim, um agradecimento especial ao guia Fabrízio, calorosamente apelidado pelo grupo de "Puma", que com seu jeito poliglota, conseguiu conduzir o grupo, gerenciando todas as informações em 4 línguas: inglês, espanhol, italiano e português. Queremos ainda deixar nosso carinho aos guias Paulo César e Maurício e ao atencioso motorista Ariel. A todos, o nosso muito obrigado... e mais uma vez... até a próxima!!!!

José Carlos

AMPLIE: José Carlos

Roteiro: Canadá - Montanhas Rochosas Fly and Drive

Depois de um “Salcantay sem Montain Lodge”, resolvemos trocar patinhas por rodinhas e escolhemos o Fly & Drive - Montanhas Rochosas – Canadá (out/2009). Algumas tarefas do mestrado da Marta nos atrasaram, mas nossa assistente na Pisa, a Bruna, eficientemente conseguiu nos levar ao Canadá antes do outono (lá) avançar demais. Vôo tranqüilo, conexão em Toronto sem problemas e chegada em Calgary preocupante: nevava e fazia 6º negativos. Mesmo trocando o GMC Cobalt Compact do pacote, por um GMC ENVO 4X4, seguimos apreensivos pela minha inexperiência em dirigir na neve. Leandro com seu poderoso GPS (precisão de 5 mts, segundo ele) ia copilotando a nave. No Hotel rapidamente concluímos que a TV local só falava de hóquei no gelo e previsão do tempo. Não valia a pena ficar trancados lá. Desligamos a TV, vestimos nossas roupas de frio e fomos passear pela cidade. Ainda que congelada, gostamos de Calgary, mas nossa viagem iniciaria de verdade no dia seguinte: Montanhas Rochosas. Estradas ótimas, tanto que mesmo nevando levei uma multa por excesso de velocidade. Banff nos impressionou pelo belo visual das montanhas, pela qualidade dos serviços e simpatia dos seus habitantes. Em um passeio pelos arredores da cidade não resistimos ao apelo das montanhas, deixamos o carro e seguimos a pé por uma trilha serpenteando abaixo da linha de um teleférico. O visual, a paz vinda dos sons da floresta e vendo a família inteira na trilha me emocionaram. Deixamos Banff com pesar, por tudo que não tivemos tempo de ver. “Um dia voltaremos”, a Regina confortou os filhos, no seu jeito de mãe. Voltaremos sim, pensei. Seguimos Rochosas adentro rumo a Jasper. Lá chovia muito. Rodamos pela cidade observando as belas casas e vimos lá um bairro inteiro de “motor home”. Entramos em restaurantes, bares e até supermercado, onde conhecemos um jovem de Suzano. À noite relaxamos na piscina aquecida do hotel e no dia seguinte tomamos um café da manhã típico do local, com bacon, panquecas e xarope de maple. Seguimos para Sun Pearks, localidade mais ao sul que as outras, observando o verde das árvores dando lugar ao amarelo. Chegando em Hope elas já eram predominantemente vermelhas. Foram dias maravilhosos observando a natureza e o estilo de vida nas Rochosas. Chegamos em Vancouver satisfeitos com a viagem e nem imaginávamos quantas surpresas agradáveis ainda teríamos naquela derradeira cidade do nosso roteiro. Além do ótimo City-Tour incluído no pacote fizemos várias boas incursões em parques aquáticos, lojas diversas, cidade subterrânea e até num espaço gastronômico oriental. Como usávamos os fleeces personalizados da Pisa, algumas pessoas perguntavam se éramos algum grupo de Trekking. Éramos sim, só que dessa vez a trilha era no asfalto. Registramos nossa alegria de turistas com a Marta abrindo os braços e compondo tons peruanos no meio da bandeira do Canadá. Voltamos satisfeitos para casa e mais uma vez enviamos nosso muito obrigado ao pessoal da Pisa, em particular à Bruna.

José Carlos, Regina, Marta e Leandro.

Katarina Tirczka

AMPLIE: Katarina Tirczka

Roteiro: Paraty - Caiaque Oceânico no Saco do Mamanguá

Cansada de viajar sempre para os mesmos lugares, decidi que estava na hora de fazer algo de diferente.
Meter a mão no bolso, gastar um pouco mais e procurar um novo destino.
Fim de namoro, mudanças no trabalho, essas fases da vida sempre pedem lugares sem lembrança, pra renovar a alma, rs....
Encorajada pelo Luis - funcionário da Pisa e meu amigo pessoal - fiquei com a última vaga para o roteiro do Saco do Mamanguá.
Na hora, bateu aquela insegurança... Viajar "sozinha"? Sem nenhum conhecido por perto?
Mas fui mesmo assim. Estava disposta a embarcar nessa.
E não me arrependi. Nem por 1 minuto.
Nem mesmo na viagem de volta, com trânsito insano de mais de 6 horas, afeeeeeee...
Foi incrível. Valeu cada centavo. Cada remada. Cada foto. Cada momento.
A pousada era incrível. O lugar paradisíaco. O equipamento super confiável. Fuchs e Coquinho sempre de ótimo humor, super parceiros. E a Bruninha, uma fofa!
Passar 3 dias dentro de um caiaque foi demais, a sensação de rodar tudo aquilo lá flutuando, sem barulho de motor e sem cheiro de escapamento é impagável. Você se sente um privilegiado.
Voltei querendo mais.
Já vim na van pensando em qual seria meu próximo roteiro, rs...
Já estou economizando.
Em 2010 ninguem me segura, hahaha!

Lúcia Cristina Sousa

AMPLIE: Lúcia Cristina Sousa

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica e Lago Titicaca

A viagem é permeada de magia. As paisagens são fascinantes e arrebatam as fibras mais intimas de nossas essências.
O sonho torna-se realidade e é muito maior que nossa imaginação pode alcançar.....
A Pisa, onde realmente a aventura é levada a sério, nossos mais profundos agradecimentos nas pessoas de Ellen que nos atendeu e Silvia que tão bem nos conduziu nesta jornada de sonhos.
Vocês são maravilhosos, conseguiram superar em muito nossas expectativas.

Cristiane Fernandes

AMPLIE: Cristiane Fernandes

Roteiro: Machu Picchu Cultural

Aventura, lindas paisagens, boa gastronomia e conhecer uma cultura diferente e mística. Isso é o que oferece o roteiro cultural para o Peru. Realmente valeu muito a pena fazer esta viagem, foi o colorido que faltava nas minhas férias.

Swift e Mariko

AMPLIE: Swift e Mariko

Roteiro: Serra do Cipó

Voltamos da Serra do Cipó e gostamos muito! Ficamos surpresos pela quantidade de opções de passeio que tem lá, e pela beleza de cada um dos lugares que visitamos: Tabuleiro, Pico do Breu, Lagoa da Lapinha, Canyon das Bandeirinhas, Cachoeira do Capivari e outros. Segundo o Tiago que nos guiou lá, ainda há várias trilhas para conhecermos. Esperamos voltar lá para conferir no ano que vem. Abraços, Swift e Mariko

Cecília Vaz Pupo de Mello

AMPLIE: Cecília Vaz Pupo de Mello

Roteiro: Lençóis Maranhenses Express

Quem acha que 04 dias em Barreirinhas é muito está totalmente enganado, pois há passeios belíssimos e interessantes que podem ser feitos, além dos Grandes Lençóis. Fomos na época certa (julho) - as lagoas estavam cheias e o contraste das águas verdes e azuis c/ as dunas brancas é poesia pura. A recomendação de proteger a máquina fotográfica é fundamental, pois os guias relataram casos de estragos irreversíveis em máquinas deixadas à mercê do vento e da areia, nas dunas. As empresas parceiras cuidaram direitinho de nós e os guias foram responsáveis e carinhosos, fazendo de tudo p/ o bom aproveitamento do tempo, nossa sastisfação e bem estar - Ismael e Neguinho (piloto do barco). A visita à casa da farinha (em Tapuio), onde recebemos as explicações do José Maria, nos permitiu compreender melhor o cotidiano e a situação econômica das pessoas naquela região. Foi muito bom. Com alguma exceção, o artesanato local (Marcelino) é de alto nível, inclusive c/ orientação de especialistas do Sebrae - de bom gosto e fino acabamento. Sugiro que ofereçam também o passeio a Raposa (vila de pescadores cearenses a 30 km de S.Luiz), pois as rendas feitas por suas mulheres são belíssimas e o restaurante em que almoçamos tem um peixe danado de bom. O Hotel Brisa Mar é lindo e confortável, c/ uma deliciosa piscina e funcionários atenciosos. Em Barreirinhas o Hotel Preguiças é bem mais simples, mas oferece o necessário e é muito bem localizado. Em Barreirinhas, recomendo o Restaurante Bela Vista, à margem do Rio Preguiças e, à noite, o Bar Barravento, c/ música ao vivo. Em geral, nos bares e restaurantes, as porções são generosas e as p/ 01 pessoa servem duas. Foi bom termos a maioria do transporte particular, pois nos possibilitou maior flexibilidade nos horários. Adoramos e agradecemos muito a vocês, da Pisa, os cuidados c/ a preparação da viagem. Foi só deitar e rolar, sem stress! Obrigada.

Giselle Fontes

AMPLIE: Giselle Fontes

Roteiro: Ilha de Páscoa Rapa Nui Paisagens

A Ilha de Páscoa sempre me deixou curiosa. Saber sobre seus mistérios era minha vontade de tempos! Enfim, uma chance pra conhecer. E valeu a pena! Aquelas "cabeças" gigantes, as praias, o Pacífico -nunca tinha visto nada tão azul. Puxa, que lugar bacana pra ir. Viajar pela América Latina é muitíssimo divertido. A gente conhece coisas, pessoas e fatos da história que não poderíamos conhecer de nenhuma outra forma. Tem que ver pra saber :o)

Denize e Roseane

AMPLIE: Denize e Roseane

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay Mountain Lodges

Amigos da Pisa,

É com muito alegria que viemos compartilhar com vocês o sucesso de nossa viagem à Machu Picchu, pela Trilha de Salkantay, via lodges.

Tivemos a felicidade de ter a presença da Bruninha em nossa companhia, o que fez a diferença no nosso grupo. Apesar dela estar a passeio, sentiamos que estava compromissada em dar atenção especial a cada um de nós, marcando e pontuando a presença de uma verdadeira guia, sempre disposta, alegre e amiga.

Nada acontece por acaso, com certeza, e os componentes do grupo parecem que foram escolhidos a dedo por ela, pois houve uma harmonia muito especial durante esta viagem.
A Trilha de Salkantay é uma experiência única, muita aventura, beleza em esplendor,
natureza pura, surpresas inesperadas a todo momento. O conforto dos lodges é acalanto e aconchego depois das dificuldades enfrentadas pelo trekking.

Machu Picchu é um mistério a ser descoberto em cada história revelada pelos guias especiais que acompanharam nossa viagem.

Enfim, recomendamos este programa para todas as pessoas que curte uma viagem diferenciada.

Abraços fraternos.

Denize e Roseane.

Uberlândia/MG.

Lais Betty

AMPLIE: Lais Betty

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay Mountain Lodges

Não conhecemos nada igual!
Ideal para disfrutar com muito conforto os locais mais inóspitos, passar por 5 ecossistemas diferentes, colecionar fotos de orquídeas, de lagos glaciares e de jardins naturais com pedras intocadas, cobertas por musgos e líquens raros. É possível reverenciar as mais lindas montanhas nevadas, caminhando ao longo do dia e relaxando em águas quentes borbulhantes a noite.
Imperdível para quem tem a possibilidade de experimentar um conceito inovador de trekking, surpreendendo-se mais e mais a cada dia de aventura, descobertas e hospitalidade nos Lodges!

Bjs a todos,

Lais

Fernanda Tavares

AMPLIE: Fernanda Tavares

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica

Viajar para os Andes com a Pisa fez toda a diferença pois com a presença de guias tão preparados tanto no Brasil (Ricardo Panelli) quanto no Peru (Jim) pudemos desfrutar cada passo dessa maravilhosa jornada durante os 42 kms da mágica trilha inca. Considero essa viagem um convite a todos aqueles que estejam querendo superar os seus limites físico, espiritual e emocional.
Cada passo percorrido, é uma vitória alcançada. Obrigada Pisa Trekking por contribuir de maneira profissional e impecável a realização desse sonho.

Fernanda Tavares

Beth Ferreira

AMPLIE: Beth Ferreira

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay Mountain Lodges

Tudo começou quando minhas filhas foram ao Peru em julho do ano passado com a Pisa. Então, motivada por elas, fui pesquisar sobre a Trilha Salkantay no esquema Montain Lodges. Coincidentemente uma amiga querida comentou que tinha lido em uma revista sobre esta trilha, e achamos que era hora de planejarmos nossa viagem junto com nossos esposos e mais dois casais de amigos queridos.

Formamos um grupo e junto com a Pisa montamos um roteiro muito especial. Lima, Puno, Lago Titicaca, e as Ilhas Amantani, Taquile e a incrível Ilha de Uros. Voltando para Puno, depois de pernoitarmos, seguimos para Cusco e de lá começamos nossa Trilha rumo a Salkantay Mountain Lodges. Mesmo procurando me informar sobre este esquema, ainda assim a surpresa foi enorme, pois os Lodges são lindos, a comida é maravilhosa. Além disso, a recepção calorosa do staff nos fez sentir acolhidos e leves, mesmo depois de um dia inteiro de trilhas radicais! As surpresas vão de toalhas quentinhas, bonbonzinhos à bolsas de água quente nos pés na hora de dormir...tudo maravilhoso!!! São seis dias de trilha, com paisagens deslumbrantes, boa comida, pessoas especializadas nos acompanhando, ou seja, ingredientes que fazem do Salkantay Mountain Lodges uma trilha muuuito especial e diferente!

Terminada a trilha, seguimos de trem para Águas Calientes - Machu Picchu e Vale Sagrado. Para nossa surpresa, nesta viagem tivemos lanchinho, apresentação de dança folclórica e desfile de confecções de lã de alpaca! Uma delícia de viagem à beira do rio Urubamba.

Voltando para Cusco, como estava no nosso roteiro, assistimos a tradicional festa do Sol ou Inti Raimy; outra experiência muito diferente, o colorido das roupas, as danças, enfim, a participação e o respeito do povo que assiste e que participa da festa valem demais!!! Isso sem contar a delicia que é a cidade de Cusco com suas ruas e retaurantes charmosos.

Entre uma e outra cidade, visitamos vários sítios arqueológicos, algumas casas de moradores, feiras de artesanato e é claro muitas "comprichas", pois o artesanato peruano é encantador, assim como o povo que me surpreendeu pela sua alegria e pureza sem,contudo, serem ingênuos, e as crianças então, pela sua beleza.

Agora gostaria de falar um pouquinho sobre as pessoas que nos acompanharam - que foram maravilhosas - e deixar aqui nosso agradecimento a todas elas: a Raquel, Nicette, Pepe Lucho (figuraça), Américo, Inácio, Wilber, e Mario com o seu pessoal, que preparam nossas refeições; e em especial a Silvinha nossa guia e Xamã que deu mais sentido ainda à nossa viagem . Também quero deixar meu agradecimento muuito especial ao Mauricio e a Paulinha (Pisa Trekking), a Sandra e Mariane. Espero não ter esquecido o nome de ninguém, mas se isto aconteceu aqui, tenham certeza que dentro de mim estarão e serão lembrados para sempre!

Obrigada por terem nos proporcionado momentos de grande emoção e, sem dúvida, de muito aprendizado.

Vera Moreira

AMPLIE: Vera Moreira

Roteiro: GRUPO 07 JULHO - Patagônia Experience Terra do Fogo

Na verdade, não gostamos de Ushuaia, simplesmente ADORAMOS!!!!!!!!!!!! É um cenário encantador, literalmente "cenas de cinema". Pena que durou pouco, mas pretendemos voltar no verão e rever os lugares mais belos da Patagônia com a paisagem modificada pela estação. Foi uma viagem inesquecível ao "Fim do Mundo, princípio de tudo".



A Claúdia é uma pessoa maravilhosa e tê-la em nossa companhia foi o máximo.



Mais uma vez, parabenizamos a Pisa pelo excelente trabalho.



Grande beijo e muito obrigado por tudo.



Vera e Fábio Moreira.

Simone Batista

AMPLIE: Simone Batista

Roteiro: Trekking nos Campos de Altitude

Pense num lugar belo, repleto de montanhas, até onde a vista alcançar...imagine um céu azul contrastando com o verde – em vários matizes – das montanhas, das árvores, da mata...imagine som de pássaros, cachoeiras, sons da natureza...
Estamos em Campos de Altitude – Alagoa, na Serra da Mantiqueira, Estado de Minas Gerais.
Fiz a viagem de ecoturismo junto com a agência Pisa Trekking, de São Paulo. Grupo pequeno, 8 pessoas, mais o guia Luis e a monitora Gabi. A viagem desde São Paulo até a pousada dura, aproximadamente, 7 horas. E então, você chega a um lugar especial e aconchegante no meio das montanhas. Da pousada você olha e só vê verde, muito verde; escuta um silêncio que fala de paz e acolhida em cada nota.
A pousada fica num dos vales da região. O local propicia inúmeros passeios: cachoeiras, trilhas em mata primária, montanhismo, visita a grutas escavadas por negros, saborear queijos feitos nas fazendas da região.
Ao andar pelas trilhas temos tempo de contemplar a natureza, de escutar sons externos e internos. Caminhar pelas montanhas, fazer escaladas, é uma forma de entrar em contato conosco mesmos. De pensar em como nossa vida também é um caminho que trilhamos com dificuldades, com momentos/paisagens deslumbrantes, em que é preciso coragem, superação das dificuldades, encantamento.
Fazer o trekking com o grupo também é uma experiência de vida. Sentir o próprio ritmo, perceber o ritmo de cada um, ajudar-se nas dificuldades ao atravessar um rio, ao escalar pedras, na busca do topo da montanha.
Conviver com o ritmo de cada um, estar em grupo é um aprendizado de vida que a prática do ecoturismo ajuda a construir.
Pense em como descansar, em como sentir-se bem...Pense em como renovar a mente e o corpo...Pense em Campos de Altitude. A serenidade das montanhas, a harmonia das matas, a beleza das cachoeiras.
Vá viver essa aventura! É um encontro com a natureza, com o humano de cada um de nós, com o divino da vida!


Simone Rodrigues Batista
Santos, julho de 2009

André Souza

AMPLIE: André Souza

Roteiro: Trekking nos Campos de Altitude

Eu já tinha conhecimento da PISA, mas nunca tinha dado certo de fazer nenhuma viagem antes. Assim, foi com certa expectativa que decidi pegar aquele pacote de feriado prolongado para a Serra da Canastra.



No dia 10 de junho o céu estava como de costume em São Paulo: fechado e chuva leve.... fui dos primeiros a chegar ao metrô Vergueiro... travamos contato com várias pessoas do meu e de outros grupos também... com um pouco de atraso, apareceu nossa van e conhecemos nosso guia, Guilherme: um misto de juventude vibrante e ampla experiência em guiar... olhar franco, do tipo que transmite confiança o tempo todo... E contra todas as expectativas, prometendo transformar chuva em “uva”....



A viagem de ida foi como se esperaria, conosco tendo que sair da região central e enfrentando todo o caos da cidade grande... chegada já de manhãzinha a São Roque de Minas, para tentar algum cochilo antes do primeiro passeio...



Depois o primeiro de vários cafés da manhã gozando da tradicional hospitalidade mineira, conhecemos melhor o hotel de Da. Renilda, simpático e acolhedor.... depois, nosso roteiro leve, mas não moleza.... rumo às cachoeiras do Capão Forro, com saída à pé da cidade... daí, para o vale do Rio do Peixe e algumas “pedrinhas” pelo caminho.... mas tudo isso valeu pelas duas belas cachoeiras.... o céu estava nublado, mas para esse bando de paulistas (nativos e adotivos), com fome de natureza, um banho em suas águas “friazinhas” foi mais que benvindo.... a “cereja do bolo” foi nosso encontro com o Tamanduá bandeira, pena que ele não aceitou nosso convite para um chá, rsrsrs... depois... janta no “Zagaia” e dormir mais ou menos cedo... com uma breve passagem pela “night” de S. Roque.... afinal, era época de S. João!



O segundo dia também amanheceu nublado, mas isso foi mais para nossa sorte, pois esse deveria ser nosso passeio mais puxado.... saída de “van” (bem, na realidade foi mais é na Jabirusca, nossa simpática Rural Willys ’66) para o Parque nacional, com travessia da serra para ver a nascente do “Velho Chico” e a maravilhosa cachoeira “Casca D’Anta”, a segunda mais alta de Minas, por cima e por baixo.... trilha mais longa e um pouco difícil, com alguns arranhões, mas muito compensadora por um gostoso banho nas águas do S. Francisco.... volta já à noite, parando para ajudar alguns ciclistas retardatários..... depois, curtir um pouco mais a “night”... embora o povo não tenha se animado a ver o show do “DeeJay”, rsrsrs....



Para nosso espanto, o terceiro dia veio com “aquele” sol invernal, quando mais precisávamos... traslado em van para o passeio que considero o meu favorito, a cachoeira do Antonio Ricardo, ou, como o Guilherme gosta de dizer, para a “Terra do Nunca”.... uma maravilha, ou, como a Andréa, disse bem, “que bênção!” Só vendo para acreditar. Tivemos alguns trechos difíceis, mas que eram sempre vencidos com a ajuda de nossos guias... sim, é de um deles eu vou falar agora,... Elossandro.... vulgo “personal segurator tabajara”.... olhar e jeito tranqüilos de mineiro, sempre pronto a ajudar como ombro amigo e também como pé de apoio adicional, rsrsrs.... na volta da trilha, ao pé da serra, tivemos a felicidade de poder contar com a maravilhosa hospitalidade na casa de seu Dorico, Da. Maria e seu filho Odair... enquanto esperávamos pela oportunidade de ouro de parar para observar o céu da Canastra explodindo em uma miríade de estrelas.... Sem falar na palestra que tivemos acerca de um dos trabalhos mais importantes de conservação da vida selvagem na região: o “Projeto Pato Mergulhão”, da ONG “Terra Brasilis.”



O tempo passou voando, e já estávamos no domingo; ia ser um dia “light”, com visita a uma RPPN (reserva particular de proteção da natureza) para banho na Cachoeira do Cerradão... Uma trilha simpática e bem cuidada nos conduziu à bela queda, com diversas paradas para observar o bem feito trabalho de catalogação da flora local...



Feitas as malas (com alguma tristeza), pegamos estrada para a volta, mas ainda havia uma boa surpresa: para os mais “carnívoros”, tinha sido agendada uma parada em uma pousada num município vizinho, para o último almoço “tradicional mineiro”; o cardápio: Porco na Lata!! Sobre o porco não sei (sou vegê...), mas os acompanhamentos, como as saladas e a mandioca estavam divinos!! E foi assim que seguimos viagem de retorno a esta Sampa....



Agora de volta, gostaria antes de tudo de agradecer à PISA pela iniciativa de organizar tão belos passeios e também aos meus queridos companheiros de viagem: Yves, Andréa, Érika, Cida, e Chris... gente, vocês são 10!!! A nossos guias, Guilherme e Elossandro, pela dedicação total que tiveram ao grupo e pelo alto grau de profissionalismo... Guilherme, você estava certo quando disse que a PISA era uma família; foi assim que me senti o tempo todo; estou certo que cada um dos membros do grupo também sentiu o mesmo...



E, por último, gostaria de relembrar as palavras de um dos mais simpáticos nativos da Canastra, “Seu” Chico Chaves, dizendo que todo aquele que vai lá e bebe daquelas águas acaba voltando, mais cedo ou mais tarde... no nosso caso, espero que isso seja mais cedo... Então, gratíssimo e até a próxima!!



André Souza

São Paulo - SP

Sílvia Rodrigues da Silva

AMPLIE: Sílvia Rodrigues da Silva

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica e Vivência no Lago Titicaca

Finalmente consegui realizar o sonho de fazer o Caminho Inca e a experiência foi maravilhosa. Fiquei impressionada com o nível de organização nos acampamentos e com as paisagens maravilhosas durante os três dias, além de ter a gratificante vista de MachuPicchu no quarto dia.

Além disso, a vivência na Ilha de Amantani e conhecer a Ilha de Taquile no Lago Titicaca foi maravilhosa. O Peru tem paisagens incríveis e uma cultura maravilhosa, além da simpatia do povo.

Gabriela Villar

AMPLIE: Gabriela Villar

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica e Vivência no Lago Titicaca

Adorei a trilha, conheci novos limites meus em caminhadas...alguns até superei!!!, os guias foram sensacionais em tudo o que foi preciso, e estar aos pés da cachoeira dos veados foi simplesmente fantástico, maravilhoso, renovador, ...inexplicável!! Que delícia!! Muito bonito caminhar em meio à mata atlântica, pelo calçamento pé de moleque, encontrar cachos de babana pelo caminho e saboreá-las...e nosso grupo até inventou novas trilhas!!! Beijos a todos os envolvidos nessa viagem e parabéns à Pisa e para o Gui pelo rico roteiro!!

Paulo Flávio Bertechini

AMPLIE: Paulo Flávio Bertechini

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica e Vivência no Lago Titicaca

Olá Amigos da Trilha do Ouro!

Gostaria de agradecer a organização da Pisa e da Equipe da Trilha do Ouro, a trilha foi intensa no primeiro dia, apesar do cansaço da viagem todos conseguiram com muita determinação cumprir sem maiores problemas, mesmo a caminhada noturna deu um toque especial no caminho, como disseram durante o trajeto, a caminhada noturna não estava no programa, foi um algo mais;

No segundo dia, um descanso merecido com uma trilha curta, mesmo assim a dificuldade da trilha foi compensada por uma cachoeira maravilhosa, um banho de chuva da cachoeira que emocionou a todos.

O terceiro uma caminhada na medida certa, uma mata linda paisagens maravilhosas, banho de cachoeira e de rio, e para finalizar o almoço gostoso feito no fogão a lenha, que relembrou a casa de minha avó.

Quero agradecer o companheirismo de todos do grupo, das amigas e amigos que participaram da caminhada e inclusive das adolecentes que fizeram a alegria da trilha.

O importante da caminhada é na verdade a união e integração do grupo, pessoas com os mesmos objetivos de fazer e fortalecer as amizades, de praticar um esporte, com pessoas alegres, divertidas e com muito amor.

Com a divisão de certa forma espontânea e necessária em três grupos fez com que distanciássemos de alguns amigos (as) durante o passeio, apesar de não ter tido muito contato espero que o grupo mantenha as amizades e possamos nos encontrar em outras aventuras, caminhadas e encontros.

Foi e é maravilhoso percorre por uma área natural com o mínimo de infra-estrutura, carregar a mochila, desfrutar da paisagem, da cachoeira, do barro, de lugares aparentemente inéditos e que estão ao alcance de todos.

Caminhar num ambiente natural é muito prazeroso, só de estar em meio ao verde, ao ar puro, com visões de elementos da natureza, ouvindo os sons do vento sobre folhas dos riachos nas rochas é altamente benéfico e agradável.

O verde nos relaxa, a imensidão da natureza nos distancia das aflições e banalidades do dia a dia, o ar puro revigora, o exercício faz o coração e os músculos agradecerem.

Quando chegamos, a Fabiana até comentou que apesar de ser apenas três dias de caminhadas, parecia que estávamos distantes de São Paulo a muito mais tempo.

Um grande beijos a todos

Paulo Flavio Bertechini

Cárin Duarte e Leila Esteves

AMPLIE: Cárin Duarte e Leila Esteves

Roteiro: Patagônia Essence / Torres del Paine / Reserva Isla Carlos III / Tierra del Fuego

Não há nada mais gostoso do que inaugurar um roteiro novo. Principalmente, quando esse roteiro tem “a sua cara”.
E foi isso que a PISA nos proporcionou. Um roteiro novo onde eu e a minha amiga Leila tivemos a oportunidade de realizar um sonho: fotografar baleias!
Todos nós sabemos que quando se trata de animais selvagens, estamos sujeitos ao “bom humor” do bichinho em aparecer e ao fator tempo. Mas nesse lugar, parece que tudo está a favor!

Já estive em outros lugares para avistagem de baleias, mas sempre me deparei com alguns imprevistos que prejudicaram o passeio como alteração de maré, tempo ruim, ventos fortes, excesso de turista. Será que sou pé frio?

E desta vez? Como seria? Ir até o fim do mundo (Ushuaia), para pegar um avião até Punta Arenas, para depois pegar um barco até uma ilha chamada Carlos III que até então nunca ninguém ouviu falar? Será que daria certo?
Deu certo.
Na Isla Carlos III foi criado o Parque Marinho Francisco Coloane, um santuário para as baleias corcundas, que lá ficam entre Dezembro-Abril para se alimentarem. E elas realmente estão lá, pertinho da gente!
Na chegada a ilha, nós já fomos recebidas por algumas baleias que nadavam ao redor, e que de tempo em tempo exibiam o seu charmoso rabo. Elas até tem nomes! Conhecemos Fidelio, Rana, Mellizo, Gatogris, e alguns outros. Ao entardecer (por volta das 22:00hs!), 3 baleias vieram pertinho da costa onde estávamos alojados para descansar. Fomos dormir ao som de suas respirações!
Esse local foi muito bem estruturado para não prejudicar a natureza. A hospedagem é feita em “domos”, uma espécie de barraca maior e mais confortável, e os grupos de turista são bem pequenos, o que ajuda muito para uma boa avistagem.
Para quem acha que voar tudo isso para ficar só 3 dias na ilha é muito pouco, tem a opção de ficar uns dias no Faro San Isidro, que fica a caminho da ilha. E foi isso que fizemos. Outro paraíso ecológico, que só nos proporcionou boas surpresas: conhecemos o farol que está em restauração, avistamos toninas, presenciamos o nascer da lua cheia, fizemos passeio de caiaque e um trekking na região. O silencio do local só era interrompido pela algazarra das gaivotas. A pousada é muito charmosa e tudo é feito aproveitando a madeira seca do local. Comida excelente.
Ainda acha pouco? Combine esse passeio com Torres de Paine!

Fiquei muito feliz com esse passeio e mais ainda por saber que eu e a Leila fomos as primeiras brasileiras a visitar o local. Um privilégio!

Cárin Duarte

______________________________________________________________________

Quando crio uma expectativa para atingir um objetivo nunca sei ao certo o que irei encontrar no lado de lá e quando me deparo com tudo aquilo que sempre sonhei fico meio atonita e sem saber bem o que fazer! A Isla Carlos III representa exatamento isso. É tudo tão real que parece sonho! Dá pra acreditar?! Nem mas minhas mais loucas fantasias imaginei que iria dormir ouvindo a mais doce e suave canção de ninar: o "ronronar" das baleias... ali ao lado! Pode?! É surreal! E os sacrificios pra se chegar até lá parece brincadeira diante da grandiosidade que é estar ali presenciando aqueles mamiferos enormes e ao mesmo tempo tão delicados em seus movimentos. E essa emoção de poder assistir a esse espetáculo que a natureza nos oferece tem grande parte ao empenho e dedicação de alguem, que não mede esforços para satisfazer seus clientes, ou melhor, amigos - pois é assim que considero a Claudia e toda a equipe da Pisa!
Leila Esteves

Anna Aguiar

AMPLIE: Anna Aguiar

Roteiro: Patagônia Essence / Torres del Paine / Reserva Isla Carlos III / Tierra del Fuego

Há um tempo que feriado para mim quer dizer TREKKING e neste carnaval não foi diferente. Estava mesmo precisando de muita cachoeira, ar puro e conhecer pessoas incríveis. Como eu sabia que ia conhecer pessoas incríveis? Só fazendo trekking para você entender.

Eu tinha escolhido o mesmo roteiro do carnaval do ano passado quando meu namorado comentou de um roteiro novo: a Expedição Trilha do Ouro. Fiquei empolgadíssima pois a última vez que tínhamos feito acampamento selvagem eu simplesmente adorei e fiquei louca para voltar. Essa era a oportunidade!

Juro que tentei fazer surpresa para o meu namorado mas realmente era impossível já que ele seria um dos guias da viagem. Então contei logo, mesmo porque acho que em alguma hora eu ia falar.

Com uma semana de antecedência minha mochila estava pronta e fechada para viajar, não só pela empolgação, mas pelo pouco tempo que tenho durante a semana.

O embarque foi tranquilo, sexta à noite pessoal chega quieto e cansado da semana, entra no ônibus e dorme.

Chegada em São José do Barreiro o pessoal ainda estava meio tímido, mas nada como pegar um carro 4x4 e sentado na caçamba começar a primeira parte de uma grande aventura. Uma hora de estrada de terra com vista para o Vale do Paraíba.

Foi assim que chegamos à Portaria do Parque Nacional da Serra da Bocaina onde alongamos e começamos a conhecer aquelas pessoas incríveis que falei lá no início, engenheiros, advogado, marqueteiro, educador físico, professora, administrador... cada um tinha sua razão de estar lá, cada um tinha sua expectativa e a minha era curtir o máximo a ponto de querer voltar sempre como em todas as outras trilhas que já fiz por aí.

Pé na estrada e logo chegamos na Cachoeira Santo Izidro que forma um poço delicioso para se refrescar. De volta a estrada e alguns quilometros para frente chegamos ao nosso primeiro acampamento na Cachoeira da Posses, um bom banho com as águas do Rio Mambucaba nos deixou renovados logo no primeiro dia.

Nosso segundo dia começou com um café da manhã reforçado para nos preparar para uma longa caminhada. Nesse dia andamos por estrada aberta com muito sol e muita água pelo caminho para nos refrescar. A única água da qual nos livramos por pouco foi a chuva que escapou pelo outro lado deixando de presente um Mar de Morros para apreciarmos.

Nosso lanche de trilha seria numa Capelinha onde acabamos apenas parando para agradecer a oportunidade que temos de estar naquele lugar maravilhoso e acabamos almoçando um arroz com feijão e frango caipira inenarrável na casa da Dna. Palmira.

Seguimos em frente e chegamos a Fazenda Central onde já encontramos nosso acampamento montado. Banho, jantar de primeira com sobremesa e suco de lima espremido na hora. Hora de dormir? Não... valeu apena ficar sentada no acampamento apreciando o contorno das Araucárias com um fundo estrelado ao som dos sapos na lagoa. Uma paz maravilhosa!

O terceiro dia começou quente logo cedo, ótimo para apreciar a caminhada até o último acampamento que ficava aos pés da Cachoeira do Veados, umas das cachoeiras mais bonitas da travessia.

Aproveitamos a cachoeira a maior parte do dia, que tinha uma água na temperatura ideal para limpar a alma!

No quarto dia acordamos cedinho, nossa caminhada até o final da travessia era longa com uma boa parte de mata fechada e escorregadia por conta dos pés de moleque e a maior parte em declíve.

Concentração e determinação nesse último trecho da travessia é essencial!

Muitos pés de moleque depois e pelo menos 4 tombos (contando só os meus) chegamos no final da travessia.

Foi uma alegria enorme! Tínhamos alcançado todas as nossas expectativas. Satisfação indiscritível e sorriso cravado no rosto.

Final da nossa aventura? Negativo! Fomo pegos de supresa por uma Tromba D´água que fez as 3 pontes que tínhamos que atravessar para chegar ao ponto de encontro do ônibus sumirem dentro do rio.

Previsão de saída? Nenhuma. Foi nesse momento depois de uma travessia onde começamos como desconhecidos ficamos praticamente como irmãos. Ninguém em momento nenhum perdeu o sorriso e acabamos fazendo daquele imprevisto parte da nossa aventura.

Muitas horas depois dentro da van o rio não abaixou e continuamos sem condições de atravessar. Fomos recebidos pela comunidade de Mambucaba que nos cedeu uma sala de aula de uma escola estadual para podermos passar a noite.

Na manhã seguinte fomos acordados com um belo café da manhã, bolinho de chuva, mandioca frita quentinha, quentinha e café preto delicioso oferecido pelas merenderas da escola.

O dia já amanheceu sem chuva e conseguimos atravessar o rio. Chegamos ao nosso ponto de encontro do ônibus seguros e certo de aquele imprevisto foi mais uma aventura!

Agradecimentos hiper especiais à comunidade de Mambucaba que nos acolheu e a todos os guias da PISA, Alexandre, Guilherme, Quel, Dô e Luciano, que nos acompanharam, ajudaram, cozinharam e presaram pela nossa segurança em todos os momentos.

Nossa viagem foi marcada pela amizade, solidariedade, companherismos e união. Espero encontrar essa turma em outras trilhas.

Abraços a todos os amigos Alaíde, Luis, Luiz, Fabio, Luciana, Marcelo, Antônio, Lenin, Cláudia e Alison!

Armando Waiteman

AMPLIE: Armando Waiteman

Roteiro: Patagônia Essence / Torres del Paine / Reserva Isla Carlos III / Tierra del Fuego

Já se passaram horas, dias...

Já passou o cansaço, a bagunça da chegada e o prazo de pagamento...

Já passou o feriado e a hora do trabalho...

Só não passou a sensação!

A mente depois de alguns dias ainda navega no mesmo compasso.

O compasso dos passos, do riso e da liberdade!

Os passos... Os passos foram sempre seguros. Mesmo o incerto ficava mais fácil com gente profissional bem ao lado.

Subi montanhas, caminhei na areia, me banhei nos rios, lavei a alma nas águas do mar e nas brincadeiras com a turma.

Nestes quatro dias caminhei com gente descente, que estava sempre ao lado da gente.

Pessoal responsável, que sabe o que faz...

Caminhei com gente bem diferente... haviam heróis com força de trator, haviam mortais que até sentem dor, haviam guerreiros que caminhavam nutridos por puro desejo... mas todos felizes caminhando ao seu ritmo superando cada qual o seu limite.

Deitar sob o luar, debruçar sobre a vista do mar, se deixar acordar para ver o sol levantar...

Ficaram os novos amigos, as lembranças e a certeza que a próxima será ainda melhor.

Essa foi minha viagem, essa é a minha historia.

Nos encontramos por aí. Até mais e boa sorte!

Eliza Tsuchiya

AMPLIE: Eliza Tsuchiya

Roteiro: Patagônia - Aventura Curta Torres del Paine Trekking/ Ushuaia

Passei o Reveillon na Patagônia - El Calafate, Parque Torres del Paine e Ushuaia.

Fizemos boas caminhadas (inclusive no glacial), apesar do vento forte. O tempo estava bom, choveu um pouco, mas nada que comprometesse os passeios. E a paisagem é maravilhosa, compensa qualquer esforço.

Em Ushuaia fomos para Pinguineira, e vimos um monte de pinguins. Como esses bichos são fofos...

Ivani Araujo

AMPLIE: Ivani Araujo

Roteiro: Machu Picchu Cultural e Lago Titicaca

Não sei nem por onde começar esse depoimento... mas quero que saibam que a Trilha Inca curta com o roteiro cultural no Peru foi a melhor viagem que já fiz.
Tudo correu muito bem, desde a partida até o regresso ao Brasil.
Fiquei fascinada com a cultura e o modo de vida das pessoas que vivem na Ilha de Uros; o azul do Lago Titicaca me surpreendeu, e a vista no topo da ilha Taquile é única.
Gostei de conhecer Cusco com seus sítios arqueológicos, e os guias, sempre muito prestativos, explicaram a cultura de uma forma simples de entender, e foi o máximo ter aula de história, bem onde a história aconteceu!
Foi tão bom que até me peguei imaginando como seria a vida das pessoas por ali antes da chegada dos espanhóis! :)
Mas o topo da viagem mesmo foi a Trilha Inca curta. A Silvia, que me guiou, foi nota 10!
Fiquei um pouco preocupada com a altitude (quase pedi pra sair!) mas com as paradas nas horas certas, e muita história, quando dei por mim, estava almoçando olhando para um vale lindo, uma paisagem sensacional.
Ahn, e durante a trilha, paramos em uma cachoeira que, segundo a guia, era onde as princesas se banhavam. A cachoeira é muito linda, e não tive dúvidas: deixei um pouco da água cair sobre mim para dar um ânimo a mais na caminhada.
E o ponto culminante, claro, a chegada na porta do sol. Eu não fazia idéia de que já estava próximo, quando a guia me levou até a Porta do Sol. Eu estava de olhos fechados, e quando ela disse que eu podia abrir os olhos, não acreditei no que via... parecia que estava em um sonho, ouvindo a guia dizer muito longe - Você também descobriu Machupicchu. Claro que comecei a chorar. Foi muito emocionante, e até agora me emociono quando lembro da visão de uma cidade construída com pedras lá longe...
E claro, no dia seguinte, conhecer a cidade ao vivo e a cores, foi muito bom. Eu não encontrei somente ruínas em Machupicchu; encontrei história, e uma cultura tão viva que, ao passear pelos sítios, as vezes temos a impressão de que os incas ainda estão por ali ;).
Apesar de ter ido sozinha (ouvi tantos - você é doida!), me diverti muito, além de trazer na bagagem, a amizade de pessoas de vários países!
Então, obrigada Pisa, por ter proporcionado a viagem que fiz. Parabéns na escolha dos guias que me acompanharam na viagem, e obrigada, Elen, pela paciência em tirar minhas dúvidas enquanto a viagem não acontecia.
Um abraço e até a próxima aventura!

Nix

Raul Fernando Gomes

AMPLIE: Raul Fernando Gomes

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica

Peru não é só Machu Picchu, tive a oportunidade de visitar Huaraz e seus arredores,e conhecer mais o interior do pais.
A experiência que tive em vivenciar um pouco da cultura das cidades afastadas de pólos turísticos, descobrir que as roupas coloridas das mulheres não é apenas para turista ver, picos nevados em contraste com lagos verdes, trilhas para cachoeiras em meio a montanhas, experiências únicas que ponho em destaque em um país cheio de contrastes.
A rotina do dia a dia das pessoas que ficarão na memória e em algumas fotos que não expressam o que é viver essa aventura.
Conhecer pessoas especiais que compartilharam esse sentimento, amizades novas que guardarei com carinho, que estávamos juntos em vários momentos, em passeios, em jogos de cartas , dividindo um prato pelo simples prazer de comer coisas diferentes , baladinhas de Cuzco...
E fazer caminho inca, encarar uma caminhada simples como subir uma montanha, acaba se tornando um desafio pessoal de superação e o prazer da conquista .
Minha opinião final : Faria tudo novamente !!!!
Agradeço o pessoal da Pisa pela organização, a Elen pela atenção sempre pronta a responder varias perguntas, ao Ricardo, guia, pelas brincadeiras e risadas no caminho!
Viajar, ver, sentir e mudar!

Gerson Uchimura

AMPLIE: Gerson Uchimura

Roteiro: Expedição Cordilheira Huayhuash

Voltando de Huayhuash, só tenho a dizer: Que viajem!!!! Com menos de uma semana, já sinto saudades dos ares da cordilheira. O trekking foi sensacional,com paisagens fantásticas, indescritíveis.O clima também ajudou muito, sem chuvas, sem nevascas e sem temperaturas extremas. Nota 10 também para o hotel San Sebastian em Huaraz, bastante confortável, e seus proprietários, Sélio & Ana, muito gentis e atenciosos, nos deixaram bastante a vontade. O staff de trilha:excelentes. Não sabiam o que fazer para nos agradar.O chef de cozinha Mateo, nos surpreendia a cada dia com seus pratos ( dá para acreditar em pizza a 4000 mts de altitude? ).E o guia de alta montanha local Tom? Sempre super bem humorado e super prestativo para tudo, mas acima de tudo, um grande profissional, mostrou muita experiência e segurança.Com certeza ficamos muito cativados e emocionados com ele! Mas uma pessoa em particular foi essencial ao sucesso da viajem:Fernando Cruz. Extremamente cuidadoso em cada detalhe milimétrico, grande conhecedor de montanhas e da região,nos passava tranquilidade e segurança a cada passo alcançado.Conduzia todo o grupo como um regente de orquestra, cada movimento a seu tempo.Aprendi muita coisa com ele!Enfim, tudo foi muito bom! Bem, agradeça a todos da Pisa por mim p/ que essaviajem se realizasse! Um grande abraço!!!

Jeffrey Couto

AMPLIE: Jeffrey Couto

Roteiro: Trekking nas Montanhas de Itatiaia

Sou de Caxias do Sul - RS, cidade serrana, e ir para Itatiaia, com a Pisa, foi uma experiência fantástica que vivenciei nesse ambiente tão peculiar de montanha.
Fizemos 3 cumes, Morro do Couto, Pico das Agulhas Negras e Maciço Prateleiras, em 3 dias espetaculares, sem nuvens e com muito sol, onde foi possível tirar muitas fotos exaltando a beleza daquela região. E depois aproveitamos o último dia em uma cachoeira, onde confraternizamos e rimos bastante.
Queria agradecer à Pisa pelo roteiro, em especial a Elen, aos guias Ricardo e Ezequiel, e aos meus amigos aventureiros João, Tatiana, Álvaro, Carol, Gláucia, Raissa, Mauro, Adriana, Témi, Carlão e Márcia. Aprendi muito com todos vocês e estou ansioso para novos encontros e novas aventuras.

Paulo José Sparvoli

AMPLIE: Paulo José Sparvoli

Roteiro: Atacama Aventura Trek - Vulcão Lascar

A viagem para o Atacama foi muito especial, primeiro porque viajar novamente com amigos é sempre muito gostoso, segundo porque existem muitos locais especiais ao redor de San Pedro.
Entre tantos eu citaria as lagunas altiplanicas (L. Miscanti), Geisers Del Tatio, Valle de La Luna, Laguna Cejar e finalmente Salar de Tara, este último onde tirei minhas melhores fotos, e pude acampar num lugar onde o silêncio imperava, e o frio também, a noite chega fácil aos 10 graus negativos.
A própria cidade de San Pedro do Atacama é muito interessante, seus bares e restaurantes são muito agradáveis e a comida também é muito boa.
Não poderia deixar de citar o parque San Cristóbal em Santiago, vale a pena dar uma passada, é realmente muito bonito.
Graças a uma amiga muito especial que fez o roteiro da minha viagem, tive o prazer de fazer o roteiro do Salar Uyuini, neste anexo de 3 dias, você não para em pousadas confortáveis, não come bem, mas e dai? Você vai ter os 3 dias mais incríveis de todo o passeio para contar, você verá inúmeras Lagunas, dentre elas a Colorada, cartão postal desse passeio, muitos vão só até ai e retornam, perdendo a Laguna Hedionda, os Geisers, montanhas nevadas para todo lado, uma série de outras Lagunas maravilhosas, e a principal atração, o maior salar do mundo.
Caso você tenha a sorte de entrar no Salar Uyuni no dia seguinte de uma chuva como eu, você simplesmente vai chorar, é impossível não ficar emocionado ao ver os raros 4x4 vindo em sua direção com seu reflexo no espelho d água criado pela chuva, e as montanhas ao redor, juntamente com as ilhas do interior do salar, todas refletidas no espelho d água, é simplesmente inimaginável.

JR Santiago

AMPLIE: JR Santiago

Roteiro: Patagônia 3 Aventuras - Ushuaia

Queremos agradecer o planejamento realizado pela Pisa Trekking, por ocasião do roteiro supra mencionado.

Com uma única exceção ( ausência do remis no Aeropark ), todo o transcurso da viagem previamente planejado pela Pisa,

ocorreu de forma elogiável.



- El Chalten



Realizamos caminhadas de 3 dias de 8,00 hrs aprox. ( 2 + 1 adicional ) com “Pepe” ( conhece a Claudia ) e gostamos muito. Era o que queríamos.

Durante a estada no Hotel Kaleshen, fomos recepcionados pelo Sr. Martin , proprietário, muito gentil e amistoso. Sempre muito solicito.



- Calafate



Valeu a pena conhecer o Glaciar “Perito Moreno” e todo o trajeto muito interessante. Empresa sub contratada, muito prestimosa com as informações.



- Usuhaia





Campo Mayor, foi maravilhoso. Havia muita neve e o pessoal da agencia contratada é extremamente gentil, alegre e motivados.Nos divertimos muito.

O segundo dia tanto o trem do fim do mundo & Canal de Beagle foram interessantes. ( os representantes da agencia marítima, queriam saber do porte da Pisa e mencionaram que todo inverno observam a “Mochila da Pisa” em grande quantidade. )



Enfim gostamos muito, nos divertimos, e certamente faremos mais viagens com a “Pisa Trekk Team”

Antônio Uchôa

AMPLIE: Antônio Uchôa

Roteiro: Patagônia 3 Aventuras - Ushuaia

Assistindo um telejornal, identifiquei-me com uma das regiões mais bonitas neste planeta: a Patagônia.

Procurando entender melhor estas imagens, aluguei o filme “Diário de Motocicleta” onde Che Guevara faz uma viagem pela América do Sul. Foi um momento de pura inspiração o qual me fez decidir por viajar a esta região.

Não seria somente uma viagem turística. Gosto do contato com a natureza e o esforço para tal em trekking. Neste momento aparece Torres del Paine no Chile como uma proposta para este encontro. Resolvo por aderir a um pacote o qual conjugasse minha necessidade aventureira em descobrir a Patagônia e a exploração deste universo. A Pisa em seu pacote Aventura Curta Torres del Paine Trek / Terra do Fogo foi a resposta.

Foram centenas de paisagens e fotos as quais nem mesmos os mais próximos acreditam nas imagens tão belas registradas em minha câmera. Desde El Calafate até Ushuaia passando por Torres del Paine em um trekking fantástico sob montanha, o contato com a cordilheira, os lagos, o vento e sol a brilhar até tarde – próximo da meia-noite – formam um espetáculo à parte. Guanacos, pássaros, castores, pingüins, diversas árvores desenhadas pelo vento, o famoso arbusto Calafate, além do glaciares – geleiras – de gelo cercados pela cordilheira em suas montanhas e picos em neve eterna. Como surpresa ao deleitar do paladar ao viajante em sua busca pela gastronoima local, chocolate e geléias nas mais diversas especiarias e bebidas destiladas, sem falar das padarias e seus alfarores. Em um conjunto de paladar mais apurado, o vinho Malbeq, o assado de cordeiro e o famoso caranguejo centolla ou king crab da Patagônia. Fantástica experiência em todos os sentidos.

Agradeço a Pisa pelo profissionalismo e mais do que um pacote, um verdadeiro presente com qual recordarei por muitos anos.

Maurício Luzzi

AMPLIE: Maurício Luzzi

Roteiro: Aconcagua 360º

Aconcágua 360º e tentativa de cume – Natal e Reveillon / 2007

Após ter realizado a travessia da Cordilheira Huayhuash em julho de 2007 através da Pisa, descobri o fascínio e a beleza que as altas montanhas proporcionam, até então só havia praticado o montanhismo em terras brasileiras. Utilizando de uma estrutura profissional e guiado por Fernando Cruz, profissional de nível internacional tivemos 14 dias de emoção e aprendizado constantes. Com o mesmo Fernando resolvi enfrentar o Aconcágua e passar a virada do ano no ponto mais alto das Américas. O “Sentinela de Pedra” , este o significado de Aconcágua, nos impõe sua grandeza e dificuldades desde o primeiro dia, seja através do clima quente no início, e congelante próximo ao cume, ou pelo terreno, justificando seu nome por ter seu caminho formado praticamente por pedras. Passamos o Natal no acampamento-base Plaza Argentina (4.200m) e o Papai Noel nos presenteou com uma nevasca durante a tarde, deixando tudo branco, trazendo uma beleza incomum à nós brasileiros e nos dando uma amostra do que seria nosso caminho para cima. Chegamos em 31.12 no acampamento Cólera (6.000m), último antes do ataque ao cume. A saúde e a parte psicológica estavam em ordem, apesar da pouca concentração de oxigênio, porém devido aos ventos fortes durante a noite e condições climáticas para o próximo dia, fornecidas por prognósticos, não foi possível realizar o ataque final e usando de responsabilidade e maturidade iniciamos a descida em 01.01.08. Tantos dias, tantos momentos, tantas histórias. Foram 12 dias de subida e 2 de descida com um clima instável, ventos, nevascas, sol e lua cheia, porém nenhuma travessia e os efeitos positivos causados se igualou a esta. Superação, aprendizado, tolerância, respeito e disciplina me proporcionaram concretizar esta expedição resultando naquilo que mais busco nesta atividade, a evolução, técnica e principalmente pessoal. Cada dia foi um “cume” atingido.Agradeço à Pisa por fazer parte desta evolução e ao Fernando, professor e amigo que confiou e acreditou no nosso sucesso

Wilson Rocha

AMPLIE: Wilson Rocha

Roteiro: Aconcagua 360º

Passeio p/ Patagônia, Torres Del Paine e Ushuaia - Jan/08

É difícil fazer a escolha de um roteiro para as férias, você não quer errar, ou ir para aquele lugar “micado” que alguém indicou, como já deve ter acontecido com muita gente.

Esse ano, eu, meu primo Carlos e meu cunhado Giba, tomamos a decisão rápido, seria umas férias diferentes, com aventura e adrenalina, e foi isso que conseguimos através da Pisa Trekking, caminhadas de 4 a 8 horas por dia, chegar a lugares maravilhosos, como a torres Del Paine no Chile, caminhar no gelo, (Perito Moreno) no deserto, 6 horas de ônibus regular entre El Calafate na Argentina e Puerto Natales no Chile através de uma região totalmente Arida e peculiar, conhecer pessoas de diversas partes do mundo, ir ao fim do mundo - Ushuaia.

Obrigado e até o ano que vem, quando voltarei a Torres Del Paine para fazer a trilha Vale do Frances.



Lucila Lico

AMPLIE: Lucila Lico

Roteiro: Aconcagua 360º

A idéia de passar o Réveillon na Patagônia foi da minha amiga Daniela, eu pouco sabia de lá, mas quando vi algumas fotos na internet, fiquei louca pra viajar.
A parte da Patagonia que conhecemos é absolutamente impressionante e peculiar, a gente se sente como se tivesse num grandioso cenário de cinema, sabe Krypton, o lugar onde o super-homem nasceu?
Foi uma experiência sensorial incrível, um banquete para os olhos, a comecar pelas cores intensas da água dos lagos, o contraste das montanhas com o branco glacial e o azul das geleiras. A textura do gelo é mais grossa do que eu imaginava, e a luz quando incide na geleira, da a sensação que estamos numa montanha de cristais swarovski... Para completar, pode ter um espetáculo a parte a qualquer momento: o som de trovão dos blocos de gelo que despencam na água.
A equipe que nos acompanhou foi ótima e prestativa.
A única coisa desagradável que aconteceu, foi que a minha máquina fotográfica foi roubada da minha mala no vôo da Aerolineas Argentinas na volta (Argentina - Brasil), ainda bem que tinham as fotos da maquina da Dani. Apesar disso, nada abalou o meu encantamento e a vontade de conhecer mais a Patagonia ou voltar nas mesmas e mutantes paisagens esculpidas diariamente pela ação do tempo.
Bjs, e obrigado a todos

Lucila Lico

Dilma Paranhos e Gabriel

AMPLIE: Dilma Paranhos e Gabriel

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica e Lago Titicaca

Compramos o pacote da trilha Inca longa, incluindo 7 dias preliminares para aclimatação `a altitude elevada e 4 dias de trilha. Fizemos a viagem via Lima, com imediata conexão para Juliaca, onde guias locais nos aguardavam para transporte a Puno. Visitamos as ilhas flutuantes de Uros, no Lago Titicaca, totalmente artificial e feita de vegetação local chamada "totora". Lá, fomos calorosamente recebidos pelos moradores em trajes típicos, os quais nos receberam com muita simpatia e cordialidade. Tudo na ilha é feito de "totora": casas, mobiliário, artesanato e canoas, além de servir de alimentação. Consideramos a visita a essas ilhas um dos pontos altos da viagem.



Prosseguimos de barco até a ilha de Amantani, onde ficamos hospedados em casa de moradores, e mais uma vez pudemos desfrutar da hospitalidade do povo local. Em seguida, visitamos a Ilha de Taquille, situada a mais de 4.000 metros de altitude, com vista deslumbrante do extenso Lago Titicaca. Visitamos vários sítios arqueológicos de beleza ímpar, como Sillustani, Sacsayhuaman, Kenko, Tambomachay, Pukapukara, Pisac e Ollantaytambo. Todas essas construções já nos davam pistas da maravilha que iríamos encontrar em Machu Pichu.



Cuzco, antiga capital do império inca, foi outra agradável surpresa, e lá pudemos apreciar a famosa carne de alpaca num dos bons restaurantes da cidade. No último dia antes da trilha, pernoitamos no Vale Sagrado, no maravilhoso hotel "Sonesta Posada del Inka Yucay". Lá recarregamos toda nossa energia para o início da longa caminhada e nos sentimos totalmente aclimatados.



Iniciamos a trilha no quilômetro 82 da linha férrea que liga Cuzco a Águas Calientes. Foram 4 dias de longas caminhadas, passando por belíssimas paisagens, repletas de pássaros, bromélias e orquídeas e pausa para muitas fotos. O guia Lito foi mais que profissional, deixando cada um seguir a seu tempo e acompanhando os retardatários com atenção, apoio e carinho .



Ao final do quarto dia, finalmente chegamos `a Porta do Sol e ficamos muito emocionados ao ver pessoas do mundo todo e de todas as idades se confraternizando por terem completado a trilha com êxito. Realmente, uma cena emocionante e inesquecível!!! Pudemos então desfrutar das ruínas de Machu Pichu por um dia inteiro e ainda retornamos no dia seguinte para as últimas fotos. `A noite, pernoitamos em Águas Calientes e relaxamos nas piscinas termais de lá. Uma viagem fantástica!!! Valeu cada segundo, cada suor, cada cansaço, cada exaustão e recomendamos para todas as pessoas aventureiras!!! Ainda estamos em estado de graça!!!



Queremos agradecer e destacar o excelente trabalho da PISA e das empresas locais. O esquema de vocês é PERFEITO e tudo se encaixou maravilhosamente: guias, passeios, horários, traslados, hotéis, etc. O Hotel do Vale Sagrado é maravilhoso e vale a pena ser indicado a seus clientes.



Por fim, um agradecimento especial `a Elen (da PISA), que com muita delicadeza e atenção atendeu a todas as nossas dúvidas e ansiedades, aos guias locais Jim e Lito, ao motorista Felipe, aos carregadores e cozinheiro da trilha, enfim, a todos que contribuíram para tornar essa viagem inesquecível. A todos, o nosso reconhecimento e o nosso muito obrigado. Até a próxima!!!!

Renato e Patrícia

AMPLIE: Renato e Patrícia

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Clássica e Lago Titicaca

Só temos uma coisa a dizer sobre nossa viagem: SENSACIONAL!!!!!

Ficamos surpreendidos com a organização, pontualidade e prestatividade de todos os envolvidos, tanto da PISA quanto dos seus representantes no Peru . Nossa expectativa para a viagem era muito grande. Afinal foram meses de planejamento e espera. Entretanto, essa expectativa foi agradavelmente superada, pois durante todo nosso roteiro nos sentimos muito confortáveis com o suporte dado.

O Peru é um país muito bonito, com pessoas muito hospitaleiras e com uma cultura muito interessante. Vale muito a pena conhecer e principalmente fazer a trilha inca longa. Mas vá com o espírito preparado. Não basta ter preparo físico. É necessário querer muito fazer esta trilha.

Um grande abraço ao nosso guia da trilha Bruno e a todos os nossos amigos carregadores, liderados pelo excelente cozinheiro Cipriano. Sem eles não teríamos conseguido fazer este passeio da forma agradável que foi. Um forte abraço também para o pessoal de Puno (Willian, Juan), ao Manoel (entre Puno e Cusco) e ao pessoal de Cusco (Jin, Meri).

Eduardo e Rosemeire

AMPLIE: Eduardo e Rosemeire

Roteiro: Expedição Cordilheira Huayhuash

Prezado Fernando,
Queremos agradecer e parabenizar o seu profissionalismo durante todo o Trekking da Cordillheira Huayhuash 2007.
Você soube conduzir a equipe e o staff com seriedade e tranqüilidade e mesmo nas situações mais difíceis nada comprometeu o bom andamento do grupo.
Tudo de lindo que nós vimos e as fortes emoções que sentimos compensaram o cansaço e até um certo despreparo físico de nossa parte. Para nós foi uma grande conquista.
Continue assim, pois esse seu conhecimento, aprimoramento e profissionalismo é que transmitem ao cliente a segurança que ele espera de uma viagem de aventura.
Transmita também nossos parabéns ao Jhony e sua equipe.
À PISA também vai o nosso agradecimento por vocês manterem em seu quadro de guias profissionais do porte do Fernando Cruz
Obrigado a todos e nos aguardem para uma próxima aventura.

Janete e Popke

AMPLIE: Janete e Popke

Roteiro: Machu Picchu Trilha Inca Salcantay

Resolvemos fazer esta viagem sem muitos preparativos e foi muito boa e gostamos bastante de ter conhecido um pouco do Peru.


Agradecemos a excelente organização de vocês da Pisa Trekking, e também do representante de vocês em Cusco. Todos foram pessoas muito amáveis e prestativas, Mery e Rosa da administração, os guias Adriana, Jim e Lúcio e o excelente motorista Felipe. Tudo muito bem organizado e pontuais. Infelizmente não deu para fazer o trekking pois fiquei doente, e nesta ocasião eles foram bem prestativos, pois quando pedi ajuda, dentro de uma hora já estava sendo medicada na clínica, e por isso tivemos que mudar o roteiro ( o que nos custou alguns dolares a mais) mas deu para aproveitar bastante ainda, poderia até dizer que vimos mais de Machu Picchu.


Um abraço e quem sabe até uma próxima viagem.


Janete e Popke.


Eliana - Rede Record

AMPLIE: Eliana - Rede Record

Roteiro: Machu Picchu Cultural ou Trilha Inca Curta e Lago Titicaca, Nazca e Vale do Colca

"Foi muita sorte! Cheguei a Machu Picchu, a 80 quilômetros de Cuzco, no Peru, com um dia lindo. Muito sol. Poucas nuvens. A montanha de Huayna Picchu estava clara, sem nenhuma neblina. O termômetro marcava 15 oC, não era muito frio. Ainda mais depois de seis horas de caminhada pela trilha inca, com o corpo todo aquecido! Lá em cima, um dos pontos altos de minha viagem de oito dias pelo Peru, fiquei dois dias. Mas tudo começou com uma bela caminhada...



Existem várias trilhas incas. A maior tem 40 quilômetros e leva quatro dias para ser percorrida. Fiz a de um dia, 12 quilômetros, seis horas de pé na estrada. É sempre subida. E, conforme o tempo vai passando, a sensação aumenta, pois a altitude mexe com a gente. Lá em cima, estamos a 2.700 metros de altura! Eu quase não conversava com os guias, pois o esforço era grande. Comecei a pensar na vida, ouvir minha própria respiração, ouvir o vento, os pássaros... Me senti abençoada por estar em um lugar como aquele.



No topo, emocionada

ao chegar finalmente à Cidade Perdida dos Incas, em meio àquelas montanhas e ruínas, eu me emocionei. Como os incas construíram essa cidade, monumental, sem tecnologia alguma? Na área urbana de Machu Picchu visitei o Templo das Três Janelas e o Templo Principal. A cidade é uma lição de sabedoria e paciência. Foi encontrada pelo historiador americano Hiram Bingham, em 1911, e estima-se que tenha sido originalmente construída pelos incas entre os séculos 15 e 16. Machu Picchu é cheia de energia.



Cuzco fica 80 quilômetros para baixo de Machu Picchu. É linda! A capital do Império Inca ainda preserva algumas poucas ruas e muros erguidos pelos próprios nativos. A cidade foi invadida pelos espanhóis no século 16, que deixaram sua marca na arquitetura local. Tem 76,2 mil quilômetros quadrados e, hoje, restaurantes muitos bons. Provei o mate de coca! Todos os que estranham a altitude tomam para se sentir melhor. Tomei quase todos os dias - e eu acordava sempre às 4h!



Ilhas flutuantes;

Vamos saltar para uma outra etapa maravilhosa da minha viagem: as ilhotas dos Uros, que ficam, atravessando o lago Titicaca, a uma hora e pouco de Puno. Fiquei uma tarde inteira nas ilhas e fazia um frio danado por lá. Os uros são um povo incrível. Assim que viram o barco em que eu estava chegando, fizeram a maior festa. Eles vivem descalços, e não resisti: tirei o meu tênis também. Eles comem peixe e patos. O junco, ou totora, é muito importante para os nativos. A planta brota no lago e eles fazem desse material o chão em que pisam, a cama em que dormem e a casa em que vivem. São ilhas artificiais, que ficam flutuando. E são muito felizes assim!



Velejando, velejando...

Peguei emprestadas algumas roupas de uma moradora da ilha, chamada Jenny. Elas são confeccionadas e bordadas pelos próprios uros. São tecidos grossos, pesados, ideais para o frio que faz no Titicaca. Conheci uma menina chamada Julie, 4 aninhos. Perguntei do que ela gostava de brincar e ela foi me explicando. Velejei um pouco pelo Titicaca na típica embarcação deles, feita também de junco.



Em oito dias, cruzei o Peru, visitei lugares como Ollantaytambo, Sacsayhuamán e o deserto de Nazca e gravei várias reportagens para o meu programa, Tudo É Possível (Record). Iniciei a viagem despretensiosamente e voltei impressionada e encantada com a preservação da história e de seus costumes."



Depoimento dado a revista CONTIGO.

Fonte: Revista Contigo

Tiago Cintra

AMPLIE: Tiago Cintra

Roteiro: Expedição Parque Nacional do Itatiaia

Depois de apenas uma semana vivendo na montanha, em meio a tanta beleza, também fiquei preocupado com a angústia que sentiria ao voltar para a selva cinzenta, mas percebi que prateleiras e agulhas sempre estarão lá me esperando para uma próxima aventura.

Com certeza os gigantescos blocos de pedra - pequenos obstáculos diante da força de vontade do grupo - enrijeceram nossa determinação e nos tornaram mais fortes para enfrentar os desafios (físicos, psicológicos, sentimentais) de nosso dia-a-dia.

O companheirismo (sem fazer apologia ao pt), o respeito e o bom humor foram fatores fundamentais nesta jornada para o aproveitamento pleno do passeio, e a isto eu agradeço a todos vocês que estiveram comigo, compartilhando parte de minhas preocupações e problemas, como também alegrias. Senti que todos vocês: Nicolas, Luis, Iannis, Cláudio, Adriano, Mario, Hydeko, Jorge, Rodolfo, Zeca, Guto e Ale, deram parte de si para mim e espero ter colaborado com vocês de alguma forma.

Apesar de todos terem um objetivo específico nesta viagem, o objetivo comum de auto-conhecimento é unânime. Tenho certeza que conhecendo à natureza descobrimos os nossos próprios limites, ou melhor: potencial em relação ao universo.

Mais uma vez agradeço a todos e a Deus pela oportunidade e espero nos vermos em breve em sampa para comemorarmos e trocarmos as fotos.

flw

Liu Nein Shing

AMPLIE: Liu Nein Shing

Roteiro: Trekking nos Campos de Altitude

Bom, sobre o Garrafão...
vou dizer que tudo começou com o lance de ir no mesmo onibus com os caras de Itatiaia (cordas), e os caras da Serra Fina(dormir no mato), ... perceberam que nós ficamos como café com leite no meio deles? rolou que no primeiro dia, começou a avisar que o lance não era muito de duas patinhas..., andamos pra caramba numa mata fechada (Floresta Encantada), e a desculpa pra andar quase rastejando era para procurar duendes(tinha tanto galho que até as tiras da mochila enroscavam).

Segundo dia, rolou uma subidinha de treinamento e um túnel, ah, tambem aconteceu de que um dos chales foi invadido por morcegos, o qual passamos a chamar de bat-chalé, hahahaha

terceiro dia: rolou o pico do garrafão, de baixo pra cima e de cima pra baixo, ainda quisemos passar por uma cachoeira quase virgem, robada mesmo, hahahaha, conclusao, voltamos no escuro, fizemos um noturno, emocionante..., e além disso, ganhamos mais um premio, uma festa junina na pousada, com uma fogueira de mais de dois metros, quentão, pinhao, pé-de-moleque, guaraná Mantiqueira (muito bom!) e forró.

E craro! pra não perdê o custumi, finalizamos o quarto dia com sauna e massagem. Afinal era de duas patinhas, ué!


É muito bom entrar no mato, é muito bom ultrapassar nossos próprios limites que pensávamos ser limites!

Marcio Travaglia

AMPLIE: Marcio Travaglia

Roteiro: Trekking nos Campos de Altitude

A travessia foi o que eu esperava, um visual maravilhoso, caminhando na maior parte na Crista da montanha, a logística funcionou perfeitamente, não faltou água e sempre na trilha certa, pois ela é muita fechada.
O trekking foi feito sem nenhum problema deu para curtir o visual, tirar minhas fotos e não atrasar o grupo. Indico esta travessia para todas as pessoas que estiverem com um preparo físico bom, pois não da para fazer com uma pessoa sedentária, a caminhada vai se tornar um sacrifício e essa não é a intenção do passeio. Os guias estão de parabéns, a alimentação foi ótima.

Parabéns a Pisa.

Valeu!

Daniel Nunes Pereira

AMPLIE: Daniel Nunes Pereira

Roteiro: FINAL DE SEMANA - Travessia Itaguaré x Marins

A Travessia é realmente demais com um visual maravilhoso te acompanhando do início ao fim, uma boa trilha para quem gosta de curtir um trekking mais forte com várias subidas e descidas ingremes acompanhado de várias escalaminhadas pelas pedras, mas nada que uma pessoa com uma boa disposição e vontade não encare.

Recomendo e com certeza retornarei para mais uma, nota 10 para o atendimento da PISA e para os guias também.

Muito obrigado

Eliana Brito - São Paulo

AMPLIE: Eliana Brito - São Paulo

Roteiro: Bike City Tour

Uau!!! Amigos da Pisa,

Na véspera do Dia dos Namorados, me namorei...De quem? São Paulo!!!

Conheci uma São Paulo, mestiça, com preguiça, com muito tempo, e mais espaço entre um lugar e outro.

Como? Fomos fazer o "Bike City Tour", e eu, a mais velha, a mais medrosa, descobrindo São Paulo com outras cores, cheiros e sabores(hummm que pastel na Pastelaria Modelo e que cafézinho no Café Girondino), sons, movimentos e amores, que me faziam distrair e quase cair...Mas, sempre o Maurício, o Luís e as meninas lindas no carro de apoio, sempre protegendo. Tinha até um anjinho, ainda com cheiro do céu, o Lucas, sempre de olho! E a Luna, labradora linda! Todos maraaaaviiiilhoooosos!!!

Vi coisas que no dia a dia desconhecia, com o olhar sem preconceito, sem medo, sem correria. E os sinos? Saudade de minha infância, e que bom poder ouvi-los ainda com o mesmo encanto. Mesmo com o meu pedalar incerto, inseguro, descobri que as feiúras, que as misérias do dia a dia, se desfizeram, afinal era domingo e todos buscam com as melhores roupas, uma fonte, um parque, um monumento, amigos, lembranças...

Terminando o "tour", me senti com num poema de Paulo Leminski: "...a estrela cadente, me caiu, ainda quente, na palma da minha mão..."

Obrigada a todos da Pisa, e aos companheiros de pedalada, maravilhosos e solidários!

Só me resta convidar a todos para virem conosco nas próximas descobertas, pois como escreveu Picasso: "É preciso muito tempo para se tornar jovem".

Com gratidão e amor,



Eliana ou Lilicharmosa, lógico!

 

PISA Trekking Viagens e Turismo Ltda.

Endereço: Al. dos Tupiniquins 202 - Moema - SP - CEP 04077-000 - Tel:(11)5052-4085

FILIAL: Rua Santa Cruz, 45 - Cambuí - Campinas – SP - CEP 13.024-100 Tel:(19)3253-0274

EMBRATUR 13.734.00-41-8. / Sindetur - SP / 1831 IATA - 57-5 1569 5 SNEA - 8819

Site desenvolvido por 2L Creations